Ro­ber­ti­nho re­gres­sa aos lan­ça­men­tos

“KA KINHENTU” Pró­xi­mo ál­bum do mú­si­co che­ga ao mer­ca­do dis­co­grá­fi­co no do­min­go

Jornal de Angola - - CULTURA - RO­QUE SILVA |

Ro­ber­ti­nho apre­sen­ta, no do­min­go, às 7h00, na Pra­ça da In­de­pen­dên­cia, em Lu­an­da, o dis­co “Ka Kinhentu”, o se­gun­do de uma car­rei­ra re­co­nhe­ci­da a ní­vel na­ci­o­nal por mais de 30 anos.

O ál­bum é igual­men­te ven­di­do e au­to­gra­fa­do, no mes­mo dia, no Mar­co His­tó­ri­co do Ca­zen­ga, nu­ma ce­ri­mó­nia que mar­ca o re­gres­so do ar­tis­ta com no­vas pro­pos­tas mu­si­cais, 14 anos de­pois da edi­ção e lan­ça­men­to do pri­mei­ro dis­co in­ti­tu­la­do “Jo­a­na”.

O CD tem 11 te­mas, en­tre os qu­ais oi­to iné­di­tos e três de mai­or su­ces­so da sua dis­co­gra­fia, in­ter­pre­ta­dos em quim­bun­do e por­tu­guês, gra­va­dos em di­fe­ren­tes ca­dên­ci­as dos gé­ne­ros sem­ba e ki­zom­ba, por Dj Ma­nia.

“Jo­a­na”, “Ka­la­ma­xin­de” e “Ka Kinhentu” são as can­ções re­gra­va­das pe­lo mú­si­co e que se­gun­do o au­tor “cons­tam do re­per­tó­rio à pe­di­do dos ad­mi­ra­do­res do seu tra­ba­lho”.

O mú­si­co tem re­ce­bi­do gran­de ova­ção do pú­bli­co em qual­quer lo­cal que in­ter­pre­ta as três mú­si­cas. Ro­ber­ti­nho dis­se ao Jor­nal de An­go­la que acei­tou o de­sa­fio dos fãs por­que as mú­si­cas con­ti­nu­am vi­vas, ape­sar de as ori­gi­nais te­rem si­do gra­va­das na dé­ca­da de 80.

Os no­vos te­mas do ál­bum, en­tre os qu­ais cons­ta o pro­mo­ci­o­nal “Nga Xi­xi­ma”, fa­lam so­bre a ne­ces­si­da­de de pro­mo­ver o amor ao pró­xi­mo e trans­mi­tem con­se­lhos a ju­ven­tu­de. A ins­pi­ra­ção pa­ra a com­po­si­ção co­mo re­sul­ta­do de pes­qui­sas do que tem cons­ta­ta­do no dia-a-dia dos an­go­la­nos.

Ro­ber­ti­nho dis­se ter en­fren­ta­do di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras pa­ra a pro­du­ção e edi­ção do CD, uma das ra­zões que le­vou ao adi­a­men­to da sua apre­sen­ta­ção.

“Ka Kinhentu” con­ta com uma edi­ção de dez mil exem­pla­res, nu­ma pri­mei­ra fa­se. O mer­ca­do dos Cor­rei­os, no Gol­fe 1, Ki­lam­ba Ki­a­xi, é o pró­xi­mo lo­cal on­de o dis­co vai ser ven­di­do e au­to­gra­fa­do. Quin­ti­no (vi­o­la rit­mo), Bei­jo­li (vi­o­la bai­xo), Ti­no MC (vi­o­la so­lo), Miqueias Ra­mi­ro (te­clas) e Chi­quil­son (per­cus­são) con­tri­buí­ram pa­ra a diversificação so­no­ra do ál­bum, além de ou­tros ar­tis­tas con­go­le­ses, mo­çam­bi­ca­nos e cu­ba­nos.

A cap­ta­ção foi fei­ta na Xi­co­te Pro­du­ções, em Lu­an­da, por DJ Ma­nia que tam­bém é o di­rec­tor ar­tís­ti­co do pro­jec­to. As mú­si­cas fo­ram mis­tu­ra­das e o dis­co mas­te­ri­za­do em Por­tu­gal, on­de me­re­ceu su­per­vi­são de Be­ti­nho Fei­jó. Na­tu­ral da pro­vín­cia de Ma­lan­je, Ro­ber­ti­nho co­me­çou a can­tar aos 18 anos, no bair­ro Mar­çal, em Lu­an­da, ten­do in­te­gra­do o gru­po Éba­nos, co­mo can­tor de apoio.

Em 1992, lan­çou o ál­bum de es­treia, “Jo­a­na”. Foi co­ris­ta do agru­pa­men­to FAPLA Po­vo, e ins­tru­men­tis­ta, to­can­do di­kan­za (re­co-re­co). Pos­te­ri­or­men­te, jun­tou-se ao agru­pa­men­to Di­a­man­tes Ne­gros, em 1983, com San­to­cas (voz), Be­ti­nho Fei­jó (gui­tar­ra rit­mo) e Mas­si­ko­ka (te­cla­do).

SAN­TOS PE­DRO

Ar­tis­ta re­a­pa­re­ce com uma no­va pro­pos­ta dis­co­grá­fi­ca na qual apre­sen­ta te­mas que fa­lam so­bre a ne­ces­si­da­de de pro­mo­ver o amor ao pró­xi­mo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.