Mais de 14 mi­lhões de uti­li­za­do­res no país

Jornal de Angola - - POLÍTICA - ADALBERTO CEITA |

An­go­la pos­sui ofi­ci­al­men­te 14.036.949 uti­li­za­do­res da re­de de te­le­fo­nia mó­vel, o que per­faz 54.67 por cen­to no con­jun­to da sua po­pu­la­ção, re­ve­lou on­tem, em Lu­an­da, o mi­nis­tro das Te­le­co­mu­ni­ca­ções e das Tec­no­lo­gi­as de In­for­ma­ção.

Jo­sé Carvalho da Ro­cha, que fa­la­va nu­ma pa­les­tra so­bre “Os De­sa­fi­os das TIC’s e Opor­tu­ni­da­de de Em­pre­go” no de­cor­rer das IV Jor­na­das Ci­en­tí­fi­co-Pe­da­gó­gi­cas pro­mo­vi­da pe­la Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or de Ci­ên­ci­as da Co­mu­ni­ca­ção (ISUCIC), re­fe­riu que no país es­tá em im­ple­men­ta­ção um con­jun­to de de­sa­fi­os por for­ma a tor­nar o sec­tor das te­le­co­mu­ni­ca­ções mais di­nâ­mi­co e efi­ci­en­te.

O mi­nis­tro apon­tou co­mo exem­plos o pro­gra­ma de de­sen­vol­vi­men­to da re­de bá­si­ca, o lançamento em 2017 do An­go­sat (o pri­mei­ro satélite de An­go­la) e o pro­gra­ma de re­es­tru­tu­ra­ção das em­pre­sas pú­bli­cas. “De 2000 a 2016, re­gis­tá­mos uma evo­lu­ção con­si­de­rá­vel em ter­mos de uti­li­za­do­res e, pa­ra is­so, foi fun­da­men­tal a efec­ti­va­ção de uma sé­rie de in­ves­ti­men­tos, o que não tem si­do uma ta­re­fa fá­cil”, dis­se.

Re­giões sem ser­vi­ço

Jo­sé Carvalho da Ro­cha ex­pli­cou que ain­da exis­tem mui­tas re­giões do país des­pro­vi­das de ser­vi­ços de te­le­co­mu­ni­ca­ções. Nes­te par­ti­cu­lar, sa­li­en­tou que es­tá em ela­bo­ra­ção o Pla­no Na­ci­o­nal das Te­le­co­mu­ni­ca­ções Ru­rais. Na oca­sião, con­vi­dou os es­tu­dan­tes do ISUCIC a de­sen­vol­ve­rem idei­as pa­ra abra­ça­rem as inú­me­ras opor­tu­ni­da­des de em­pre­go li­ga­das ao sec­tor exis­ten­tes nas zo­nas ru­rais. “A nos­sa res­pon­sa­bi­li­da­de en­quan­to Mi­nis­té­rio é le­var as in­fra-es­tru­tu­ras, pa­ra per­mi­tir que es­ses ser­vi­ços pos­sam fun­ci­o­nar. Por ou­tro la­do, te­mos estado a pro­du­zir uma sé­rie de le­gis­la­ção”, re­al­çou.

O mi­nis­tro jus­ti­fi­cou o trá­fe­go len­to e os ele­va­dos cus­tos dos ser­vi­ços de In­ter­net com a ine­xis­tên­cia de in­fra-es­tru­tu­ras lo­cais. Ex­pli­cou que a ca­pa­ci­da­de dos ca­bos sub­ma­ri­nos lan­ça­dos por An­go­la ain­da é in­su­fi­ci­en­te, aten­den­do às ne­ces­si­da­des dos uti­li­za­do­res de In­ter­net.

Jo­sé Carvalho da Ro­cha in­for­mou que es­tao em curso três gran­des pro­jec­tos que vi­sam a me­lho­ria do si­nal. “Nes­te mo­men­to, An­go­la tem mais de 22 mil qui­ló­me­tros de fi­bra óp­ti­ca já lan­ça­dos em ter­ra e 100 por cen­to das ca­pi­tais pro­vin­ci­ais e mu­ni­ci­pais com co­ber­tu­ra da re­de de te­le­fo­nia”, re­ve­lou.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.