John Ker­ry faz con­tac­tos em Mas­ca­te

Jornal de Angola - - MUNDO -

O pri­mei­ro-mi­nis­tro da Bul­gá­ria, Boi­ko Bo­ri­sov, re­nun­ci­ou on­tem ao car­go após o fra­cas­so da can­di­da­ta apoi­a­da pe­lo Governo na pre­si­den­ci­ais de do­min­go.

Um co­mu­ni­ca­do do seu ga­bi­ne­te ex­pli­ca que Bo­ri­sov deu a co­nhe­cer aos de­pu­ta­dos, nu­ma car­ta que acom­pa­nha a re­nún­cia do Governo de­po­si­ta­da on­tem no Par­la­men­to. O Exe­cu­ti­vo vai con­ti­nu­ar em fun­ções até à for­ma­ção do no­vo governo.

A da­ta de vo­ta­ção à re­nún­cia do pri­mei­ro-mi­nis­tro Boi­ko Bo­ri­sov, de li­nha con­ser­va­do­ra, ain­da não foi avan­ça­da, mas fon­tes par­la­men­ta­res es­ti­mam que a de­sis­tên­cia se­ja apro­va­da ho­je.

Bo­ri­sov cum­pre a pro­mes­sa que fez na cam­pa­nha pa­ra as elei­ções pre­si­den­ci­ais, quan­do dis­se que re­nun­ci­a­ria ao car­go se a can­di­da­ta de seu par­ti­do, o Ci­da­dãos pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to Eu­ro­peu da Bul­gá­ria (GERB, si­gla em búl­ga­ro), Tzetz­ka Tsa­che­va, não ga­nhas­se.

A can­di­da­ta Tsa­che­va, ac­tu­al pre­si­den­te do Par­la­men­to, per­deu on­tem na se­gun­da vol­ta das elei­ções ao ob­ter 36,17 por cen­to dos vo­tos, con­tra o ex-ge­ne­ral Ru­men Ra­dev, que se impôs com o 59,35, in­for­mou on­tem a Co­mis­são Cen­tral Elei­to­ral da Bul­gá­ria após a apu­ra­ção de 99,33 por cen­to dos vo­tos.

O triun­fo de Ra­dev, um ex-co­man­dan­te da for­ça aé­rea sem ex­pe­ri­ên­cia política, foi an­te­ci­pa­do pe­las pro­jec­ções das pes­qui­sas de bo­ca de ur­na e Bo­ri­sov já ti­nha anun­ci­a­do on­tem à noi­te que o seu Governo re­nun­ci­a­ria em blo­co. “De­pois das elei­ções, fi­ca cla­ro que a ac­tu­al co­li­ga­ção não tem mai­o­ria. Ago­ra, nem o or­ça­men­to de 2017 po­de ser apro­va­do no Par­la­men­to.”

A ac­tu­al co­li­ga­ção no po­der é for­ma­da pe­lo GERB, pe­lo di­rei­tis­ta Blo­co Re­for­mis­ta e pe­lo na­ci­o­na­lis­ta Fren­te Pa­trió­ti­ca e ca­rac­te­ri­zou-se pe­los cons­tan­tes atri­tos en­tre os três des­de que che­ga­ram ao po­der no fi­nal de 2014.

A Bul­gá­ria en­fren­ta mo­men­tos de in­cer­te­za, pois vão ser con­vo­ca­das elei­ções le­gis­la­ti­vas an­te­ci­pa­das e tam­bém não es­tá mui­to cla­ro o ru­mo que Ra­dev quer dar ao país.

O Pre­si­den­te em fim de man­da­to da Bul­gá­ria, Ro­sen Plev­ne­li­ev, de­ve pe­dir ago­ra ao mai­or par­ti­do do Par­la­men­to, o GERB, a for­ma­ção de um governo, mas Bo­ri­sov já anun­ci­ou que re­jei­ta es­ta in­cum­bên­cia e su­ge­riu que a mes­ma cai­ba ao Par­ti­do So­ci­a­lis­ta Búl­ga­ro, o se­gun­do em nú­me­ro de ca­dei­ras.

A pre­si­den­te des­se par­ti­do, Kor­ne­lia Ni­no­va, já afir­mou que tam­bém não es­tá dis­pos­ta a for­mar governo, dei­xan­do no ar um gran­de pro­ble­ma. O pri­mei­ro-mi­nis­tro ac­tu­al en­fren­tou con­tes­ta­ções pe­la con­du­ção de pro­gra­mas di­ri­gi­dos à União Eu­ro­peia, o que pro­vo­cou in­sa­tis­fa­ção de­vi­do aos maus re­sul­ta­dos. O Pre­si­den­te elei­to pro­me­te re­con­quis­tar a co­o­pe­ra­ção com a Rús­sia.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do nor­te­a­me­ri­ca­no, John Ker­ry, de­sen­vol­ve des­de on­tem con­tac­tos em Omã, Mas­ca­te, pa­ra es­ta­be­le­cer uma pla­ta­for­ma com os paí­ses da re­gião pa­ra uma so­lu­ção política ime­di­a­ta do con­fli­to no Iémen.

John Ker­ry foi re­ce­bi­do pe­lo mi­nis­tro das Re­la­ções Ex­te­ri­o­res, Yous­sef bin Al­lawi, com quem tro­cou im­pres­sões so­bre as po­si­ções de ou­tros par­cei­ros in­te­res­sa­dos em aju­dar o Iémen a al­can­çar a paz.

A agên­cia ofi­ci­al de no­tí­ci­as oma­nen­se “ONA”, re­fe­riu que Mas­ca­te tem si­do gran­de im­pul­si­o­na­do­ra de dis­cus­sões po­lí­ti­cas e mi­li­ta­res des­ti­na­das a man­ter as par­tes em con­fli­to na me­sa de ne­go­ci­a­ções, ape­sar de as au­to­ri­da­des re­co­nhe­ce­rem que não tem si­do fá­cil de­vi­do aos in­te­res­ses de ou­tros paí­ses.

Tam­bém es­tá pre­vis­ta uma reu­nião do che­fe da di­plo­ma­cia nor­te­a­me­ri­ca­na com o sul­tão de Omã, Qa­bus bin Said, se­gun­do o co­mu­ni­ca­do do De­par­ta­men­to de Es­ta­do so­bre a vi­si­ta de Ker­ry a Omã.

Com as au­to­ri­da­des oma­nen­ses, Ker­ry vai abor­dar, além do con­fli­to ie­me­ni­ta, os es­for­ços re­a­li­za­dos até ago­ra pa­ra se con­se­guir a paz na re­gião de uma ge­ral.

O sul­ta­na­to de Omã man­tém bo­as re­la­ções com os re­bel­des houthis, por is­so cos­tu­ma in­ter­ce­der en­tre eles, com o pre­si­den­te ie­me­ni­ta, Ab­do Rab­bo Man­sour Ha­di, e a co­li­ga­ção ára­be su­ni­ta que o apoia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.