Áfri­ca quer in­dus­tri­a­li­za­ção in­clu­si­va

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

O Se­cre­tá­rio-Ge­ral das Na­ções Uni­das, Ban Ki-mo­on, de­cla­rou no sá­ba­do que as na­ções afri­ca­nas pre­ci­sam de abra­çar po­lí­ti­cas trans­for­ma­do­ras pa­ra uma in­dus­tri­a­li­za­ção in­clu­si­va e sus­ten­tá­vel do con­ti­nen­te.

Nu­ma men­sa­gem por oca­sião do 20 de No­vem­bro, Dia da In­dus­tri­a­li­za­ção de Áfri­ca, Ban Ki-mo­on sa­li­en­tou que a me­ta é in­cen­ti­var o cres­ci­men­to do sec­tor pri­va­do, fa­ci­li­tar as ini­ci­a­ti­vas em­pre­sa­ri­ais, au­men­tar o in­ves­ti­men­to e ge­rar par­ce­ri­as du­ra­dou­ras.

Ban Ki-mo­on dis­se que os in­ves­ti­do­res pre­ci­sam de no­tar os be­ne­fí­ci­os de fi­nan­ci­ar pro­gra­mas, pro­jec­tos, em­pre­sas e re­cur­sos hu­ma­nos em Áfri­ca.

Pa­ra o lí­der da or­ga­ni­za­ção mun­di­al, ape­sar da le­ve de­sa­ce­le­ra­ção após a bai­xa dos pre­ços dos bens bá­si­cos, as con­di­ções de fi­nan­ci­a­men­to mais res­tri­ti­vas e se­cas em 2015, “Áfri­ca ain­da es­tá en­tre as re­giões com o cres­ci­men­to mais rá­pi­do no mun­do.”

A ou­tra ca­rac­te­rís­ti­ca afri­ca­na é ser um con­ti­nen­te jo­vem, com “uma mé­dia de ida­des abai­xo de 20 anos”. Pa­ra atin­gir a Agen­da 2063 da União Afri­ca­na e “uma Áfri­ca prós­pe­ra com ba­se no cres­ci­men­to in­clu­si­vo e do de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel”, Ban de­fen­de que se cri­em mi­lhões de no­vos em­pre­gos de al­ta pro­du­ti­vi­da­de por ano na re­gião. O Se­cre­tá­rio-Ge­ral con­si­de­ra que ace­le­rar a in­dus­tri­a­li­za­ção e a ex­pan­são da ca­pa­ci­da­de pro­du­ti­va e de va­lor é fun­da­men­tal pa­ra sus­ten­tar um mai­or cres­ci­men­to eco­nó­mi­co no con­ti­nen­te.

A men­sa­gem de Ban Ki-mo­on men­ci­o­na o Ob­jec­ti­vo no­ve da Agen­da 2030 de De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel que des­ta­ca a in­dús­tria, a ino­va­ção e a in­fra-es­tru­tu­ra com fo­co na sus­ten­ta­bi­li­da­de e re­si­li­ên­cia. O Se­cre­tá­rio-Ge­ral das Na­ções Uni­das ci­ta que pes­qui­sas re­ve­lam que a pro­du­ção e a in­dús­tria “não são so­men­te as mais im­por­tan­tes fon­tes de em­pre­go mas tam­bém têm um efei­to mul­ti­pli­ca­dor po­si­ti­vo.”

O se­cre­tá­rio-ge­ral da ONU su­bli­nhou que to­do o tra­ba­lho na in­dús­tria trans­for­ma­do­ra po­de cri­ar pe­lo me­nos mi­lha­res de pos­tos de em­pre­go nou­tros sec­to­res.

JAIMAGENS

O Se­cre­tá­rio-Ge­ral da ONU de­fen­de uma Áfri­ca prós­pe­ra com ba­se no cres­ci­men­to in­clu­si­vo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.