EUA elo­gia em­pe­nho na bus­ca da paz

Jornal de Angola - - POLÍTICA - ADAL­BER­TO CEITA |

O se­cre­tá­rio de De­fe­sa dos Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca elo­gi­ou, em Washing­ton, o pa­pel de li­de­ran­ça de An­go­la na bus­ca pe­la pa­ci­fi­ca­ção e es­ta­bi­li­da­de da Re­gião dos Gran­des Lagos, par­ti­cu­lar­men­te na Re­pú­bli­ca De­mo­crá­ti­ca do Con­go (RDC) e no Bu­run­di.

Em de­cla­ra­ções à im­pren­sa na sequên­cia da as­si­na­tu­ra, na quar­ta­fei­ra, do “Me­mo­ran­do de En­ten­di­men­to” no do­mí­nio da De­fe­sa com o seu ho­mó­lo­go an­go­la­no, João Lourenço, Ja­mes Mat­tis des­ta­cou igual­men­te o tra­ba­lho de An­go­la no seu úl­ti­mo man­da­to de dois anos co­mo mem­bro não-per­ma­nen­te do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça das Na­ções Uni­das. Elei­to por 190 dos 193 Es­ta­dos mem­bros, o país ini­ci­ou o seu man­da­to no dia 1 de Ja­nei­ro de 2015, pau­tan­do a sua ac­tu­a­ção nu­ma agen­da que pri­vi­le­gi­ou a re­so­lu­ção e pre­ven­ção de con­fli­tos no mun­do, em par­ti­cu­lar em Áfri­ca, re­gião as­so­la­da por inú­me­ras cri­ses po­lí­ti­cas.

Ja­mes Mat­tis des­ta­cou ain­da a ini­ci­a­ti­va do Go­ver­no an­go­la­no de aco­lher, em Ou­tu­bro de 2015, a Con­fe­rên­cia In­ter­na­ci­o­nal so­bre Se­gu­ran­ça Ma­rí­ti­ma e Ener­gé­ti­ca. “A con­fe­rên­cia foi um im­por­tan­te pas­so pa­ra o cum­pri­men­to do ‘Có­di­go de Ya­oun­dé’ e o au­men­to da co­o­pe­ra­ção re­gi­o­nal na pre­ven­ção e re­pres­são da pi­ra­ta­ria no Gol­fo da Gui­né”, re­al­çou.

O se­cre­tá­rio de De­fe­sa dos Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca ga­ran­tiu que o Me­mo­ran­do de En­ten­di­men­to as­si­na­do na quar­ta-fei­ra abre ca­mi­nho pa­ra uma co­o­pe­ra­ção mais só­li­da com An­go­la e mar­ca o iní­cio da cons­tru­ção de uma par­ce­ria de lon­go pra­zo, as­sen­te no res­pei­to mú­tuo e que in­clui, co­mo pri­o­ri­da­des, a par­ti­lha de in­for­ma­ções, for­ma­ção de ofi­ci­ais, vi­si­tas re­gu­la­res en­tre as che­fi­as mi­li­ta­res de am­bos os paí­ses e me­ca­nis­mos de in­for­ma­ções so­bre mis­sões de paz. As par­tes acor­da­ram a cons­ti­tui­ção de uma co­mis­são téc­ni­ca, que se des­lo­ca a Lu­an­da pa­ra o iní­cio da ma­te­ri­a­li­za­ção do ins­tru­men­to ju­rí­di­co as­si­na­do. O se­cre­tá­rio de De­fe­sa dos Es­ta­dos Uni­dos su­bli­nhou que es­pe­ra cons­truir uma par­ce­ria mu­tu­a­men­te be­né­fi­ca com An­go­la, ba­se­a­da no diá­lo­go e aler­tou que “é pre­ci­so ca­mi­nhar em con­jun­to pa­ra que se con­si­ga bons re­sul­ta­dos”.

As au­to­ri­da­des nor­te-ame­ri­ca­nas pro­me­tem con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar es­trei­ta­men­te com os seus par­cei­ros afri­ca­nos na lu­ta con­tra o ter­ro­ris­mo. “Es­ta­mos a dar mais um pas­so em di­rec­ção a uma par­ce­ria es­tra­té­gi­ca que for­ta­le­ce­rá a co­o­pe­ra­ção de se­gu­ran­ça en­tre os nos­sos dois Es­ta­dos”, dis­se Ja­mes Mat­tis, que apro­vei­tou a oca­sião pa­ra fe­li­ci­tar o mi­nis­tro João Lourenço por ser o can­di­da­to do MPLA a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca nas elei­ções ge­rais mar­ca­das pa­ra 23 de Agos­to.

“É um acon­te­ci­men­to que os EUA es­tão a se­guir com mui­to in­te­res­se, por se­rem elei­ções his­tó­ri­cas e im­por­tan­tes pa­ra An­go­la”, dis­se Ja­mes Mat­tis, acres­cen­tan­do que os dois paí­ses são par­cei­ros na bus­ca de so­lu­ções pa­ra os di­fe­ren­tes con­fli­tos exis­ten­tes no con­ti­nen­te afri­ca­no. An­go­la e os Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca man­têm re­la­ções di­plo­má­ti­cas des­de Maio de 1993.

EDU­AR­DO PE­DRO|EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO|WASHING­TON

Ja­mes Mat­tis des­ta­cou o tra­ba­lho de An­go­la no Con­se­lho de Se­gu­ran­ça da ONU

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.