Go­ver­na­dor con­for­ta as fa­mí­li­as das ví­ti­mas do aci­den­te ro­do­viá­rio

Kus­su­mua en­vi­ou men­sa­gem de pe­sar e vi­si­tou os so­bre­vi­ven­tes

Jornal de Angola - - PARTADA - JUSTINO VITORINO| Caá­la

O go­ver­na­dor da pro­vín­cia do Huambo, João Bap­tis­ta Kus­su­mua, so­li­da­ri­zou-se com as fa­mí­li­as que per­de­ram os seus en­tes que­ri­dos e os so­bre­vi­ven­tes do aci­den­te ro­do­viá­rio ocor­ri­do na quar­ta-fei­ra, na es­tra­da na­ci­o­nal 260, no tro­ço que li­ga as ci­da­des do Huambo e da Caá­la.

O res­pon­sá­vel má­xi­mo da pro­vín­cia des­lo­cou-se ao lo­cal do aci­den­te, que cau­sou a mor­te a no­ve pes­so­as, e ao Hos­pi­tal Cen­tral do Huambo, on­de se en­con­tram a re­ce­ber cui­da­dos mé­di­cos os oi­to so­bre­vi­ven­tes.

“A vi­da é o mai­or bem que Deus con­ce­deu ao ser hu­ma­no e, com ela, o in­di­ví­duo pro­duz o co­nhe­ci­men­to pa­ra ser­vir a na­ção, a sua pro­vín­cia, a sua co­mu­ni­da­de e a sua fa­mí­lia”, dis­se João Bap­tis­ta Kus­su­mua, na men­sa­gem de con­do­lên­ci­as que en­vi­ou às fa­mí­li­as en­lu­ta­das.

O go­ver­na­dor lan­ça um ape­lo aos mo­to­ris­tas da pro­vín­cia do Huambo, em par­ti­cu­lar, e do país, em ge­ral, a con­du­zi­rem com pru­dên­cia, pois “as es­tra­das de An­go­la de­vem ser­vir pa­ra ca­ta­pul­tar o país ao de­sen­vol­vi­men­to e pro­mo­ver estabilidade às fa­mí­li­as e não pa­ra cau­sar o lu­to.”

O aci­den­te en­vol­veu um ca­mião de mar­ca Sca­nia, que trans­por­ta­va di­ver­sas mer­ca­do­ri­as pa­ra a ci­da­de do Huambo, e um Toyo­ta mo­de­lo Hi­a­ce que fa­zia ser­vi­ço de tá­xi e ru­ma­va em di­rec­ção à Caá­la.

De acor­do com po­pu­la­res que pre­sen­ci­a­ram o mo­men­to do aci­den­te, ocor­ri­do na zo­na do Be­lém do Huambo, o mo­to­ris­ta do ca­mião não con­se­guiu con­tro­lar a ve­lo­ci­da­de e, da­do o es­ta­do do pa­vi­men­to, es­cor­re­ga­dio de­vi­do à chu­va, saiu da sua fai­xa de ro­da­gem e foi em­ba­ter na vi­a­tu­ra que cir­cu­la­va em sen­ti­do con­trá­rio. Seis pes­so­as, qua­tro de­las es­tu­dan­tes, per­de­ram ime­di­a­ta­men­te a vi­da. Ou­tras três aca­ba­ram por mor­rer já no hos­pi­tal do Huambo.

O re­la­tó­rio da Po­lí­cia Na­ci­o­nal no Huambo apon­ta co­mo cau­sas do aci­den­te o ex­ces­so de ve­lo­ci­da­de e a mu­dan­ça de di­rec­ção ir­re­gu­lar por par­te do mo­to­ris­ta do ca­mião.

Es­te, de no­me Au­gus­to Jú­ni­or, sob cus­tó­dia das au­to­ri­da­des, re­co­nhe­ceu a sua cul­pa.

O bo­le­tim clí­ni­co do Hos­pi­tal Cen­tral do Huambo re­fe­re que qua­tro dos so­bre­vi­ven­tes in­ter­na­dos em es­ta­do gra­ve fo­ram sub­me­ti­dos a in­ter­ven­ções ci­rúr­gi­cas e os res­tan­tes es­tão em es­ta­do de re­cu­pe­ra­ção.

AN­TÓ­NIO TA­VA­RES

Mo­men­to em que efec­ti­vos do Ser­vi­ço de Pro­tec­ção Ci­vil e Bom­bei­ros re­ti­ra­vam as ví­ti­mas que se­gui­am na vi­a­tu­ra Toyo­ta Hi­a­ce

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.