O ar­co-íris

Jornal de Angola - - LAZER -

O ar­co-íris (po­pu­lar­men­te de­no­mi­na­do ar­co-da-ve­lha) é um fe­nó­me­no óp­ti­co e me­te­o­ro­ló­gi­co que se­pa­ra a luz do sol no seu es­pec­tro (apro­xi­ma­da­men­te) con­tí­nuo qu­an­do o sol bri­lha so­bre go­tas de chu­va. É um ar­co mul­ti­co­lo­ri­do, ver­me­lho no seu ex­te­ri­or e vi­o­le­ta no seu in­te­ri­or; a or­dem com­ple­ta é ver­me­lho, la­ran­ja, ama­re­lo, ver­de, azul, anil (ou ín­di­go) e vi­o­le­ta. No en­tan­to, a gran­de mai­o­ria das pes­so­as con­se­gue dis­cer­nir ape­nas seis co­res. O pró­prio New­ton viu ape­nas cin­co co­res e adi­ci­o­nou mais du­as ape­nas pa­ra fa­zer ana­lo­gia com as se­te no­tas mu­si­cais.

O efei­to do ar­co-íris po­de ser ob­ser­va­do sem­pre que exis­ti­rem go­tas de água sus­pen­sas no ar e a luz do sol es­ti­ver a bri­lhar aci­ma do ob­ser­va­dor nu­ma bai­xa al­ti­tu­de ou ân­gu­lo. O mais es­pec­ta­cu­lar ar­coí­ris apa­re­ce qu­an­do uma me­ta­de do céu ain­da es­tá es­cu­ra com nu­vens de chu­va e o ob­ser­va­dor es­ti­ver num lo­cal com céu cla­ro.

Ou­tro lo­cal pro­pí­cio pa­ra a apre­ci­a­ção do ar­co-íris é per­to de ca­cho­ei­ras. O seu no­me pro­vém da mi­to­lo­gia gre­ga, on­de Íris era uma deu­sa que exer­cia a fun­ção de arau­to di­vi­no. Na sua ta­re­fa de men­sa­gei­ra, a deu­sa dei­xa­va um ras­tro mul­ti­co­lo­ri­do ao atra­ves­sar os céus.

Cris­ti­a­nis­mo, is­la­mis­mo e ju­daís­mo di­zem que o ar­co-íris foi in­ti­tu­la­do por Deus “ar­co-da-ali­an­ça”, pois lo­go após o di­lú­vio qu­an­do a ar­ca de Noé pou­sou so­bre o mon­te Ara­ra­te, Deus pro­me­teu que nun­ca mais des­trui­ria a ter­ra por meio da água e, de­pois de ca­da chu­va, o seu ar­co apa­re­ce­ria nas nu­vens e es­te era o sím­bo­lo da ali­an­ça es­ta­be­le­ci­da en­tre Deus e to­da a car­ne vi­ven­te de to­da a es­pé­cie so­bre a ter­ra e por to­das as ge­ra­ções fu­tu­ras.

Na cul­tu­ra yo­ru­ba, na Ni­gé­ria, o ar­co-íris tam­bém é re­pre­sen­ta­do co­mo men­sa­gei­ro di­vi­no aos se­res hu­ma­nos na fi­gu­ra do ori­xá Oxu­ma­rê.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.