Anu­la­da sen­ten­ça ao ex-Pre­si­den­te Moha­med Mor­si

Jornal de Angola - - MUNDO -

A jus­ti­ça do Egip­to anu­lou on­tem a sen­ten­ça de mor­te do pri­mei­ro Pre­si­den­te de­mo­cra­ti­ca­men­te elei­to do país, Moha­med Mor­si, e a de cin­co dos seus co-acu­sa­dos, en­tre os quais o an­ti­go guia su­pre­mo da Ir­man­da­de Mu­çul­ma­na, Moha­med Ba­die, abrin­do ca­mi­nho pa­ra um no­vo jul­ga­men­to, in­for­mou a agên­cia de no­tí­ci­as Reu­ters.

Moha­med Mor­si foi elei­to Che­fe de Estado egíp­cio de­pois de o seu an­te­ces­sor, Hos­ni Mu­ba­rak, ter si­do de­pos­to após cer­ca de trin­ta anos no car­go.

Che­gou ao po­der com o apoio da Ir­man­da­de Mu­çul­ma­na, es­te­ve no car­go pou­co mais de um ano e aca­bou por ser de­pos­to num gol­pe de estado, em 2013, an­tes de ser de­ti­do, jul­ga­do e con­de­na­do a pe­nas pe­sa­das em di­fe­ren­tes pro­ces­sos.

A violência nas ru­as em 2011, na sequên­cia da cha­ma­da “pri­ma­ve­ra ára­be” no Egip­to, e pe­la qual foi res­pon­sa­bi­li­za­do, va­leu-lhe a con­de­na­ção à mor­te.

A anu­la­ção da sen­ten­ça de mor­te do an­ti­go Che­fe de Estado egíp­cio é fei­ta de­pois de o FMI apro­var um em­prés­ti­mo de do­ze mil mi­lhões de dó­la­res pa­ra o país, nos pró­xi­mos três anos, em tro­ca de re­for­mas eco­nó­mi­cas que pro­vo­ca­ram on­das de pro­tes­tos em to­do o país e au­men­ta­ram a re­vol­ta da po­pu­la­ção. As re­for­mas exi­gi­das pe­lo FMI pre­vêem uma re­du­ção drás­ti­ca das sub­ven­ções pú­bli­cas, em es­pe­ci­al aos com­bus­tí­veis, que fi­ze­ram dis­pa­rar os pre­ços dos bens es­sen­ci­ais no país.

A li­bra egíp­cia so­freu uma que­da de 50 por cen­to fa­ce ao dó­lar, de­pois de o Ban­co Cen­tral acei­tar adop­tar uma ta­xa de câm­bio flu­tu­an­te, me­di­da que fez dis­pa­rar o pre­ço dos bens im­por­ta­dos, co­mo o açú­car.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.