Jo­sé Sayo­vo in­ves­te em pro­jec­to no ra­mo agrí­co­la

Jornal de Angola - - PARTADA -

O an­ti­go re­cor­dis­ta mun­di­al an­go­la­no pa­ra­lím­pi­co Jo­sé Sayov deixou as me­da­lhas de la­do e é ho­je um dos exem­plos da aposta de An­go­la na agri­cul­tu­ra, ao ní­vel das pe­que­nas pro­du­ções, ape­sar das di­fi­cul­da­des que en­fren­ta.

O an­ti­go ve­lo­cis­ta da clas­se T11 (ce­guei­ra to­tal), ago­ra com 44 anos, re­cor­dou, em en­tre­vis­ta à Lu­sa que ao lon­go da car­rei­ra de 15 anos con­quis­tou um to­tal de 49 me­da­lhas en­tre as quais oi­to nos Jo­gos Pa­ra­lím­pi­cos de Ate­nas (2004), Pe­quim (2008) e Lon­dres (2012). Ho­je, Jo­sé Sayo­vo de­di­ca­se à agri­cul­tu­ra na fa­zen­da de 900 hec­ta­res que pos­sui na pro­vín­cia do Hu­am­bo, co­mo for­ma de ga­ran­tir o sus­ten­to aos oi­to fi­lhos. "Te­nho uma pe­que­na car­ri­nha mas é in­su­fi­ci­en­te. Pre­ci­so de uma car­ri­nha de pe­lo me­nos 3,5 to­ne­la­das, vis­to que par­te dos pro­du­tos aca­ba por apo­dre­cer", apon­tou o an­ti­go atle­ta.

Sayo­vo, um dos atle­tas an­go­la­nos mais me­da­lha­dos de sem­pre, já le­va um ano de aposta na agri­cul­tu­ra e diz-se sa­tis­fei­to. Após dei­xar a al­ta com­pe­ti­ção em 2012, con­ci­lia a agri­cul­tu­ra com a for­ma­ção de atle­tas.

SANTOS PE­DRO | EDIÇÕES NOVEMBRO Jo­sé Sayo­vo tro­cou as pis­tas de atletismo pe­la la­vou­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.