Sa­la do Ci­ne Tro­pi­cal é re­a­ber­ta

IN­VES­TI­MEN­TO

Jornal de Angola - - CULTURA - ROQUE SIL­VA |

O Ci­ne Tro­pi­cal vai ga­nhar sa­las de ex­po­si­ções de ar­tes plás­ti­cas e de lan­ça­men­tos de li­vros e dis­cos, após a con­clu­são das obras de res­tau­ro pre­vis­ta pa­ra Mar­ço do pró­xi­mo ano, es­tan­do nes­te mo­men­to con­cluí­da a sa­la prin­ci­pal pa­ra es­pec­tá­cu­los.

Clas­si­fi­ca­do co­mo Pa­tri­mó­nio His­tó­ri­co Na­ci­o­nal, a ges­tão do Ci­ne Tro­pi­cal re­cai na Em­pre­sa Dis­tri­bui­do­ra e Exi­bi­do­ra de Ci­ne­ma (Ede­ci­ne), e se­gun­do o res­pon­sá­vel, Lou­ren­ço Roque, o es­pa­ço vai vol­tar a exi­bir fil­mes, “por­que é a ac­ti­vi­da­de prin­ci­pal des­de a sua edi­fi­ca­ção ain­da na épo­ca co­lo­ni­al”.

Lou­ren­ço Roque acres­cen­tou que as obras vão per­mi­tir re­cu­pe­rar e atri­buir ou­tras va­lên­ci­as ao es­pa­ço, com a re­cu­pe­ra­ção e re­a­bi­li­ta­ção com­ple­ta da sua es­tru­tu­ra e a mon­ta­gem de equi­pa­men­tos de som, luz e ví­deo.

O pal­co é amo­ví­vel e o ce­ná­rio vai se di­fe­ren­ci­ar de acor­do com a na­tu­re­za da ac­ti­vi­da­de, a se­me­lhan­ça do que acon­te­ce nas sa­las mais pres­ti­gi­a­das no mun­do.

O res­pon­sá­vel anun­ci­ou a cri­a­ção de ou­tras con­di­ções pa­ra ga­ran­tir me­lhor aco­mo­da­men­to quer dos ar­tis­tas quer dos es­pec­ta­do­res. “A ideia é cri­ar no­vos es­pa­ços e per­mi­tir que ha­ja uma gran­de mo­bi­li­da­de em to­da a sua di­men­são, res­pei­tan­do a ori­gi­na­li­da­de pois tra­ta-se de um pa­tri­mó­nio”.

A sa­la prin­ci­pal re­a­briu quin­ta­fei­ra pa­ra al­ber­gar a ga­la de ou­tor­ga do Pré­mio Na­ci­o­nal de Cul­tu­ra e Ar­tes, edi­ção 2016, or­ga­ni­za­da pe­lo Mi­nis­té­rio da Cul­tu­ra.

O Ci­ne Tro­pi­cal es­ta­va em avan­ça­do estado de de­te­ri­o­ra­ção. A pri­mei­ra fa­se al­ber­gou a re­pa­ra­ção da fa­cha­da prin­ci­pal e to­da a sua es­tru­tu­ra ex­te­ri­or, co­mo a sa­la de es­pec­tá­cu­los, o pal­co, ca­ma­rim, sa­ne­a­men­to, ener­gia, água e a apli­ca­ção de no­vos mó­veis.

A se­gun­da fa­se al­ber­ga a res­tau­ra­ção de áre­as ad­ja­cen­tes ao imó­vel, vi­san­do uma me­lhor pres­ta­ção de ser­vi­ços à so­ci­e­da­de, em ac­ti­vi­da­des co­mo fes­tas, ga­las, con­fe­rên­ci­as e se­mi­ná­ri­os e ou­tros even­tos no do­mí­nio da ar­te e da cul­tu­ra.

Cons­truí­da na dé­ca­da de 1960, com a de­no­mi­na­ção de Ci­ne Bar Dan­cing Tro­pi­cal, uma sa­la mul­tiu­sos que, além da pro­jec­ção de fil­mes, al­ber­ga­va ac­ti­vi­da­des vá­ri­as, co­mo bai­les e ou­tros es­pec­tá­cu­los de va­ri­e­da­des. Pa­ra a exi­bi­ção de fil­mes, que era sua ac­ti­vi­da­de prin­ci­pal, a sa­la dis­pu­nha de cer­ca de 700 lu­ga­res, va­ri­an­do em fun­ção da ac­ti­vi­da­de. Após a In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal, a 11 de No­vem­bro de 1975, o país her­dou 51 sa­las de ci­ne­ma, sen­do 17 em Lu­an­da, se­te em Ben­gue­la, três no Hu­am­bo, no Na­mi­be, Uí­ge, Bié, Cu­an­za Nor­te e Cu­an­za Sul, e du­as sa­las na Huí­la e em Ca­bin­da, uma nas pro­vín­ci­as da Lun­da Sul, Lun­da Nor­te, Cu­an­do Cu­ban­go, Mo­xi­co e Zai­re.

FRAN­CIS­CO BER­NAR­DO

Tro­pi­cal vai ga­ran­tir aos cri­a­do­res es­pa­ços dig­nos pa­ra mos­trar os seus tra­ba­lhos após a con­clu­são das obras de res­tau­ro pre­vis­ta pa­ra Mar­ço

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.