ELEI­ÇÕES PRESIDENCIAIS NOS EUA Trump vai à fren­te de Hil­lary Clin­ton

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O can­di­da­to re­pu­bli­ca­no à Ca­sa Bran­ca, Do­nald Trump, tem uma van­ta­gem de um pon­to per­cen­tu­al so­bre a can­di­da­ta de­mo­cra­ta, Hil­lary Clin­ton, nu­ma son­da­gem di­vul­ga­da terça-fei­ra pe­lo jor­nal “The Washing­ton Post” e pe­la te­le­vi­são ABC.

A pou­cos di­as das elei­ções presidenciais de 8 de No­vem­bro, Trump tem 46 por cen­to de in­ten­ções de vo­to e Clin­ton 45 por cen­to nu­ma son­da­gem ela­bo­ra­da de 27 a 30 de Ou­tu­bro, com uma amos­tra de 1.128 vo­tan­tes.

Es­ta é a pri­mei­ra vez, des­de Maio, que o mi­li­o­ná­rio do imo­bi­liá­rio e can­di­da­to re­pu­bli­ca­no su­pe­ra a sua ad­ver­sá­ria nes­ta son­da­gem pu­bli­ca­da re­gu­lar­men­te pe­lo “The Washing­ton Post” e pe­la te­le­vi­são ABC.

Es­ta son­da­gem pu­bli­ca­da ter­ça­fei­ra sur­ge de­pois de o FBI ter anun­ci­a­do que vai apro­fun­dar a in­ves­ti­ga­ção à uti­li­za­ção de um en­de­re­ço de e-mail pri­va­do por par­te de Hil­lary quan­do era se­cre­tá­ria de Es­ta­do, car­go que ocu­pou en­tre 2009 e 2013.

Na se­ma­na pas­sa­da, Clin­ton li­de­ra­va, com 46 por cen­to, mais um do que Trump, es­ta son­da­gem, que che­gou a dar 12 pon­tos de van­ta­gem à ex-se­cre­tá­ria de Es­ta­do re­la­ti­va­men­te a Trump (50 por cen­to con­tra 38 por cen­to).

Um dos as­ses­so­res da can­di­da­ta de­mo­cra­ta dis­se terça-fei­ra à noi­te, aos jor­na­lis­tas con­cen­tra­dos na Fló­ri­da, o Es­ta­do “swing” (cha­ve) on­de Clin­ton tem es­ta­do em cam­pa­nha na rec­ta fi­nal do pro­ces­so elei­to­ral, que es­se inqué­ri­to de opi­nião foi mal fei­to e que não de­tec­ta­ram na­da no ter­re­no que apon­te que a de­ci­são do FBI de in­ves­ti­gar um no­vo con­jun­to de emails da can­di­da­ta te­nha ti­do um im­pac­to ne­ga­ti­vo na cam­pa­nha.

“Não é de to­do o que ve­mos. Pa­re­ce ha­ver al­gum mo­de­lo [de exe­cu­ção da son­da­gem] que tem al­gu­ma coi­sa de er­ra­do. A cor­ri­da fi­cou mais re­nhi­da co­mo an­te­ci­pá­va­mos que acon­te­ces­se, mas não ve­mos na­da que su­gi­ra [que es­ta no­va son­da­gem] es­te­ja cor­rec­ta”, dis­se o as­ses­sor.

A mes­ma fon­te dis­pu­ta igual­men­te os re­sul­ta­dos de ou­tras son­da­gens le­va­das a ca­bo de­pois de sex­ta-fei­ra, quan­do o director do FBI, Ja­mes B. Co­mey, en­vi­ou uma car­ta ao Con­gres­so a di­zer que uma equi­pa da agên­cia fe­de­ral es­tá a ana­li­sar um con­jun­to de mi­lha­res de ale­ga­dos emails de Clin­ton que fo­ram en­con­tra­dos no com­pu­ta­dor de Anthony Wei­ner, ma­ri­do da prin­ci­pal con­se­lhei­ra da can­di­da­ta, Hu­ma Abe­din.

“Não ve­mos qual­quer pro­va de que a his­tó­ria de Co­mey te­nha ti­do um im­pac­to en­tre o elei­to­ra­do. Te­mos as­sis­ti­do a pro­vas ane­dó­ti­cas so­bre par­ti­ci­pa­ção elei­to­ral e o re­gis­to de elei­to­res, nú­me­ros de vo­lun­tá­ri­os, que su­ge­rem que [se o re­cen­te ca­so do FBI] te­ve al­gum im­pac­to foi o de en­co­ra­jar os nos­sos apoi­an­tes”. Não é es­pe­ra­do que, nes­ta rec­ta fi­nal, Clin­ton vol­te a fa­lar pu­bli­ca­men­te so­bre a ques­tão dos no­vos emails, de­pois de uma cur­ta re­fe­rên­cia ao as­sun­to na se­gun­da-fei­ra, em dois co­mí­ci­os de cam­pa­nha no Ohio, ou­tro Es­ta­do “swing” on­de a can­di­da­ta e Trump es­tão apos­ta­dos em cap­tar o má­xi­mo de apoi­os ao lon­go da pró­xi­ma se­ma­na, an­tes da con­clu­são do pro­ces­so elei­to­ral. Na Fló­ri­da. co­mo nas pró­xi­mas pa­ra­gens de cam­pa­nha, a de­mo­cra­ta de­ve cen­trar-se no pe­so e ex­tre­ma im­por­tân­cia des­tas elei­ções presidenciais, avan­ça o mes­mo as­ses­sor.

