Do­cen­tes cha­ma­dos ao pro­ces­so de re­gis­to

He­li­cóp­te­ros e ou­tros mei­os es­tão em pron­ti­dão pa­ra fa­ci­li­tar des­lo­ca­ção dos ope­ra­do­res

Jornal de Angola - - PARTADA - JOÃO SAL­VO |

Pro­fes­so­res e en­car­re­ga­dos de edu­ca­ção do país in­tei­ro são cha­ma­dos a ade­rir ao re­gis­to elei­to­ral e a mo­bi­li­zar fa­mi­li­a­res, ami­gos e co­nhe­ci­dos a fa­ze­rem o mes­mo, com vis­ta à sua par­ti­ci­pa­ção nas elei­ções ge­rais do pró­xi­mo ano. O ape­lo foi fei­to no Lu­e­na pe­la vi­ce-go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al do Mo­xi­co pa­ra a Es­fe­ra Eco­nó­mi­ca, Ma­ria Ger­ma­na An­tó­nio. Até se­gun­da-fei­ra es­ta­vam re­gis­ta­dos mais de 4,5 mi­lhões de po­ten­ci­ais elei­to­res.

O pro­ces­so de re­gis­to e ac­tu­a­li­za­ção de da­dos elei­to­rais nas localidades de di­fí­cil aces­so na pro­vín­cia da Lun­da Sul ar­ran­ca do­min­go, anun­ci­ou on­tem, em Sau­ri­mo, o di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos. Do­min­gos Ca­tam­bi­la ex­pli­cou que a sua ins­ti­tui­ção re­ce­beu ga­ran­ti­as das For­ças Ar­ma­das An­go­la­nas que dis­põem de mei­os aé­re­os co­mo he­li­cóp­te­ros pa­ra fa­ci­li­tar o pro­ces­so nas re­fe­ri­das localidades.

Fo­ram clas­si­fi­ca­das co­mo localidades de di­fí­cil aces­so o bair­ro Nam­ba­ca, na co­mu­na de Ca­za­ge, Uni­dos em Xas­se­gue, Sa­cam­bud­ji e Txo­ji, nos mu­ni­cí­pi­os de Da­la, Ca­co­lo e Mu­con­da res­pec­ti­va­men­te. Do­min­gos Ca­tam­bi­la ex­pli­cou que o pro­ces­so de­cor­re sem cons­tran­gi­men­tos fru­to do au­men­to gra­du­al das en­ti­da­des re­gis­ta­do­ras em to­dos os mu­ni­cí­pi­os e da ade­rên­cia de jo­vens ao re­gis­to pe­la pri­mei­ra vez. Avan­çou que é in­ten­ção das au­to­ri­da­des alar­gar mais as bri­ga­das pa­ra fa­zer a co­ber­tu­ra das áre­as e im­pe­dir que ha­ja en­chen­tes nos pos­tos. O mu­ni­cí­pio de Sau­ri­mo, se­de da pro­vín­cia, con­ta ac­tu­al­men­te com cin­co en­ti­da­des re­gis­ta­do­ras as­sis­ti­das por 40 bri­ga­dis­tas.

O di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos re­ve­lou os da­dos na úl­ti­ma ses­são Or­di­ná­ria do Go­ver­no, que ana­li­sou e apro­vou o Pla­no de re­a­li­za­ção do se­mi­ná­rio de Va­lo­ri­za­ção dos Ser­vi­ços Pú­bli­cos, pro­pos­ta de re­a­li­za­ção da Fei­ra do Em­pre­en­de­dor e ini­ci­a­ti­vas de au­to-em­pre­go e Pla­no de ac­ti­vi­da­des a se­rem de­sen­vol­vi­dos no pró­xi­mo ano.

Os par­ti­ci­pan­tes to­ma­ram co­nhe­ci­men­to das in­for­ma­ções so­bre as con­clu­sões e re­co­men­da­ções saí­das no VI Con­se­lho Con­sul­ti­vo do Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Am­bi­en­te, III Con­se­lho Con­sul­ti­vo Alar­ga­do da Agri­cul­tu­ra, Épo­ca de Ex­plo­ra­ção da ma­dei­ra 2016, seu im­pac­to, van­ta­gens, des­van­ta­gens e pers­pec­ti­vas, Cam­pa­nha de va­ci­na­ção con­tra a Fe­bre Ama­re­la, as Olim­pía­das de Sau­ri­mo, ba­lan­ço da pri­mei­ra Edi­ção dos jo­gos Es­co­la­res, Ga­la Jo­vens de Mé­ri­tos e da Paz da Lun­da Sul.

Ape­lo aos pro­fes­so­res

Os pro­fes­so­res e en­car­re­ga­dos de edu­ca­ção fo­ram on­tem exor­ta­dos a ade­rir ao re­gis­to elei­to­ral e a mo­bi­li­za­rem os seus fa­mi­li­a­res, com vis­ta à sua par­ti­ci­pa­ção nas elei­ções ge­rais do pró­xi­mo ano. O ape­lo foi fei­to no Lu­e­na pe­la vi­ce-go­ver­na­do­ra do Mo­xi­co pa­ra a Es­fe­ra Eco­nó­mi­ca, Ma­ria Ger­ma­na An­tó­nio, que lem­brou que o re­gis­to elei­to­ral é um ac­to de ci­da­da­nia e con­di­ção si­ne qua no pa­ra exer­cer o di­rei­to de vo­to. “Só vão es­co­lher o Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca e os de­pu­ta­dos à As­sem­bleia Na­ci­o­nal os ci­da­dãos que tra­ta­rem o car­tão de elei­tor e aque­les que ac­tu­a­li­za­rem os seus da­dos elei­to­rais”, aler­tou. A vi­ce-go­ver­na­do­ra ape­lou aos pro­fes­so­res e en­car­re­ga­dos de edu­ca­ção pre­sen­tes no ac­to pa­ra in­cen­ti­va­rem os seus fi­lhos e ou­tros fa­mi­li­a­res com ida­de elei­to­ral a afluí­rem aos pos­tos de re­gis­to.

