Fer­nan­do Alon­so mos­tra in­sa­tis­fa­ção

Jornal de Angola - - DESPORTO -

A dis­pu­ta pe­la sé­ti­ma po­si­ção na vol­ta 42 do GP do Bra­sil en­tre Fer­nan­do Alon­so e Se­bas­ti­an Vettel aca­bou fa­vo­rá­vel ao ale­mão da Fer­ra­ri, mas o es­pa­nhol da McLa­ren não gos­tou da for­ma co­mo foi obri­ga­do a sair pa­ra a es­ca­pa­tó­ria.

“Não acho que vá ha­ver qual­quer ac­ção con­tra ele ho­je (do­min­go), por­que ain­da não dis­se­ram na­da”, de­cla­rou Alon­so, dis­pos­to a ser ele a agir da pró­xi­ma vez: “Ha­via uma es­ca­pa­tó­ria em tar­mac e eu usei-a, mas se fos­se um mu­ro de cer­te­za que ou ti­nha ba­ti­do no mu­ro ou ba­ti­do ne­le (Vettel), que é o que eu fa­ço da pró­xi­ma vez. Eu acer­to-lhe e ele per­de mais pon­tos do que eu.”

Num du­e­lo en­tre an­ti­gos cam­peões do mun­do, Alon­so fez ques­tão de co­lo­car Vettel ao ní­vel de to­dos: “Na chu­va não te­mos a mes­ma vi­si­bi­li­da­de co­mo em pis­ta se­ca, os es­pe­lhos tam­bém es­ta­vam mo­lha­dos, por is­so não via na­da atrás de mim. No fi­nal não acon­te­ceu na­da, eu fui pa­ra a es­ca­pa­tó­ria de tar­mac, mas ha­ve­rá um dia em que al­guém te­rá de ba­ter ne­le pa­ra que ele per­ce­ba que a pis­ta é pa­ra to­dos.”

Ain­da no do­min­go, o re­ci­tal de con­du­ção de Max Vers­tap­pen fez res­ga­tar me­mó­ri­as de se­re­na­tas me­mo­rá­veis à chu­va pro­ta­go­ni­za­das por Ayr­ton Sen­na e Mi­cha­el Schu­ma­cher, os dois mais im­pres­si­o­nan­tes pi­lo­tos que a F1 co­nhe­ceu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.