Vá­ri­as fa­mí­li­as com mais água po­tá­vel

COMUNA DA AL­DEIA NO­VA NO CUANZA NOR­TE Pro­jec­to per­mi­tiu tam­bém a ins­ta­la­ção de mi­lha­res de li­ga­ções do­mi­ci­liá­ri­as

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - MARCELO MA­NU­EL |

Um to­tal 1.250 fa­mí­li­as dos bair­ros Qui­be­len­guen­ze, Ca­pi­chon­go, Kan­zo, Ki­a­sum­ba, Ca­vi­ri, Ca­cu­mo-Nzen­za, na comuna da Al­deia No­va, mu­ni­cí­pio da Ban­ga, pro­vín­cia do Cuanza Nor­te, con­ta com mais água po­tá­vel, com a ins­ta­la­ção de um centro de cap­ta­ção, tratamento e dis­tri­bui­ção, com ca­pa­ci­da­de 90 me­tros cú­bi­cos

Construído com fun­dos de in­ves­ti­men­tos pú­bli­cos do go­ver­no pro­vin­ci­al, o pro­jec­to du­rou cer­ca de 24 me­ses e or­çou em 130 mil dó­la­res. O em­pre­en­di­men­to foi inau­gu­ra­do pelo vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra o sec­tor Téc­ni­co e In­fra-es­tru­tu­ras, Pedro Sa­mu­el Jhon, no âm­bi­to dos 41 anos da In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal,

O centro de cap­ta­ção de água foi pro­jec­ta­do a partir do rio Lu­a­te, a cer­ca de 20 qui­ló­me­tros e, além das 18 mil li­ga­ções do­mi­ci­li­a­res na se­de do mu­ni­cí­pio, vai igual­men­te ga­ran­tir o for­ne­ci­men­to do pro­du­to a 10 cha­fa­ri­zes. O em­pre­en­di­men­to dis­põe de dois tan­ques que ser­vem pa­ra o ar­ma­ze­na­men­to da água bru­ta e de de­can­ta­ção, com ca­pa­ci­da­des de 150 e 60 me­tros cú­bi­cos.

O re­ge­dor da comuna da Al­deia No­va, João Fin­da, dis­se que o pro­jec­to cons­ti­tui um dos prin­ci­pais ga­nhos re­gis­ta­dos na re­gião du­ran­te o pe­río­do pós-in­de­pen­dên­cia, que, se­gun­do ele, vai per­mi­tir a re­du­ção de do­en­ças, co­mo di­ar­reia e fe­bre ti­fói­de, entre ou­tras.

João Fin­da es­pe­ra que se­jam tam­bém re­pa­ra­das e cons­truí­das es­tra­das, es­co­las e pos­tos de saú­de pa­ra que a po­pu­la­ção dei­xe de per­cor­rer lon­gas dis­tân­ci­as em bus­ca des­tes ser­vi­ços bá­si­cos es­sen­ci­ais.

A an­ciã He­la­na Au­gus­to, 67 anos, sa­tis­fei­ta com a ins­ta­la­ção do sis­te­ma de cap­ta­ção de água, dis­se te­rem fi­ca­do pa­ra trás os mo­men­tos di­fí­ceis que pas­sa­ram, pois re­fe­riu que mui­tos dos po­pu­la­res ti­nham de so­bre­vi­ver com água re­ti­ra­da dos ri­os, sem se ter em con­ta os ris­cos.

O ad­mi­nis­tra­dor da Al­deia No­va, José Ma­nu­el, agra­de­ceu o ges­to do go­ver­no da pro­vín­cia e ad­mi­tiu que a aber­tu­ra do pro­jec­to mar­ca uma no­va eta­pa pa­ra a po­pu­la­ção da comuna.

Pre­ven­ção de do­en­ças

O vi­ce-go­ver­na­dor, Pedro Sa­mu­el Jhon, re­al­çou a im­por­tân­cia do con­su­mo da água po­tá­vel na vi­da da po­pu­la­ção, prin­ci­pal­men­te no que to­ca à re­du­ção dos ris­cos de do­en­ças. Por ou­tro la­do, as pri­mei­ras 100 ca­sas, dos 200 fo­gos ha­bi­ta­ci­o­nais por ca­da mu­ni­cí­pio, cons­truí­das na Ban­ga, es­tão con­cluí­das e vai-se op­tar pelo sis­te­ma de ren­da re­so­lú­vel, co­mo ga­ran­tiu o ad­mi­nis­tra­dor-ad­jun­to da cir­cuns­cri­ção, Nta­la Mbo­te Mpu­lu­lu.

O ad­mi­nis­tra­dor-ad­jun­to apon­tou, entre ou­tros ga­nhos re­gis­ta­dos no mu­ni­cí­pio ao lon­go dos 41 de In­de­pen­dên­cia, a cons­tru­ção de ca­sas pro­to­co­la­res, re­si­dên­ci­as pa­ra o ad­mi­nis­tra­dor mu­ni­ci­pal e ad­jun­to, a ins­ta­la­ção do co­man­dan­te da Po­lí­cia Na­ci­o­nal e a lo­ja do Re­gis­to Ci­vil e No­ta­ri­a­do. Re­la­ti­va­men­te ao sec­tor da Edu­ca­ção, o director mu­ni­ci­pal do sec­tor na Ban­ga, Go­mes Cus­sei, ad­mi­tiu que a In­de­pen­dên­cia pro­pi­ci­ou a cons­tru­ção de 25 es­co­las, que per­fa­zem 55 sa­las, das quais uma do pri­mei­ro ci­clo e igual nú­me­ro pa­ra o se­gun­do que al­ber­gam 3.159 alu­nos, as­se­gu­ra­das por 116 pro­fes­so­res. Na lo­ca­li­da­de, es­tão em cons­tru­ção mais três es­co­las, que cor­res­pon­dem a 12 sa­las, nas co­mu­nas da Al­deia No­va e Ca­cu­lo Ca­ba­ça. A re­gião pre­ci­sa de mais 68 sa­las e 64 pro­fes­so­res.

No que se re­fe­re à Saú­de, o director in­te­ri­no do sec­tor, Li­no Fran­cis­co, dis­se que o mu­ni­cí­pio con­tro­la se­te pos­tos e um centro de saú­de com 43 ca­mas pa­ra in­ter­na­men­to, no qual fun­ci­o­nam 37 téc­ni­cos mé­di­os e bá­si­cos. A uni­da­de sa­ni­tá­ria con­ta com um mé­di­co de clí­ni­ca ge­ral e um téc­ni­co de la­bo­ra­tó­rio de aná­li­ses clí­ni­cas.

NILO MATEUS

O centro de cap­ta­ção de água foi pro­jec­ta­do a partir do rio Lu­a­te e além das li­ga­ções do­mi­ci­li­a­res vai ga­ran­tir o for­ne­ci­men­to a cha­fa­ri­zes

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.