Ca­sas so­ci­ais aco­lhem pri­mei­ros mo­ra­do­res

Mu­ní­ci­pes con­tem­pla­dos na pri­mei­ra fa­se do pro­gra­ma con­cre­ti­za­ram o so­nho da ca­sa pró­pria

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - JO­A­QUIM JÚ­NI­OR

Um to­tal de 70 ca­sas so­ci­ais do ti­po T3, er­gui­das no âm­bi­to do pro­jec­to de cons­tru­ção de 200 fo­cos ha­bi­ta­ci­o­nais em cur­so no mu­ni­cí­pio do Mucaba, pro­vín­cia do Uí­ge, aco­lheu sá­ba­do os pri­mei­ros mo­ra­do­res.

Os mu­ní­ci­pes con­tem­pla­dos fo­ram se­lec­ci­o­na­dos pe­la ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal, me­di­an­te cons­ti­tui­ção de pro­ces­sos e ava­li­a­ção das res­pec­ti­vas ca­pa­ci­da­des fi­nan­cei­ras, ten­do em con­ta que as re­fe­ri­das re­si­dên­ci­as são ad­qui­ri­das no sis­te­ma de ren­da re­so­lú­vel, cu­jo va­lor mí­ni­mo mensal é de 11 mil kwan­zas, a se­rem li­qui­da­dos em 25 anos.

O vi­ce-go­ver­na­dor do Uí­ge pa­ra o sec­tor Téc­ni­co e In­fra-es­tru­tu­ras, Afon­so Lu­vi­lu­co, re­fe­riu que o ac­to de en­tre­ga das re­si­dên­ci­as acon­te­ce em res­pos­ta aos de­síg­ni­os do Go­ver­no, en­qua­dra­dos no Pro­gra­ma Na­ci­o­nal de Ha­bi­ta­ção, on­de o mu­ni­cí­pio do Mucaba é um dos fe­li­zes con­tem­pla­dos.

Afon­so Lu­vi­lu­co dis­se que, ape­sar do mo­men­to fi­nan­cei­ro me­nos bom que o país atra­ves­sa, o Go­ver­no es­tá a en­vi­dar es­for­ços pa­ra que o bem-es­tar da po­pu­la­ção se­ja uma re­a­li­da­de.

“As ca­sas que fo­ram en­tre­gues são ago­ra vos­sa pro­pri­e­da­de pa­tri­mo­ni­al, por is­so de­vem ser bem cui­da­das e não dei­xem de cum­prir com o pa­ga­men­to das ren­das”, ape­lou o vi­ce-go­ver­na­dor, pa­ra quem só com o pa­ga­men­to re­gu­lar e pon­tu­al se­rá pos­sí­vel con­cluir as res­tan­tes ha­bi­ta­ções.A ad­mi­nis­tra­do­ra mu­ni­ci­pal do Mucaba, Ma­ria Fer­nan­do Ca­vun­go, dis­se que a en­tre­ga de re­si­dên­ci­as na re­gião é re­sul­ta­do do em­pe­nho do Exe­cu­ti­vo an­go­la­no, ca­da vez mais com­pro­me­ti­do com a bus­ca de so­lu­ções dos pro­ble­mas que afli­gem a po­pu­la­ção.

“A nos­sa ale­gria é enor­me, por es­tar­mos en­tre as localidades do país con­tem­pla­das no pro­jec­to de 200 fo­gos ha­bi­ta­ci­o­nais, per­mi­tin­do que ho­je al­guns mu­ní­ci­pes re­a­li­zas­sem o so­nho da ca­sa pró­pria.Um dos con­tem­pla­dos, Fel­gas An­tó­nio, fun­ci­o­ná­rio da Rá­dio Na­ci­o­nal de An­go­la no Uí­ge, ma­ni­fes­tou a sua sa­tis­fa­ção por ad­qui­rir pe­la pri­mei­ra vez uma ca­sa, que vai ofe­re­cer mai­or dig­ni­da­de à sua fa­mí­lia.