“Não exis­te ne­nhum Es­ta­do mais im­por­tan­te do que ou­tro e pen­so que [a Fló­ri­da] é um Es­ta­do em que ela vai ven­cer e on­de Do­nald Trump pre­ci­sa­ria de ven­cer. Se ela ga­nhar na Fló­ri­da, is­so vai co­lo­cá­la no to­po.” Nos pró­xi­mos di­as, diz a mes­ma fon­te ci­ta­da pe­los en­vi­a­dos do “The Gu­ar­di­an”, sem ser iden­ti­fi­ca­da, “vão ver-nos de re­gres­so à te­le­vi­são em vá­ri­os Es­ta­dos. Con­se­gui­mos jun­tar mui­to di­nhei­ro e é a úl­ti­ma se­ma­na que te­mos pa­ra gas­tá-lo. Por­tan­to, vão ver-nos em mui­tos Es­ta­dos on­de não te­mos in­ves­ti­do tan­to em pu­bli­ci­da­de te­le­vi­si­va di­rec­ci­o­na­da”.

Terça-fei­ra, num co­mí­cio em Eau Clai­re, no Wis­con­sin, Trump vol­tou a re­no­var os ata­ques à ri­val pe­lo fac­to de es­tar no­va­men­te no olho do fu­ra­cão das au­to­ri­da­des fe­de­rais por cau­sa do ale­ga­do es­cân­da­lo de emails re­la­ci­o­na­do com o uso de um ser­vi­dor pri­va­do en­quan­to se­cre­tá­ria de Es­ta­do do pri­mei­ro man­da­to de Ba­rack Oba­ma.

Nes­se dis­cur­so, o can­di­da­to re­pu­bli­ca­no re­for­çou a ques­tão da ile­gi­ti­mi­da­de da de­mo­cra­ta e dis­se que, se ela for elei­ta, “is­so vai cri­ar uma cri­se cons­ti­tu­ci­o­nal sem pre­ce­den­tes” e “o tra­ba­lho do Go­ver­no se­rá sus­pen­so de uma for­ma ina­cre­di­tá­vel e in­gló­ria”. Nas úl­ti­mas se­ma­nas, o mag­na­ta po­pu­lis­ta tem apos­ta­do sem tré­guas nu­ma re­tó­ri­ca so­bre frau­de em mas­sa nas ur­nas e acu­sa­ções de jo­go su­jo à cam­pa­nha da ri­val, pe­din­do aos seus apoi­an­tes que es­te­jam vo­lun­ta­ri­a­men­te nas ur­nas a mo­ni­to­ri­zar o pro­ces­so de vo­ta­ção.

On­tem, Hil­lary Clin­ton re­ce­beu o apoio do vi­ce-pre­si­den­te, Joe Bi­den, e ho­je é o pró­prio Pre­si­den­te dos Es­ta­dos Uni­dos, Ba­rack Oba­ma, a vi­a­jar pa­ra o Es­ta­do da Fló­ri­da pa­ra apoi­ar Clin­ton.

Trump, por seu la­do, par­ti­ci­pou on­tem nu­ma ac­ção de cam­pa­nha di­ri­gi­da aos la­ti­nos de Mi­a­mi, es­sen­ci­ais pa­ra ga­ran­tir a vi­tó­ria no Es­ta­do.

Trump pre­ci­sa de ga­nhar na Fló­ri­da, que re­pre­sen­ta 29 vo­tos elei­to­rais, pa­ra po­der as­pi­rar ao triun­fo nas presidenciais, pois se­gun­do o “Re­al Cle­ar Po­li­tics”, Trump tem ac­tu­al­men­te 164 vo­tos dos 270 ne­ces­sá­ri­os pa­ra ven­cer, en­quan­to Clin­ton já con­ta com 263.

As obras de as­fal­ta­gem dos 45 qui­ló­me­tros do tro­ço ro­do­viá­rio que li­ga a se­de mu­ni­ci­pal do Cu­bal à bar­ra­gem hi­dro­e­léc­tri­ca do Lo­maum, co­mu­na do Tum­bu­lo, pro­vín­cia de Ben­gue­la, es­tão con­cluí­das em 97 por cen­to, as­se­gu­rou à An­gop o ad­mi­nis­tra­dor co­mu­nal, Ce­les­ti­no Ca­ma­ti. O res­pon­sá­vel dis­se que as obras, ini­ci­a­das há três me­ses, per­mi­ti­ram as­fal­tar mais de 43 qui­ló­me­tros dos 45 que cons­ti­tu­em es­te tro­ço. Ce­les­ti­no Ca­ma­ti des­ta­cou a im­por­tân­cia des­ta em­prei­ta­da pa­ra a mo­bi­li­da­de e o re­lan­ça­men­to das tro­cas co­mer­ci­ais.

AFP

Equi­pa de cam­pa­nha da can­di­da­ta de­mo­cra­ta Hil­lary Clin­ton ne­ga van­ta­gem de Trump

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.