No­vo in­ves­ti­men­to re­duz im­por­ta­ção de ovos

Jornal de Angola - - ECONOMIA - ELAUTÉRIO SILIPULENI |

O go­ver­na­dor da pro­vín­cia do Cu­ne­ne, Kun­di Paiha­ma, lan­çou no fim-de-se­ma­na a pri­mei­ra pe­dra do com­ple­xo aví­co­la de Oi­pem­be que vai au­men­tar a pro­du­ção de ovos no país e ga­ran­tir a ofer­ta do pro­du­to na re­gião. Tra­ta-se do pri­mei­ro pro­jec­to do gé­ne­ro na pro­vín­cia do Cu­ne­ne e vi­sa fun­da­men­tal­men­te for­ne­cer ovos aos con­su­mi­do­res da re­gião e di­mi­nuir a im­por­ta­ção des­de pro­du­to. A uni­da­de in­dus­tri­al tem uma área de 1.200 me­tros qua­dra­dos e de­di­ca-se à pro­du­ção de nu­tri­en­tes pa­ra a ali­men­ta­ção de aves. O em­pre­en­di­men­to pas­sa a ter du­as na­ves com­pos­tas por 25 mil ga­li­nhas ca­da, com uma ca­pa­ci­da­de de pro­du­ção de 45 mil ovos diá­ri­os e ge­rou 50 pos­tos de tra­ba­lho di­rec­tos.

Kun­di Paiha­ma dis­se que a uni­da­de, ini­ci­al­men­te con­ce­bi­da pa­ra a pro­du­ção de ovos, vai ofe­re­cer con­di­ções pa­ra ace­le­rar a sua pro­du­ção no país e no Cu­ne­ne em par­ti­cu­lar, no qua­dro das po­lí­ti­cas do Exe­cu­ti­vo pa­ra di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia na­ci­o­nal. “São pro­jec­tos co­mo es­te que per­mi­tem im­pul­si­o­nar a nos­sa eco­no­mia e me­lho­rar os ní­veis de pro­du­ção in­ter­na, re­du­zin­do as im­por­ta­ções”, re­fe­riu.

O go­ver­na­dor do Cu­ne­ne dis­se que a uni­da­de fa­bril cons­ti­tui um gran­de in­cen­ti­vo à pro­du­ção de ovos no país. “Es­ta uni­da­de fa­bril co­me­ça a re­sol­ver a cadeia de pro­du­ção de ovos e fran­gos que, pa­ra nós, cons­ti­tui um gran­de im­pul­so ao sec­tor aviá­rio”, re­al­çou Kun­di Paiha­ma.O go­ver­na­dor sa­li­en­tou que “o su­ces­so des­te ti­po de pro­jec­tos pas­sa por fac­to­res co­mo a pai­xão, de­ter­mi­na­ção e ob­jec­ti­vos, com a cons­tru­ção das es­tru­tu­ras e ins­ta­la­ção de tec­no­lo­gi­as. Te­mos re­a­li­za­do sé­ri­os in­ves­ti­men­tos. Fa­zer cres­cer e con­so­li­dar a in­dús­tria na­ci­o­nal de­pen­de do bi­nó­mio tec­no­lo­gi­as e re­cur­sos hu­ma­nos qua­li­fi­ca­dos.”

Kun­di Paiha­ma con­si­de­ra im­por­tan­te que o Exe­cu­ti­vo crie me­di­das de pro­tec­ção à pro­du­ção na­ci­o­nal, ca­so con­trá­rio “es­te tra­ba­lho de na­da vai va­ler. Não é o que se pre­ten­de. A im­por­ta­ção só faz sen­ti­do pa­ra bens que a pro­du­ção na­ci­o­nal não con­se­gue co­brir”, re­al­ça, su­bli­nhan­do que é fun­da­men­tal exis­tir uma res­pon­sa­bi­li­da­de tri­an­gu­lar, as­sen­te no pro­du­tor, que de­ve pro­du­zir com qua­li­da­de, no con­su­mi­dor, que de­ve co­me­çar a au­men­tar o seu grau de exi­gên­cia, e no Exe­cu­ti­vo, que de­ve cri­ar me­di­das de pro­tec­ção pa­ra o que é na­ci­o­nal.

O res­pon­sá­vel do pro­jec­to, Her­me­ne­gil­do Lei­te, as­se­gu­rou que a em­pre­sa vai for­ne­cer pro­du­tos com a qua­li­da­de dos pa­drões in­ter­na­ci­o­nais. A fá­bri­ca vi­sa dar se­gui­men­to à pro­du­ção aviá­ria na­ci­o­nal a um rit­mo ace­le­ra­do e re­for­çar o pro­gra­ma do Exe­cu­ti­vo que de­fi­ne a avi­cul­tu­ra co­mo um sec­tor im­por­tan­te da vi­da eco­nó­mi­ca na­ci­o­nal.

Her­me­ne­gil­do Lei­te dis­se que, após a con­clu­são pre­vis­ta pa­ra o pró­xi­mo ano, o com­ple­xo aví­co­la Oi­pem­be vai abas­te­cer o mer­ca­do lo­cal e par­te da re­gião sul do país. O pro­jec­to é um fi­nan­ci­a­men­to do pro­gra­ma An­go­la In­ves­te e es­tá or­ça­do em um mi­lhão e meio de dó­la­res.

De mai­or re­fe­rên­cia na­ci­o­nal, An­go­la In­ves­te te­ve gran­de con­tri­bu­to pa­ra in­cen­ti­var a pro­du­ção na­ci­o­nal. A par­tir de 2012, o pro­gra­ma ele­geu cla­ra­men­te a pro­du­ção de ovos e de fran­gos em lar­ga es­ca­la co­mo um dos pro­gra­mas de “ban­dei­ra” do Exe­cu­ti­vo com ga­ran­tia de cré­di­tos bo­ni­fi­ca­dos.

Uma das es­tra­té­gi­as que cons­tam do pro­gra­ma de in­cen­ti­vos a es­te sec­tor con­sis­te, tam­bém, no apri­mo­ra­men­to dos me­ca­nis­mos da cadeia de pro­du­ção.

EDMUNDO EUCÍLIO

Uni­da­de in­dus­tri­al es­tá vo­ca­ci­o­na­da pa­ra a pro­du­ção de nu­tri­en­tes pa­ra a ali­men­ta­ção de aves

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.