Ou­tro con­tem­pla­do é An­tó­nio Muho­to, em­pre­sá­rio, que de­pois de re­ce­ber as chaves da no­va re­si­dên­cia dis­se que o pla­no de cons­tru­ção de ca­sas so­ci­ais no Mucaba vai per­mi­tir que mui­tos jo­vens, com di­fi­cul­da­des, pa­ra er­guer uma mo­ra­dia, te­nham a opor­tu­ni­da­de de vi­ver o so­nho da ca­sa pró­pria.

Re­co­nhe­ceu que ten­do em con­ta que o ma­te­ri­al de cons­tru­ção es­tá ca­da vez mais ca­ro, ele­van­do des­ta for­ma os cus­tos pa­ra a cons­tru­ção de uma re­si­dên­cia, es­te pro­jec­to veio aju­dar os jo­vens a re­a­li­za­rem o so­nho da ca­sa pró­pria. Das 170 re­si­dên­ci­as cons­truí­das no Mucaba, ape­nas 70 fo­ram con­cluí­das, en­quan­to as res­tan­tes aguar­dam por obras de aca­ba­men­to, co­mo re­bo­que, pin­tu­ra, co­lo­ca­ção de tec­to fal­so, ja­ne­las e por­tas.

Pro­jec­to Vi­la Lim­pa

A ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal lan­çou sá­ba­do o pro­jec­to de­no­mi­na­do “Vi­la Lim­pa e Ar­bo­ri­za­da”, que tem co­mo ob­jec­ti­vo a pro­tec­ção e con­ser­va­ção do meio am­bi­en­te, atra­vés da plan­ta­ção de ár­vo­res, cam­pa­nhas de lim­pe­za e edu­ca­ção da po­pu­la­ção, pa­ra a me­lho­ria das con­di­ções de vi­da.

O vi­ce-go­ver­na­dor do Uí­ge pa­ra o sec­tor Téc­ni­co e In­fra-es­tru­tu­ras, Afon­so Lu­vi­lu­co, que pre­sen­ci­ou o lan­ça­men­to, con­si­de­rou que a ini­ci­a­ti­va é de gran­de va­lor pa­ra a co­mu­ni­da­de, aten­den­do às cons­tan­tes al­te­ra­ções cli­má­ti­cas no país e na re­gião, em par­ti­cu­lar, que re­quer ac­ções di­rec­ci­o­na­das pa­ra a pro­tec­ção do meio am­bi­en­te.

Afon­so Lu­vi­lu­co re­for­çou a ne­ces­si­da­de de edu­car-se mais a po­pu­la­ção lo­cal, que, pa­ra além das cam­pa­nhas de lim­pe­za e plan­ta­ção de ár­vo­res, de­ve cul­ti­var o há­bi­to da cri­a­ção de la­tri­nas, co­mo for­ma de evi­tar vá­ri­as do­en­ças cau­sa­das pe­la fal­ta de higiene.O co­or­de­na­dor do pro­jec­to, Jo­a­quim Mahun­go, dis­se que o pro­jec­to pre­vê plan­tar mais de mil es­pé­ci­es, en­tre eu­ca­lip­tos, acá­ci­as ru­bras e palmeiras or­na­men­tais, na vi­la mu­ni­ci­pal do Mucaba. “Pre­ten­de­mos, com is­so, con­tri­buir pa­ra a me­lho­ria da ima­gem do mu­ni­cí­pio”, con­cluiu.

DO­MIN­GOS CADÊNCIA

Os be­ne­fi­ciá­ri­os fo­ram se­lec­ci­o­na­dos pe­la ad­mi­nis­tra­ção me­di­an­te cons­ti­tui­ção de pro­ces­sos e ava­li­a­ção das res­pec­ti­vas ca­pa­ci­da­des fi­nan­cei­ras

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.