Nu­tri­ção e saú­de ma­ter­na en­tre os fac­to­res de ris­co

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O bai­xo cres­ci­men­to ain­da no úte­ro da mãe é o prin­ci­pal fac­tor de ris­co pa­ra que cri­an­ças de dois anos apre­sen­tem atra­so no seu de­sen­vol­vi­men­to em 137 paí­ses de bai­xo e mé­dio ren­di­men­to, diz um es­tu­do, que iden­ti­fi­cou as cau­sas do pro­ble­ma, de­fi­ni­do co­mo uma es­ta­tu­ra me­nor que dois ou mais des­vi­os pa­drões (um pa­râ­me­tro es­ta­tís­ti­co) da mé­dia glo­bal pa­ra a ida­de.

A mes­ma pes­qui­sa con­clui que mais de um ter­ço ou cer­ca de 44,1 mi­lhões, de cri­an­ças des­ta fai­xa etá­ria so­fria com es­te atra­so nos paí­ses em de­sen­vol­vi­men­to em 2011.

Ao to­do, os ci­en­tis­tas das Uni­ver­si­da­des de Har­vard, EUA, e Im­pe­ri­al Col­le­ge Lon­don, Rei­no Uni­do, ana­li­sa­ram 18 fac­to­res de ris­co reu­ni­dos em cin­co gran­des gru­pos: nu­tri­ção e saú­de da mãe, ma­ter­ni­da­de na ado­les­cên­cia e cur­to in­ter­va­lo en­tre ges­ta­ções, res­tri­ções no cres­ci­men­to do fe­to e nas­ci­men­tos pre­ma­tu­ros, nu­tri­ção e saú­de da cri­an­ça, e fac­to­res am­bi­en­tais.

Iso­la­da­men­te, 10,8 mi­lhões, ou apro­xi­ma­da­men­te um quar­to, dos ca­sos de cri­an­ças afec­ta­das pe­lo atra­so no de­sen­vol­vi­men­to aos dois anos nos 137 paí­ses pu­de­ram ser atri­buí­dos ao fac­to de­las te­rem nas­ci­do após a 37ª se­ma­na de ges­ta­ção, mas anor­mal­men­te pe­que­nas. Já a fal­ta de sa­ne­a­men­to ade­qua­do pro­vo­cou 7,2 mi­lhões de ca­sos, ou 16,4 por cen­to, en­quan­to as di­ar­rei­as na in­fân­cia fo­ram o ter­cei­ro mai­or fac­tor, res­pon­den­do por 5,8 mi­lhões, ou 13,2 por cen­to, dos ca­sos.

Agru­pa­das, as res­tri­ções no cres­ci­men­to do fe­to e a pre­ma­tu­ri­da­de cons­ti­tu­em o prin­ci­pal gru­po de fac­to­res de ris­co em to­dos os paí­ses ava­li­a­dos, com um to­tal de 14,4 mi­lhões, ou cer­ca de um ter­ço, dos ca­sos es­ti­ma­dos. Já o se­gun­do gru­po com mai­or par­ti­ci­pa­ção­va­ri­ou de acor­do com a re­gião do pla­ne­ta.

Os fac­to­res am­bi­en­tais, que além do sa­ne­a­men­to de­fi­ci­en­te in­clu­em fon­tes de água de má qua­li­da­de e ex­po­si­ção a po­lu­en­tes pe­lo uso de com­bus­tí­veis fós­seis no am­bi­en­te do­més­ti­co pa­ra co­zi­nhar ou aque­ci­men­to, le­va­ram ao atra­so no de­sen­vol­vi­men­to de mais cri­an­ças no Sul e Les­te da Ásia, Pa­cí­fi­co e Áfri­ca Sub­sa­a­ri­a­na, en­quan­to na Ásia Cen­tral, Amé­ri­ca La­ti­na, Ca­ri­be, Nor­te da Áfri­ca e Mé­dio Ori­en­te a des­nu­tri­ção e do­en­ças na in­fân­cia, ti­ve­ram um pe­so mai­or.

DOMINGOS CADÊNCIA

Es­tu­do de­mons­tra co­mo al­guns fac­to­res po­dem de­ter­mi­nar o cres­ci­men­to de uma cri­an­ça

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.