Deng Xi­a­o­ping: “Vo­cê é um sol que es­tá a cres­cer e vai ilum­ni­nar o seu País”

Jornal de Angola - - ARQUIVO HISTÓRICO -

Um epi­só­dio com o lí­der chi­nês Deng Xi­a­o­ping, du­ran­te a vi­si­ta do Pre­si­den­te an­go­la­no à Re­pú­bli­ca Po­pu­lar da Chi­na, é re­ve­la­dor da gran­de es­pe­ran­ça que era de­po­si­ta­da em si pe­la co­mu­ni­da­de in­ter­na­ci­o­nal pa­ra a con­quis­ta da es­ta­bi­li­da­de em An­go­la. Em 1987, fa­ce às dis­tor­ções eco­nó­mi­cas que se ve­ri­fi­ca­vam na eco­no­mia cen­tra­li­za­da, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos deu exem­plo de re­for­ma­dor da po­lí­ti­ca eco­nó­mi­ca e so­ci­al do Es­ta­do an­go­la­no, pre­pa­ran­do o País pa­ra as gran­des mu­dan­ças po­lí­ti­cas que iri­am che­gar. Com is­so, lan­çou as ba­ses pa­ra a cri­a­ção de uma so­ci­e­da­de de­mo­crá­ti­ca e um Es­ta­do de di­rei­to. Com o pro­gra­ma de Sa­ne­a­men­to Eco­nó­mi­co e Fi­nan­cei­ro (SEF), im­ple­men­ta­do nes­se ano com a co­la­bo­ra­ção de com­pe­ten­tes qua­dros an­go­la­nos da área da eco­no­mia, Dos San­tos co­me­çou a pro­mo­ver a eco­no­mia de mer­ca­do e a li­vre con­cor­rên­cia, in­cen­ti­van­do o em­pre­sa­ri­a­do na­ci­o­nal, nu­ma al­tu­ra em que is­so só se ve­ri­fi­ca­va em mais dois paí­ses da co­mu­ni­da­de so­ci­a­lis­ta: na Hun­gria e na Chi­na.

lem­bra al­guém que es­te­ve pre­sen­te no en­con­tro dos dois líderes e que acei­tou fa­lar so­bre os man­da­tos do Pre­si­den­te. Pa­ra co­nhe­cer a po­lí­ti­ca de “Um País, Dois Sis­te­mas”, o Pre­si­den­te, de­pois de vi­si­tar Bei­jing foi vi­si­tar Xan­gai, Após a con­quis­ta da paz, em 2002, o Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos lan­çou a “Era da Re­cons­tru­ção Na­ci­o­nal”, sem es­pe­rar pe­las pro­mes­sas do “Pla­no Marshall” da fa­mi­ge­ra­da Con­fe­rên­cia de Do­a­do­res de Bru­xe­las, em que par­ti­ci­pou com Jo­nas Sa­vim­bi, que, pa­ra além do es­pec­tá­cu­lo ha­bi­tu­al, pro­fe­riu pa­la­vras en­ten­di­das co­mo pró­pri­as de um in­ve­te­ra­do men­ti­ro­so, ao di­zer que Co­mo de­mons­tra­ção do va­lor que sem­pre atri­buiu aos téc­ni­cos an­go­la­nos, no MPLA, Jo­sé Edu­ar­do ocu­pou-se da pas­ta de Se­cre­tá­rio pa­ra os Qua­dros, co­ad­ju­va­do por Ruth La­ra e Bu­rity da Sil­va, pa­ra cui­dar pes­so­al­men­te des­ta área im­por­tan­te da for­ma­ção no in­te­ri­or e ex­te­ri­or do País. Com gran­de pers­pec­ti­va, o Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos pro­mo­veu a edu­ca­ção, a in­ves­ti­ga­ção ci­en­tí­fi­ca, a cul­tu­ra, o des­por­to, as ar­tes, a for­ma­ção téc­ni­co-pro­fis­si­o­nal e fo­men­tou a for­ma­ção de adul­tos pa­ra a er­ra­di­ca­ção do anal­fa­be­tis­mo e a for­ma­ção à dis­tân­cia, en­quan­to de­sen­vol­via uma am­pla cam­pa­nha so­ci­al di­ri­gi­da pa­ra ate­nu­ar o so­fri­men­to dos des­lo­ca­dos de guer­ra. Mas uma das me­di­das de mai­or al­can­ce dos seus man­da­tos co­mo Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca de An­go­la foi, sem dú­vi­da, de­fi­nir es­tra­té­gi­as e pro­gra­mas pa­ra a rein­ser­ção so­ci­al dos an­ti­gos com­ba­ten­tes, viú­vas e ór­fãos de guer­ra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.