En­ce­na­do­res e ac­to­res que­rem mais aten­ção

Jornal de Angola - - CULTURA - RO­QUE SIL­VA |

En­ce­na­do­res e ac­to­res de te­a­tro cla­mam por mais aten­ção por par­te das ins­ti­tui­ções pú­bli­cas e pri­va­das pa­ra con­fe­ri­rem pro­tec­ção e me­lho­res con­di­ções de tra­ba­lho aos co­lec­ti­vos.

Em de­cla­ra­ções on­tem, ao Jor­nal de An­go­la, o en­ce­na­dor da com­pa­nhia Ama­zo­nas Te­a­tro, Chan­ce El­cha­dai, afir­mou que as com­pa­nhi­as de te­a­tro con­ti­nu­am a en­fren­tar di­fi­cul­da­des pa­ra a mon­ta­gem de pe­ças, fac­to que po­de ser re­ver­ti­do atra­vés da co­o­pe­ra­ção com as ins­ti­tui­ções pú­bli­cas e pri­va­das.

Ape­sar do país atra­ves­sar um pe­río­do di­fí­cil da sua eco­no­mia, Chan­ce El­cha­dai dis­se ser pos­sí­vel um acor­do que per­mi­ta ob­ter ga­nhos pa­ra am­bas as par­tes.

Na sua opi­nião, os gru­pos de te­a­tro vão sen­tir-se mais pro­te­gi­dos, cau­san­do um efei­to po­si­ti­vo co­mo a me­lho­ria dos seus tra­ba­lhos no do­mí­nio do tex­to, in­ter­pre­ta­ção e re­pre­sen­ta­ção.

“É ca­da vez mai­or o nú­me­ro de com­pa­nhi­as con­vi­da­das a ac­tu­ar em fes­ti­vais no ex­te­ri­or, mo­ti­vo pe­lo qual os gru­pos de­vem sen­tir-se me­lhor pro­te­gi­dos. Já não po­de­mos ca­mi­nhar so­zi­nhos, se é que qu­e­re­mos que o te­a­tro cres­ça”, dis­se. O ac­tor Jai­me Ca­ze­za con­si­de­rou opor­tu­na a re­cu­pe­ra­ção das sa­las, co­mo o Ci­ne Tro­pi­cal, per­mi­tin­do me­lhor co­mo­di­da­de pa­ra os ar­tis­tas.

Ac­tor do co­lec­ti­vo Amor à Ar­te, ga­lar­do­a­do com o Pré­mio Na­ci­o­nal de Cultura e Ar­tes, edi­ção 2016, de­fen­deu mais apoi­os à fa­mí­lia do te­a­tro, pois o con­trá­rio po­de pro­pi­ci­ar a de­sis­tên­cia de gru­pos.

Jai­me Ca­ze­za, re­cen­te­men­te elei­to me­lhor ac­tor do Fes­ti­val de Te­a­tro 1º de Maio, acon­se­lhou os co­le­gas a apostarem na for­ma­ção pa­ra su­pe­ra­rem as in­su­fi­ci­ên­ci­as, pri­man­do pe­la in­ves­ti­ga­ção.

Os ven­ce­do­res da ter­cei­ra edi­ção do Fes­ti­val de Te­a­tro 1º de Maio re­ce­be­ram, do­min­go, os seus pré­mi­os. A Com­pa­nhia Ama­zo­nas Te­a­tro sa­grou-se ven­ce­do­ra, se­gui­da da Pro­jec­to Ve­la e da Ima Ios­so, que têm di­rei­to de pro­du­ção de um DVD. Os ac­to­res Jai­me Ca­ze­za, do Amor à Ar­te, e So­raia Faus­ti­no, do Fi­lhos da Ar­te, do Cu­an­za Sul, fo­ram tam­bém ven­ce­do­res. O fes­ti­val de­cor­reu de 17 a 21 de Outubro na Li­ga Afri­ca­na e no au­di­tó­rio Njin­ga Mban­de, em si­mul­tâ­neo, ten­do ain­da dis­tin­gui­do com o pré­mio re­ve­la­ção o gru­po Fa­mí­lia de Deus e os ac­to­res Jo­sé Luís, do Se­aTe­a­tro, e Ma­ri­a­na dos San­tos, do Can­gu­lun­go Ya Te­xas.

M. MACHANGONGO

Gru­pos de Lu­an­da re­cla­mam por apoi­os

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.