Va­ci­na con­tra a ma­lá­ria em fa­se avan­ça­da

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

A Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al da Saúde (OMS) anun­ci­ou o lan­ça­men­to da pri­mei­ra va­ci­na con­tra a ma­lá­ria em 2018. Em co­mu­ni­ca­do, a agên­cia da ONU in­for­mou que o pro­jec­to-pi­lo­to vai ser re­a­li­za­do na Áfri­ca Sub­sa­a­ri­a­na. Pa­ra o director do Pro­gra­ma Glo­bal de Ma­lá­ria da OMS, Pe­dro Alon­so, a ini­ci­a­ti­va é um mar­co na lu­ta con­tra a do­en­ça.

A de­ci­são de pro­du­zir a va­ci­na é re­sul­ta­do de uma par­ce­ria do la­bo­ra­tó­rio Gla­xoS­mithK­li­ne com a Fun­da­ção Bill & Me­lin­da Ga­tes e a Path Ma­la­ria Vac­ci­ne Ini­ti­a­ti­ve (MVI). A imu­ni­za­ção, co­nhe­ci­da co­mo RTS, age con­tra o pa­ra­si­ta da ma­lá­ria P. fal­ci­pa­rum, mui­to co­mum em Áfri­ca.

A va­ci­na, que pas­sou pe­las fa­ses de tes­tes, deve ofe­re­cer pro­tec­ção par­ci­al con­tra a ma­lá­ria em cri­an­ças de 17 me­ses a cin­co anos. A eta­pa ini­ci­al cus­tou 15 mi­lhões de dó­la­res nor­te-ame­ri­ca­nos. Os par­cei­ros pro­me­tem mais 37 mi­lhões de dó­la­res em in­ves­ti­men­to pa­ra os pró­xi­mos qua­tro anos.

In­sec­ti­ci­da

A OMS aler­ta, no en­tan­to, que a va­ci­na, por si só, não é uma for­ma de pre­ven­ção ab­so­lu­ta con­tra a ma­lá­ria. Os pa­ci­en­tes de­vem com­ple­men­tar a pro­tec­ção usan­do mos­qui­tei­ros com in­sec­ti­ci­da, tes­tes, me­di­ca­men­tos e ou­tras me­di­das, es­pe­ci­al­men­te pa­ra be­bés e du­ran­te a gra­vi­dez.

O Fun­do Glo­bal afir­ma que a par­ce­ria his­tó­ri­ca pa­ra ven­cer a ma­lá­ria en­tre a Ga­vi e a Uni­taid, unin­do ain­da as três mai­o­res ins­tui­ções de fi­nan­ci­a­men­to de saúde do Mun­do, deve aju­dar a com­ba­ter a do­en­ça, que é uma das mai­o­res cau­sas de mor­te de cri­an­ça a ní­vel glo­bal.

A ma­lá­ria é uma do­en­ça in­fec­ci­o­sa, cau­sa­da por pa­ra­si­tas pro­to­zoá­ri­os do gé­ne­ro Plas­mo­dium, trans­mi­ti­da por mos­qui­tos.

Os pa­ra­si­tas da ma­lá­ria são trans­mi­ti­dos por mos­qui­tos fê­me­as do gé­ne­ro Ano­fe­les. Es­pa­lha-se em re­giões tro­pi­cais e sub-tro­pi­cais, co­mo par­tes das Amé­ri­cas, Ásia e Áfri­ca. Anu­al­men­te re­gis­tam-se en­tre um e três mi­lhões de mor­tes de­cor­ren­tes de ma­lá­ria, sen­do a mai­o­ria de cri­an­ças na Áfri­ca Sub­sa­a­ri­a­na.

Os pa­ra­si­tas da ma­lá­ria mul­ti­pli­cam-se den­tro das cé­lu­las san­guí­ne­as ver­me­lhas. Os sin­to­mas da ma­lá­ria in­clu­em fe­bre, ca­la­frio, dor nas ar­ti­cu­la­ções, vó­mi­tos, ane­mia, he­mo­glo­bi­nú­ria e con­vul­sões.

JO­SÉ SOARES

Va­ci­na pas­sou por vá­ri­os tes­tes e deve ofe­re­cer pro­tec­ção con­tra a ma­lá­ria em cri­an­ças

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.