ISCED dá par­ti­cu­lar aten­ção à for­ma­ção de pro­fes­so­res

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - JE­SUS SIL­VA |

O de­ca­no do Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or de Ci­ên­ci­as de Edu­ca­ção (ISCED) de Ben­gue­la, Ma­ria Mendes, re­co­nhe­ceu, no Lo­bi­to, que a ins­ti­tui­ção ain­da ca­re­ce de um se­gun­do ní­vel de in­ter­ven­ção, o que faz com que as prá­ti­cas se cir­cuns­cre­vam ao ní­vel da li­cen­ci­a­tu­ra.

Ma­ria Mendes, que fa­la­va à mar­gem das Jor­na­das Ci­en­tí­fi­co-Pe­da­gó­gi­cas da Edu­ca­ção, que de­cor­re­ram na ci­da­de do Lo­bi­to, dis­se que o ISCED de­ve ter uma in­ter­ven­ção ao ní­vel da pós-gra­du­a­ção no âm­bi­to do Pla­no de For­ma­ção Na­ci­o­nal de Qua­dros.

Pa­ra a aca­dé­mi­ca, é ne­ces­sá­rio a aber­tu­ra de cur­sos de mes­tra­do e de dou­to­ra­men­to, áre­as que es­tão em car­tei­ra, uma vez que já exis­tem pro­gra­mas, aguar­dan­do-se pe­la tra­mi­ta­ção e o de­vi­do li­cen­ci­a­men­to.

Ma­ria Mendes re­fe­riu que a par­ce­ria com a di­rec­ção pro­vin­ci­al da Edu­ca­ção, na or­ga­ni­za­ção e im­ple­men­ta­ção das jor­na­das ci­en­tí­fi­co-pe­da­gó­gi­cas é um for­te si­nal da ne­ces­si­da­de de ar­ti­cu­lar os vá­ri­os sub­sis­te­mas que com­por­tam o sis­te­ma edu­ca­ti­vo na­ci­o­nal.

O ISCED de­di­ca-se à for­ma­ção de pro­fes­so­res dos mais di­fe­ren­tes ní­veis e a di­rec­ção pro­vin­ci­al de Edu­ca­ção, Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia tem sob sua al­ça­da ins­ti­tui­ções vo­ca­ci­o­na­das pa­ra a for­ma­ção de do­cen­tes.Em fun­ção des­te fac­to, Ma­ria Mendes dis­se ser ne­ces­sá­rio cri­ar es­pa­ços co­lec­ti­vos pa­ra dis­cu­tir e abor­dar de for­ma aber­ta e me­tó­di­ca os vá­ri­os as­pec­tos que li­mi­tam a im­ple­men­ta­ção de de­ter­mi­na­das es­tra­té­gi­as de­fi­ni­das su­pe­ri­or­men­te.

Ma­ria Mendes adi­an­tou que o ISCED tem es­ta­do a ter uma ac­tu­a­ção ali­nha­da com os pres­su­pos­tos es­ta­be­le­ci­dos pa­ra es­te sub­sis­te­ma de en­si­no, no­me­a­da­men­te, as ta­re­fas ine­ren­tes à for­ma­ção, pes­qui­sa e a ex­ten­são uni­ver­si­tá­ria.

A ins­ti­tui­ção tam­bém de­di­ca par­ti­cu­lar aten­ção às ne­ces­si­da­des for­ma­ti­vas dos pro­fes­so­res na área das lín­guas, com des­ta­que pa­ra o por­tu­guês, inglês e fran­cês.

ARIMATEIA BAP­TIS­TA

Pro­fes­so­res pre­o­cu­pa­dos com a for­ma­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.