Qua­dra fes­ti­va

Jornal de Angola - - OPINIÃO -

Sou agri­cul­tor e es­cre­vo pe­la pri­mei­ra vez pa­ra o Jornal de An­go­la pa­ra abor­dar o fi­nal de ca­da ano. Pa­ra mim, co­mo al­guém li­ga­do ao campo, es­pe­ro que o ano agrí­co­la que cor­re em to­do o país te­nha um bom fi­nal. Bom ter­mo tra­duz-se na abun­dân­cia de co­lhei­ta pa­ra bem das fa­mí­li­as agri­cul­to­ras e pa­ra to­dos os con­su­mi­do­res. Um ou­tro da­do que pa­re­ce dar mo­ti­vos pa­ra que agri­cul­to­res co­mo eu se re­go­zi­jem tem a ver com a épo­ca chu­vo­sa que pa­re­ce ter da­do o ar da sua gra­ça, co­mo se pre­via. Nu­ma al­tu­ra em que o ano se en­ca­mi­nha pa­ra o seu fi­nal faz to­do o sen­ti­do pen­sar e pers­pec­ti­vá-lo com ou sem fes­ta, mas so­bre­tu­do pa­ra fa­zer o de­se­ja­do ba­lan­ço. Em­bo­ra se di­ga que a saú­de é fun­da­men­tal, e na­da con­tra­ria is­so, na ver­da­de, o que se pers­pec­ti­vou me­re­ce o seu de­vi­do ba­lan­ço. Afi­nal, a mu­dan­ça de ano re­quer sem­pre ava­li­a­ções pa­ra nos si­tu­ar­mos re­la­ti­va­men­te aos pas­sos da­dos nas nos­sas vi­das. E na­da me­lhor que ter­mi­nar o ano com os cam­pos bem ape­tre­cha­dos em ter­mos de plan­tio e co­me­çar o pró­xi­mo ano com gran­des co­lhei­tas.

FER­NAN­DO MAR­TINS | Ca­lom­bo­lo­ca

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.