Au­to­ri­da­des cor­rem con­tra o tempo

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

Mo­çam­bi­que é o oi­ta­vo país com mai­or pre­va­lên­cia de sida no mun­do, com pe­lo me­nos 1,5 mi­lhões de pes­so­as in­fec­ta­das, e 40 mil mor­tes anu­ais, e cor­re con­tra o tempo para cum­prir a me­ta de er­ra­di­car a epidemia até 2030, in­for­mou on­tem a ONU-SIDA.

Ape­sar de os da­dos ofi­ci­ais apre­sen­ta­rem pro­gres­sos no com­ba­te à sida, or­ga­ni­za­ções in­ter­na­ci­o­nais aler­tam para a vul­ne­ra­bi­li­da­de das fai­xas jo­vens a no­vas in­fec­ções pe­lo VIH, so­bre­tu­do en­tre as mu­lhe­res, e para ris­cos re­la­ci­o­na­dos com a pró­pria de­mo­gra­fia. Se­gun­do da­dos da ONU-SIDA, o nú­me­ro de no­vas in­fec­ções en­tre adul­tos re­du­ziu 40 por cen­to en­tre 2004 e 2014 e a cobertura de tra­ta­men­to a mu­lhe­res grá­vi­das com VIH per­mi­tiu uma re­du­ção de 73 por cen­to de no­vas con­ta­mi­na­ções de cri­an­ças.

No en­tan­to, o país con­ti­nua a re­gis­tar mais de 100 mor­tes por dia e a man­ter 1,5 mi­lhões de pes­so­as in­fec­ta­das, das quais mais de metade são mu­lhe­res e aci­ma de 100 mil são cri­an­ças. Nas mu­lhe­res en­tre os 15 e 25 anos, a pre­va­lên­cia é ain­da mais gra­ve, três ve­zes mais al­ta do que nos ho­mens, de acor­do com da­dos do Go­ver­no, que pro­cu­ra alar­gar a cobertura clí­ni­ca de as­sis­tên­cia e o aces­so aos me­di­ca­men­tos, mas um ter­ço dos do­en­tes aban­do­na o tra­ta­men­to no pri­mei­ro ano.

O Plano de Resposta ao HIV-Sida 2015-2019, pre­vê a re­du­ção da mor­ta­li­da­de em 40 por cen­to e o au­men­to para 80 por cen­to de be­ne­fi­ciá­ri­os de an­ti-re­tro­vi­rais.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.