Cer­ca de qua­tro mi­lhões e meio de ci­da­dãos fo­ram ca­das­tra­dos até se­gun­da-fei­ra em to­do o país, no pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral que co­me­çou em Agos­to.No Cu­an­do Cu­ban­go, o vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra o Sec­tor Po­lí­ti­co e So­ci­al, Pe­dro Ca­me­lo, de­fen­deu se­gun­da-fei­ra, em Me­non­gue, a pres­ta­ção do tra­ba­lho, com ele­va­da cons­ci­ên­cia e pa­tri­o­tis­mo, pe­los agen­tes de edu­ca­ção cí­vi­ca elei­to­ral, vi­san­do al­can­çar re­sul­ta­dos sa­tis­fa­tó­ri­os no pro­ces­so de mo­bi­li­za­ção dos ci­da­dãos pa­ra o re­gis­to elei­to­ral.

Pe­dro Ca­me­lo fez es­tas con­si­de­ra­ções quan­do dis­cur­sa­va na apre­sen­ta­ção de um ví­deo de ca­rác­ter pe­da­gó­gi­co so­bre o re­gis­to elei­to­ral, de­cor­ri­da no an­fi­te­a­tro do go­ver­no pro­vin­ci­al, nu­ma pro­mo­ção da con­sul­to­ra do Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio “The Bri­ed­ge”, en­qua­dra­da na cam­pa­nha de sen­si­bi­li­za­ção pa­ra o re­fe­ri­do pro­ces­so. “Aos agen­tes de edu­ca­ção cí­vi­ca, exi­ge-se que pres­tem o seu tra­ba­lho com ele­va­da cons­ci­ên­cia e pa­tri­o­tis­mo pa­ra apre­sen­ta­rem re­sul­ta­dos que con­tri­bu­am pa­ra uma mai­or mo­bi­li­za­ção dos ci­da­dãos com ida­de elei­to­ral, no sen­ti­do des­tes afluí­rem aos pos­tos cri­a­dos pa­ra o re­gis­to”, dis­se.

Se­gun­do o vi­ce-go­ver­na­dor, a re­a­li­za­ção da cam­pa­nha de edu­ca­ção cí­vi­ca elei­to­ral afi­gu­ra-se co­mo uma das con­di­ções in­dis­pen­sá­veis pa­ra o pro­ces­so que se quer abran­gen­te e par­ti­ci­pa­ti­vo. Dis­se que ac­ções do gé­ne­ro têm si­do re­a­li­za­das jun­to de lo­cais es­tra­té­gi­cos, co­mo mer­ca­dos, es­co­las, igre­jas, quar­téis e pos­tos po­li­ci­ais, pa­ra que os ob­jec­ti­vos pre­co­ni­za­dos no re­fe­ri­do pro­ces­so se­jam al­can­ça­dos. As­sis­ti­ram à exi­bi­ção do ví­deo, bri­ga­dis­tas, mem­bros do go­ver­no lo­cal, agen­tes de edu­ca­ção cí­vi­ca, re­pre­sen­tan­tes dos par­ti­dos po­lí­ti­cos e res­pon­sá­veis da Di­rec­ção dos Re­gis­tos da Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral, en­tre ou­tros con­vi­da­dos.

Cam­pa­nha da UNITA

Um gru­po de 300 mi­li­tan­tes da UNITA no Mo­xi­co es­tá a in­ten­si­fi­car a cam­pa­nha de mo­bi­li­za­ção e sen­si­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção por­taa-por­ta, pa­ra ade­rir em mas­sa ao pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral. A in­for­ma­ção foi avan­ça­da à An­gop pe­lo se­cre­tá­rio pro­vin­ci­al da UNITA, João Mu­za­za Cawe­za, que deu ain­da a co­nhe­cer que a ac­ti­vi­da­de de­cor­re des­de Ou­tu­bro, nos no­ve mu­ni­cí­pi­os. A cam­pa­nha es­ten­de-se até Mar­ço, al­tu­ra em que en­cer­ra o re­gis­to elei­to­ral.

A ac­ti­vi­da­de, dis­se, en­vol­ve mi­li­tan­tes, sim­pa­ti­zan­tes e ami­gos da UNITA, com o in­tui­to de trans­mi­tir à po­pu­la­ção a im­por­tân­cia da ac­tu­a­li­za­ção e emis­são do car­tão de elei­tor. ”Qu­e­re­mos que o pro­ces­so se­ja exequí­vel e que te­nha re­sul­ta­dos bons e que qual­quer ci­da­dão par­ti­ci­pe, por­que o mo­men­to é pa­ra to­dos se re­gis­ta­rem pa­ra exer­ce­rem o di­rei­to de vo­to em 2017”, dis­se.

KINDALA MA­NU­EL

Bri­ga­das co­me­çam na pró­xi­ma se­ma­na a per­cor­rer as localidades dis­tan­tes na pro­vín­cia da Lun­da Sul em bus­ca de ci­da­dãos em ida­de elei­to­ral

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.