Ja­pão quer re­for­çar de­fe­sa

Jornal de Angola - - MUNDO -

O Go­ver­no ja­po­nês es­tu­da a pos­si­bi­li­da­de de com­prar um no­vo sis­te­ma de de­fe­sa an­ti­mís­sil aos Es­ta­dos Uni­dos, ava­li­a­do em 1,7 mil mi­lhões de dó­la­res, pa­ra di­na­mi­zar as su­as ba­te­ri­as pe­ran­te à ins­ta­bi­li­da­de na sua re­gião.

Se­gun­do a im­pren­sa lo­cal, as au­to­ri­da­des to­ma­ram a de­ci­são em res­pos­ta aos lan­ça­men­tos de mís­seis por par­te da Co­reia do Nor­te, mas es­ta in­for­ma­ção não foi con­fir­ma­da nem re­jei­ta­das pe­lo Go­ver­no ni­pó­ni­co. O por­tal de no­tí­ci­as Ja­pan News di­vul­gou que Tó­quio pre­ten­de ins­ta­lar o sis­te­ma de mís­seis ter­ra-ar aper­fei­ço­a­do “Pa­tri­ot Ad­van­ced Ca­pa­bi­lity-3” (PAC-3) da em­pre­sa Lockhe­ed Mar­tin.

O PAC-3 co­bre o ter­ri­tó­rio num raio en­tre 30 e 40 qui­ló­me­tros, o do­bro do al­can­ce dos mís­seis que es­tão em ser­vi­ço ac­tu­al­men­te.

As au­to­ri­da­des do Ja­pão, de acor­do com da­dos na im­pren­sa, tam­bém co­me­ça­ram as ne­go­ci­a­ções so­bre a pos­sí­vel ins­ta­la­ção do THAAD, o sis­te­ma an­ti­mís­sil De­fe­sa Ter­mi­nal de Área de Al­ta Al­ti­tu­de. Em Se­tem­bro, a Co­reia do Nor­te lan­çou três mís­seis ba­lís­ti­cos Ro­dong-1 no mar do Ja­pão, à dis­tân­cia de 1.000 qui­ló­me­tros, no âm­bi­to da re­cen­te sé­rie de tes­tes nu­cle­a­res e de mís­seis.

Or­ça­men­to mi­li­tar

O Go­ver­no pre­pa­ra o maior or­ça­men­to mi­li­tar da his­tó­ria do país no ano fis­cal de 2017. As in­for­ma­ções são do ca­nal de te­le­vi­são ja­po­nês NHK. Se­gun­do al­guns jor­nais, que ci­tam fon­tes anó­ni­mas, os gas­tos na área de De­fe­sa no ano de 2017 vão ser 2,3 ve­zes su­pe­ri­o­res, che­gan­do ao va­lor de 51,6 mil mi­lhões de dó­la­res. O mo­ti­vo de o Ja­pão pro­ce­der des­ta for­ma es­tá li­ga­do aos tes­tes de mís­seis re­a­li­za­dos pe­la Co­reia do Nor­te. Es­tá pre­vis­ta a com­pra de no­vos mís­seis an­ti­aé­re­os te­le­gui­a­dos SM-3 Block IIA dos EUA com al­ti­tu­de má­xi­ma de voo de mil qui­ló­me­tros.

O pla­no es­ta­be­le­ce que es­tes mís­seis vão ser ins­ta­la­dos em na­vi­os mi­li­ta­res com sis­te­ma de aler­ta pré­via Ae­gis. O jor­nal ja­po­nês Nik­kei no­ti­cia que no Ou­to­no des­te ano, es­tes mís­seis vão pas­sar por tes­tes nas pro­xi­mi­da­des das ilhas Ha­vai, en­quan­to a sua pro­du­ção vai ser lan­ça­da em 2017.

As au­to­ri­da­de ja­po­ne­sas são acu­sa­das de es­tar a pre­pa­rar uma guer­ra na re­gião, pa­ra al­te­rar o qua­dro des­fa­vo­rá­vel em que es­tá mer­gu­lha­do. O sub­ma­ri­no que o Ja­pão pla­neia ela­bo­rar vai ser ca­paz de le­var a bor­do mís­seis com al­can­ce de 300 qui­ló­me­tros e po­de ser po­si­ci­o­na­do per­to das ilhas dis­pu­ta­das de Sen­ka­ku até 2023, in­for­ma o jor­nal ja­po­nês San­kei Shim­bun.

Es­pe­ra-se que des­ta for­ma o Ja­pão for­ta­le­ça as su­as po­si­ções na dis­pu­ta ter­ri­to­ri­al com a China no mar da China Ori­en­tal. O pró­xi­mo ano fis­cal do Ja­pão tem iní­cio em Abril de 2017. Os gas­tos mi­li­ta­res ja­po­ne­ses co­me­ça­ram a cres­cer em 2013, as­sim que o ac­tu­al pri­mei­ro­mi­nis­tro Shin­zo Abe re­gres­sou ao po­der em De­zem­bro de 2012.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.