Tri­bu­nal afi­xa lis­ta de can­di­da­tos

Pra­zo pa­ra a apre­sen­ta­ção de can­di­da­tu­ras às elei­ções ter­mi­na nes­te do­min­go

Jornal de Angola - - PORTADA - BER­NAR­DI­NO MANJE |

O Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal afi­xa até quar­ta-fei­ra, à por­ta das su­as ins­ta­la­ções, no Pa­lá­cio da Jus­ti­ça, có­pi­as das lis­tas de can­di­da­tos às elei­ções ge­rais de 23 de Agos­to, pa­ra que, no pra­zo de 48 ho­ras após a pu­bli­ca­ção, os man­da­tá­ri­os dos par­ti­dos ou co­li­ga­ções de par­ti­dos pos­sam im­pug­nar a re­gu­la­ri­da­de do pro­ces­so ou a ele­gi­bi­li­da­de de qual­quer ou­tro ci­da­dão. O pra­zo pa­ra a apre­sen­ta­ção de can­di­da­tu­ras às elei­ções ge­rais de 23 de Agos­to ter­mi­na nes­te do­min­go, cin­co di­as de­pois de to­dos os par­ti­dos e co­li­ga­ção con­cor­ren­tes te­rem apre­sen­ta­do os seus pro­ces­sos de can­di­da­tu­ras. Os pri­mei­ros a apre­sen­tar as res­pec­ti­vas can­di­da­tu­ras fo­ram o MPLA e a UNITA, am­bos no dia 2 des­te mês, ten­do-se se­gui­do a FNLA e a CA­SA-CE. O PRS foi o úl­ti­mo a fa­zê-lo, na úl­ti­ma ter­ça-fei­ra. A Lei Or­gâ­ni­ca so­bre as Elei­ções Ge­rais con­sa­gra o di­rei­to de de­sis­tên­cia aos can­di­da­tos a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca.

O Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal afi­xa até quar­ta-fei­ra, à por­ta das su­as ins­ta­la­ções, no Pa­lá­cio da Jus­ti­ça, có­pi­as das lis­tas de can­di­da­tos às elei­ções ge­rais de 23 de Agos­to, pa­ra que, no pra­zo de 48 ho­ras após a pu­bli­ca­ção, os man­da­tá­ri­os dos par­ti­dos ou co­li­ga­ções de par­ti­dos pos­sam im­pug­nar a re­gu­la­ri­da­de do pro­ces­so ou a ele­gi­bi­li­da­de de qual­quer ou­tro ci­da­dão.

O pra­zo pa­ra a apre­sen­ta­ção de can­di­da­tu­ras às elei­ções ge­rais de 23 de Agos­to ter­mi­na nes­te do­min­go, cin­co di­as de­pois de to­dos os par­ti­dos e co­li­ga­ção con­cor­ren­tes te­rem apre­sen­ta­do a sua can­di­da­tu­ra. Os pri­mei­ros a apre­sen­tar as res­pec­ti­vas can­di­da­tu­ras fo­ram o MPLA e a UNITA (am­bos no mes­mo no dia, 2 des­te mês), ten­do-se se­gui­do a FNLA e a CA­SA-CE. O PRS foi o úl­ti­mo a fa­zê-lo, na úl­ti­ma ter­ça-fei­ra.

A Lei Or­gâ­ni­ca so­bre as Elei­ções Ge­rais es­ta­be­le­ce que, “fin­do o pra­zo pa­ra apre­sen­ta­ção das can­di­da­tu­ras e an­tes da sua apre­ci­a­ção pe­lo Ple­ná­rio do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal, o pre­si­den­te do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal man­da afi­xar, no pra­zo de 48 ho­ras, à por­ta do Tri­bu­nal, có­pi­as das lis­tas de can­di­da­tos ou a re­la­ção de can­di­da­tos com a iden­ti­fi­ca­ção dos mes­mos e dos man­da­tá­ri­os”. A mes­ma lei pre­vê a im­pug­na­ção do pro­ces­so pe­los man­da­tá­ri­os. “Os man­da­tá­ri­os das can­di­da­tu­ras po­dem, no pra­zo de 48 ho­ras após a pu­bli­ca­ção ini­ci­al re­fe­ri­da no ar­ti­go an­te­ri­or, im­pug­nar a re­gu­la­ri­da­de do pro­ces­so ou a ele­gi­bi­li­da­de de qual­quer ou­tro can­di­da­to”, lê-se no ar­ti­go 45.º.

A exis­tên­cia de ir­re­gu­la­ri­da­des pro­ces­su­ais ou de can­di­da­tos ine­le­gí­veis le­va o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal a no­ti­fi­car o par­ti­do po­lí­ti­co ou co­li­ga­ções de par­ti­dos, no mí­ni­mo com três di­as de an­te­ce­dên­cia, pa­ra que se­jam su­pri­das as ir­re­gu­la­ri­da­des ou subs­ti­tuí­dos os can­di­da­tos ine­le­gí­veis, até ao 10.º dia sub­se­quen­te ao ter­mo do pra­zo de apre­sen­ta­ção de can­di­da­tu­ras, que no ca­so ver­ten­te é o dia 31 des­te mês. De acor­do ain­da com a Lei Or­gâ­ni­ca so­bre as Elei­ções Ge­rais, no ca­so de ine­le­gi­bi­li­da­de do ca­be­ça de lis­ta ou do se­gun­do da lis­ta pe­lo cír­cu­lo na­ci­o­nal, o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal no­ti­fi­ca o man­da­tá­rio da can­di­da­tu­ra, no mí­ni­mo com três di­as de an­te­ce­dên­cia, pa­ra que se­ja subs­ti­tuí­do o can­di­da­to a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca ou a Vi­ceP­re­si­den­te da Re­pú­bli­ca, até ao 10.º dia sub­se­quen­te ao ter­mo do pra­zo de apre­sen­ta­ção de can­di­da­tu­ras.

