Co­mis­são Eco­nó­mi­ca quer ce­le­ri­da­de nos pro­jec­tos

Jornal de Angola - - POLÍTICA - BER­NAR­DO CA­PI­TA e JOAQUIM SUAMI

Uma de­le­ga­ção multissectorial che­fi­a­da pe­lo mi­nis­tro do Planeamento e De­sen­vol­vi­men­to Ter­ri­to­ri­al, ava­li­ou, se­gun­da-fei­ra, na Província de Ca­bin­da, vá­ri­os pro­jec­tos so­ci­ais e eco­nó­mi­cos de su­bor­di­na­ção cen­tral, pa­ra­li­sa­dos há dois anos.

“A Co­mis­são Eco­nó­mi­ca con­si­de­ra ur­gen­te a ace­le­ra­ção des­ses pro­jec­tos, vi­san­do pro­por­ci­o­nar me­lhor qua­li­da­de de vi­da às po­pu­la­ções lo­cais”, in­for­mou Job Gra­ça.

O mi­nis­tro acres­cen­tou que de­vi­do à cri­se fi­nan­cei­ra, o Exe­cu­ti­vo vai pri­o­ri­zar ape­nas al­gu­mas obras, com des­ta­que pa­ra a pro­tec­ção das en­cos­tas do mor­ro de Tchi­zo, dre­na­gem e elec­tri­fi­ca­ção da ca­pi­tal, cons­tru­ção da no­va es­ta­ção de cap­ta­ção e tra­ta­men­to de água em Sas­sa-zau, o no­vo ae­ro­por­to, hos­pi­tais e ter­mi­nal ma­rí­ti­mo. A vi­si­ta à província mais ao nor­te do país ser­viu pa­ra dar mai­or im­pul­so à exe­cu­ção dos pro­jec­tos, num to­tal de 25, ava­li­a­dos em mais de 217 mil mi­lhões de kwan­zas. Além de Job Gra­ça, in­te­gra­ram a de­le­ga­ção mi­nis­te­ri­al os ti­tu­la­res da Edu­ca­ção, Cons­tru­ção, Saú­de, Ener­gia e Águas, Agri­cul­tu­ra, Trans­por­tes e Co­mér­cio, e os se­cre­tá­ri­os de Es­ta­do da Ad­mi­nis­tra­ção do Território, Fi­nan­ças e do Co­mér­cio.

De­le­ga­ção multissectorial

Os mi­nis­tros da Edu­ca­ção e Saú­de, que tam­bém in­te­gra­ram a de­le­ga­ção mi­nis­te­ri­al à província de Ca­bin­da, des­do­bra­ram-se em vi­si­tas às obras afec­tas aos res­pec­ti­vos sec­to­res. Pin­da Simão, ti­tu­lar da Edu­ca­ção ins­pec­ci­o­nou as obras do Ins­ti­tu­to Po­li­téc­ni­co de Ca­bin­da, es­pe­ci­a­li­za­do na for­ma­ção de téc­ni­cos nos do­mí­ni­os da ci­ên­cia, que re­cla­ma por uma re­a­bi­li­ta­ção ur­gen­te. “O Ins­ti­tu­to Po­li­téc­ni­co en­con­tra-se num es­ta­do de de­gra­da­ção acen­tu­a­do e ne­ces­si­ta de uma in­ter­ven­ção ur­gen­te”, re­co­nhe­ceu o mi­nis­tro da Edu­ca­ção, e lem­brou que o Go­ver­no lo­cal e o Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção re­a­li­za­ram, em 2014, um es­tu­do pa­ra a re­a­bi­li­ta­ção ur­gen­te do imó­vel.

Pin­da Simão sa­li­en­tou que a re­a­bi­li­ta­ção da ins­ti­tui­ção cons­ta do pla­no das obras do Exe­cu­ti­vo.

A di­rec­to­ra da ins­ti­tui­ção, Maria Bu­ca, afir­mou que a ins­ti­tui­ção não es­tá em con­di­ções de ga­ran­tir uma boa aco­mo­da­ção dos es­tu­dan­tes, de­vi­do às fis­su­ras que apre­sen­ta, o que cons­ti­tui um ris­co pa­ra vi­da dos do­cen­tes, dis­cen­tes e fun­ci­o­ná­ri­os ad­mi­nis­tra­ti­vos. “A es­tru­tu­ra an­ti­ga es­tá en­cer­ra­da por fal­ta de con­di­ções, exis­tem fis­su­ras em to­dos os can­tos e com si­nais de de­sa­bar”, in­for­mou Maria Bu­ca, pa­ra acres­cen­tar que no pre­sen­te ano lec­ti­vo o ins­ti­tu­to ma­tri­cu­lou 1.360 alu­nos. O mi­nis­tro cons­ta­tou as obras da es­co­la do I.º ci­clo de Ca­bas­san­go e da Me­di­a­te­ca, pa­ra­li­sa­das por fal­ta de fi­nan­ci­a­men­tos.

Obras no hos­pi­tal re­gi­o­nal

O mi­nis­tro da Saú­de, Luís Sam­bo, dis­se que as obras do Hos­pi­tal Re­gi­o­nal de Ca­bin­da, ini­ci­a­das em Ju­lho de 2013, es­tão avan­ça­das em 85 por cen­to. A ins­ti­tui­ção hos­pi­ta­lar foi acres­ci­da de ban­cos de ur­gên­cia e de san­gue, blo­co ope­ra­tó­rio, ma­ter­ni­da­de e far­má­cia.

Luís Sam­bo de­fen­deu a ela­bo­ra­ção de um pla­no es­tra­té­gi­co pa­ra a con­clu­são das obras. “Te­mos de ela­bo­rar pla­nos pa­ra a con­clu­são das obras”, dis­se o mi­nis­tro, e in­di­cou que a pri­o­ri­da­de do Exe­cu­ti­vo é au­men­tar a ofer­ta dos ser­vi­ços de saú­de pa­ra os ci­da­dãos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.