Mor­te em ti­ro­teio e fa­lhas na vo­ta­ção

Jornal de Angola - - MUNDO - ELEAZAR VAN-DÚNEM |

As elei­ções nos EUA, que con­fir­ma­ram Do­nald Trump co­mo Pre­si­den­te elei­to da na­ção mais po­de­ro­sa do mun­do, con­tra to­das as ex­pec­ta­ti­vas e a gran­de mai­o­ria das son­da­gens, ti­ve­ram fa­lhas pou­co di­vul­ga­das na im­pren­sa oci­den­tal, se­gun­do a qual tais er­ros só acon­te­cem “em Áfri­ca e-ou nos cha­ma­dos paí­ses do ter­cei­ro mun­do”.

Ca­ro­li­na do Nor­te, es­ta­do mui­to dis­pu­ta­do, es­ten­deu a vo­ta­ção após pro­ble­mas com o sis­te­ma elec­tró­ni­co de iden­ti­fi­ca­ção dos elei­to­res que pro­vo­ca­ram atra­sos, e, em al­guns lo­cais, a subs­ti­tui­ção do sis­te­ma pe­la ve­ri­fi­ca­ção ma­nu­al.

Co­mo re­sul­ta­do, mui­tas pes­so­as aca­ba­ram por de­sis­tir de vo­tar.

O pro­ble­ma re­gis­ta­do na Ca­ro­li­na do Nor­te, que aca­bou por pen­der pa­ra Do­nald Trump, te­ve po­ten­ci­al “ex­plo­si­vo” nu­ma al­tu­ra em que as pes­qui­sas de in­ten­ção de vo­tos lo­cais da­vam em­pa­te en­tre Hil­lary Clin­ton e Do­nald Trump.

No Es­ta­do da Ca­li­fór­nia, uma pes­soa mor­reu e qua­tro fi­ca­ram fe­ri­das após dis­pa­ros re­a­li­za­dos du­ran­te a vo­ta­ção. O lo­cal da vo­ta­ção foi fe­cha­do após o in­ci­den­te.

De­nún­ci­as de frau­de an­tes da di­vul­ga­ção dos re­sul­ta­dos, fre­quen­tes “em paí­ses afri­ca­nos e em de­sen­vol­vi­men­to”, co­mo a im­pren­sa oci­den­tal é cé­le­re em no­ti­ci­ar, ti­ve­ram lu­gar nas mais re­cen­tes elei­ções da cha­ma­da mai­or de­mo­cra­cia do mun­do.

An­tes de con­fir­ma­da a sua elei­ção à Pre­si­dên­cia dos EUA, nu­ma en­tre­vis­ta à Fox News, Do­nald Trump dei­xou no ar “o fan­tas­ma da frau­de” ao afir­mar que pre­ci­sa­va de ver “co­mo as coi­sas se de­sen­ro­la­vam” an­tes de acei­tar o re­sul­ta­do da vo­ta­ção.

“Te­mos que man­ter o sis­te­ma ho­nes­to. Te­nho fa­la­do so­bre um sis­te­ma ma­ni­pu­la­do há mui­to tem­po, e vo­cê vê is­so acon­te­cer, com a Hil­lary Clin­ton a se li­vrar de ter apa­ga­do 33-mil emails. Te­mos que ir à Jus­ti­ça quan­do for pre­ci­so”, afir­mou.

Do­nald Trump per­deu uma ac­ção le­gal que de­nun­ci­a­va ir­re­gu­la­ri­da­des na vo­ta­ção an­te­ci­pa­da no es­ta­do de Ne­va­da - on­de Hil­lary Clin­ton ven­ceu - um dos “swing sta­tes” que po­di­am pen­der tan­to pa­ra o la­do re­pu­bli­ca­no quan­to pa­ra o de­mo­cra­ta.

Se­gun­do o mag­na­ta re­pu­bli­ca­no, qua­tro co­lé­gi­os elei­to­rais no con­da­do de Clark fo­ram aber­tos de­pois do ho­rá­rio de en­cer­ra­men­to, com vo­tos de­po­si­ta­dos fo­ra do pra­zo. “A aber­tu­ra além dos li­mi­tes pa­re­ce ter si­do co­or­de­na­da com ac­ti­vis­tas de­mo­cra­tas pa­ra fa­vo­re­cer de mo­do ile­gal os can­di­da­tos de­mo­cra­tas”, acu­sou na al­tu­ra o mag­na­ta.

Ame­a­ças de ma­ni­pu­la­ção de son­da­gens e acu­sa­ções de in­ti­mi­da­ção de elei­to­res mar­ca­ram igual­men­te as mais re­cen­tes elei­ções nos EUA.

Do­nald Trump ques­ti­o­nou as son­da­gens di­vul­ga­das no dia das elei­ções, que da­vam van­ta­gem à de­mo­cra­ta Hil­lary Clin­ton, e afir­mou que os seus nú­me­ros eram me­lho­res do que di­zem as pes­qui­sas e que a mé­dia nor­te-ame­ri­ca­na “é de­so­nes­ta” e as pes­qui­sas “er­ram de pro­pó­si­to”.

O re­sul­ta­do fi­nal das elei­ções pre­si­den­ci­ais de ter­ça-fei­ra dá ra­zão ao mag­na­ta re­pu­bli­ca­no.

As de­cla­ra­ções de Trump fo­ram fei­tas de­pois de um juiz fe­de­ral emi­tir uma res­tri­ção tem­po­rá­ria con­tra a sua cam­pa­nha ale­ga­da­men­te pa­ra a im­pe­dir “de in­co­mo­dar e in­ti­mi­dar elei­to­res em Ohio”, es­ta­do em que o mag­na­ta aca­bou por ven­cer.

A res­tri­ção foi emi­ti­da após de­mo­cra­tas acu­sa­rem Do­nald Trump de “in­cen­ti­var os seus apoi­an­tes a in­ti­mi­dar e con­fron­tar elei­to­res no dia das elei­ções”, acu­sa­ções re­jei­ta­das pe­la cam­pa­nha do re­pu­bli­ca­no.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.