Di­ri­gen­te do Libolo ad­mi­te fra­gi­li­da­des

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O pre­si­den­te de Di­rec­ção do Re­cre­a­ti­vo do Libolo, Rui Cam­pos, afir­mou sábado que o fac­to de o plan­tel ter so­fri­do al­gu­ma “san­gria”, após fa­lhar o apu­ra­men­to pa­ra a fa­se de gru­pos da Li­ga dos Clu­bes Afri­ca­nos, re­ti­rou a con­sis­tên­cia que tra­zi­am no iní­cio da tem­po­ra­da.

Em de­cla­ra­ções à Angop, a pro­pó­si­to do de­sem­pe­nho da equi­pa na tem­po­ra­da re­cém-ter­mi­na­da, o di­ri­gen­te des­por­ti­vo acres­cen­tou que o gru­po vi­rou o fo­co pa­ra o Cam­pe­o­na­to Na­ci­o­nal, Gi­ra­bo­la ZAP, mas a re­du­ção de jo­ga­do­res ex­pe­ri­en­tes no plan­tel pro­vo­cou a que­bra de qua­li­da­de das su­as exi­bi­ções, si­tu­a­ção que afas­tou o en­tão de­ten­tor do tí­tu­lo da cor­ri­da ao pri­mei­ro lu­gar.

A se­gun­da vol­ta foi o pe­río­do “mais de­li­ca­do”, por­que as equi­pas cres­ce­ram mui­to no pla­no com­pe­ti­ti­vo, mu­dan­ça que os obri­gou a in­ver­ter o qua­dro, pas­san­do a apos­tar tu­do na Ta­ça de An­go­la, o que re­sul­tou na conquista do pri­mei­ro tro­féu na pro­va e a ga­ran­tia de uma va­ga nas Afro­ta­ças.

Com is­so, con­si­de­rou po­si­ti­va a tem­po­ra­da, prin­ci­pal­men­te pelo fac­to de em três com­pe­ti­ções te­rem ven­ci­do igual­men­te a Su­per­ta­ça, ao go­le­a­rem (6-0) o Bra­vos do Ma­quis do Mo­xi­co.

Em re­la­ção à ar­bi­tra­gem, Rui Cam­pos re­ve­lou já te­rem si­do be­ne­fi­ci­a­dos pe­los ár­bi­tros, mas es­te ano fo­ram vá­ri­as ve­zes pre­ju­di­ca­dos, pelo que ape­lou pa­ra se fa­zer um mai­or tra­ba­lho no sec­tor, de mo­do a evi­tar si­tu­a­ções que in­ter­fi­ram nos re­sul­ta­dos dos jo­gos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.