União Eu­ro­peia ava­lia cri­se com o Irão e Ará­bia Sau­di­ta

Jornal de Angola - - PARTADA -

A che­fe da di­plo­ma­cia eu­ro­peia, Fe­de­ri­ca Moghe­ri­ni, vi­si­ta o Irão e a Ará­bia Sau­di­ta nos pró­xi­mos di­as, no âm­bi­to dos seus es­for­ços pa­ra en­con­trar uma so­lu­ção pa­ra o con­fli­to na Sí­ria e no Ié­men.

Fe­de­ri­ca Moghe­ri­ni vi­si­ta Te­e­rão e Ri­a­de pa­ra con­ver­sa­ções de al­to ní­vel com as po­tên­ci­as re­gi­o­nais do Mé­dio Ori­en­te so­bre a gu­er­ra na Sí­ria. A Ará­bia Sau­di­ta apoia os re­bel­des sí­ri­os, en­quan­to o seu vi­zi­nho e ri­val re­gi­o­nal xi­i­ta, Irão, apoia o Go­ver­no sí­rio.

O anún­cio da vi­si­ta che­ga ho­ras de­pois de os prin­ci­pais gru­pos re­bel­des sí­ri­os te­rem lan­ça­do uma gran­de ofen­si­va pa­ra rom­per o cer­co do Go­ver­no aos bair­ros con­tro­la­dos por eles no Oes­te de Ale­po e de­sen­ca­de­a­rem ata­ques com fo­gue­tes que ma­ta­ram pe­lo me­nos 15 ci­vis.

Ener­gia nu­cle­ar

A im­pren­sa in­ter­na­ci­o­nal ad­mi­te que a che­fe da di­plo­ma­cia eu­ro­peia, Fe­de­ri­ca Moghe­ri­ni, vai abor­dar com o Go­ver­no, du­ran­te a sua es­ta­dia no Irão, a apli­ca­ção do acor­do nu­cle­ar com o Oci­den­te, que con­ti­nua a me­re­cer a con­tes­ta­ção de Is­ra­el e de gran­des cír­cu­los nos Es­ta­dos Uni­dos e em Bru­xe­las.

Se­gun­do da­dos di­vul­ga­dos na im­pren­sa oci­den­tal, o Irão ven­deu em Se­tem­bro des­te ano 32 to­ne­la­das de água pe­sa­da aos Es­ta­dos Uni­dos e ou­tras 38 à Rús­sia, no mar­co do cum­pri­men­to do acor­do nu­cle­ar al­can­ça­do em 2015 com seis gran­des po­tên­ci­as.

Os da­dos fo­ram con­fir­ma­dos pe­lo che­fe da Agên­cia Ira­ni­a­na da Ener­gia Ató­mi­ca, Ali Ak­bar Sa­lehi, mas não me­re­ce­ram co­men­tá­ri­os dos be­ne­fi­ciá­ri­os. “As em­pre­sas eu­ro­pei­as, in­cluí­das as da Ale­ma­nha e Fran­ça, que­rem ad­qui­rir água pe­sa­da do Irão e nós ex­pres­sá­mos a nos­sa pre­pa­ra­ção nes­te sen­ti­do”.

O che­fe da agên­cia ex­pli­cou que ape­nas pou­cos paí­ses es­tão au­to­ri­za­dos a pro­du­zir água pe­sa­da sob as re­gu­la­ções da Agên­cia In­ter­na­ci­o­nal de Ener­gia Ató­mi­ca e que o Irão se trans­for­mou num gran­de for­ne­ce­dor des­ta ma­té­ria.

A água pe­sa­da é um ma­te­ri­al em­pre­ga­do na in­dús­tria nu­cle­ar e tem fins tan­to mé­di­cos quan­to mi­li­ta­res.

Ali Ak­bar Sa­lehi dis­se que, em vir­tu­de do acor­do nu­cle­ar, o Go­ver­no de Te­e­rão po­de man­ter uma re­ser­va de água pe­sa­da de 130 to­ne­la­das e ofe­re­cer o ex­ce­den­te aos mer­ca­dos in­ter­na­ci­o­nais. O acor­do nu­cle­ar al­can­ça­do en­tre o Irão e o Gru­po 5+1 (Es­ta­dos Uni­dos, Fran­ça, Rei­no Uni­do, Chi­na e Rús­sia, mais a Ale­ma­nha), en­trou em vi­gor a 16 de Ja­nei­ro des­te ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.