Fin­dos os pra­zos atrás re­fe­ri­dos, o Pre­si­den­te do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal, nos dois di­as ime­di­a­tos (no ca­so 1 e/ou 2 de Ju­nho), man­da pro­ce­der às rec­ti­fi­ca­ções ou adi­ta­men­tos de­ci­di­dos na sequên­cia do re­que­ri­do pe­los man­da­tá­ri­os. O não su­pri­men­to das ir­re­gu­la­ri­da­des pre­vis­tas no n.º 2 do ar­ti­go 47.º da Lei nº 36/11 “de­ter­mi­na a re­cu­sa da can­di­da­tu­ra do par­ti­do ou co­li­ga­ção de par­ti­dos po­lí­ti­cos às elei­ções ge­rais”. Os par­ti­dos e co­li­ga­ções de par­ti­dos ou os seus man­da­tá­ri­os po­dem re­cla­mar a re­cu­sa da sua can­di­da­tu­ra no pra­zo de 48 ho­ras após a pu­bli­ca­ção do edi­tal do Ple­ná­rio do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal. Ain­da re­la­ti­va­men­te às re­cla­ma­ções, a lei es­ta­be­le­ce que o Ple­ná­rio do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal de­ve de­ci­dir no pra­zo de 48 ho­ras.

De­sis­tên­cia de can­di­da­tos

A Lei Or­gâ­ni­ca so­bre as Elei­ções Ge­rais con­sa­gra igual­men­te o di­rei­to de de­sis­tên­cia aos can­di­da­tos a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Vi­ceP­re­si­den­te da Re­pú­bli­ca e a de­pu­ta­do à As­sem­bleia Na­ci­o­nal. A de­sis­tên­cia de qual­quer um da­que­les can­di­da­tos, re­fe­re a lei, é ad­mi­ti­da até cin­co di­as an­tes do dia das elei­ções. Em ca­so de de­sis­tên­cia do can­di­da­to a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca ou a Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, po­de o res­pec­ti­vo par­ti­do ou co­li­ga­ção de par­ti­dos po­lí­ti­cos re­co­lo­cá-lo nou­tro lu­gar da res­pec­ti­va lis­ta. Já a de­sis­tên­cia de qual­quer can­di­da­to a de­pu­ta­do à As­sem­bleia Na­ci­o­nal é ad­mi­ti­da até três di­as an­tes do dia das elei­ções ge­rais.

A lei exi­ge que as de­sis­tên­ci­as de can­di­da­to a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, a Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca ou a de­pu­ta­do à As­sem­bleia Na­ci­o­nal se­jam co­mu­ni­ca­das ao Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal e à Co­mis­são Na­ci­o­nal Elei­to­ral, pe­lo pró­prio can­di­da­to, me­di­an­te apre­sen­ta­ção de uma de­cla­ra­ção es­cri­ta, com as­si­na­tu­ra do can­di­da­to no­ta­ri­al­men­te re­co­nhe­ci­da. Em ca­so de de­sis­tên­cia, o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal no­ti­fi­ca o par­ti­do po­lí­ti­co ou a co­li­ga­ção de par­ti­dos po­lí­ti­cos pro­po­nen­tes pa­ra, no pra­zo de 48 ho­ras, apre­sen­tar no­vo can­di­da­to.

Por sua vez, o Tri­bu­nal tem 24 ho­ras pa­ra apre­ci­ar e de­ci­dir so­bre a acei­ta­ção da can­di­da­tu­ra do subs­ti­tu­to. A não apre­sen­ta­ção de no­vo can­di­da­to a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca ou a Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca ou a sua re­cu­sa pe­lo Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal im­pli­ca a não acei­ta­ção da can­di­da­tu­ra do par­ti­do ou co­li­ga­ção de par­ti­dos po­lí­ti­cos às elei­ções ge­rais.

Em ca­so de mor­te ou in­ca­pa­ci­da­de de qual­quer can­di­da­to, o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal no­ti­fi­ca o par­ti­do ou a co­li­ga­ção de par­ti­dos pro­po­nen­te pa­ra, no pra­zo de três di­as, apre­sen­tar no­vo can­di­da­to. Por sua vez, o Tri­bu­nal tem 48 ho­ras pa­ra apre­ci­ar e de­ci­dir so­bre a acei­ta­ção da can­di­da­tu­ra do subs­ti­tu­to.

MO­TA AMBRÓSIO|EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Pa­lá­cio da Jus­ti­ça on­de fun­ci­o­na o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal ór­gão que ana­li­sa a can­di­da­tu­ra das for­ma­ções con­cor­ren­tes às elei­ções ge­rais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.