Gru­po de Ba­kas­si de­ci­de pôr fim às hos­ti­li­da­des

Jornal de Angola - - MUNDO -

O gru­po Guer­ri­lhei­ros de Ata­que de Ba­kas­si (BSF), que ope­ra nos es­ta­dos de Akwa-Ibom e Cross Ri­ver, no Del­ta do Ní­ger, de­ci­diu, quin­ta-fei­ra, pe­ran­te as au­to­ri­da­des ni­ge­ri­a­nas, pôr fim às hos­ti­li­da­des e aban­do­nar as ar­mas, no­ti­ci­ou a Pren­sa La­ti­na.

Os lí­de­res des­ta fac­ção co­mu­ni­ca­ram-se com o De­par­ta­men­to do Ser­vi­ço Es­ta­tal do país com o pro­pó­si­to de en­tre­gar o ar­ma­men­to de que dis­põem, após uma sé­rie de ata­ques na ope­ra­ção Del­ta Sa­fe con­tra su­pos­tos es­con­de­ri­jos seus nos es­ta­dos ni­ge­ri­a­nos, o que cau­sou a de­ten­ção de al­guns mem­bros do gru­po e a mor­te de ou­tros.

Num co­mu­ni­ca­do emi­ti­do pe­lo co­or­de­na­dor do Cen­tro da Ope­ra­ção Del­ta Sa­fe, te­nen­te co­ro­nel Ola­o­lu Dau­du, re­fe­re-se que es­sa for­ma­ção, atra­vés do seu lí­der, Ben­ja­min Ene, en­tre­gou uma me­tra­lha­do­ra AK-47 co­mo sím­bo­lo da sua ren­di­ção. Por ou­tro la­do, os mi­li­tan­tes do BSF ma­ni­fes­ta­ram in­te­res­se em man­ter con­ver­sa­ções com as au­to­ri­da­des e de­mons­tra­ram “boa von­ta­de”, dis­se Ene. A ini­ci­a­ti­va des­se efec­ti­vo sig­ni­fi­ca um pas­so po­si­ti­vo pa­ra aca­bar com a ame­a­ça de ban­di­tis­mo e as ac­ti­vi­da­des de­li­tu­o­sas na zo­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.