In­te­ri­or des­men­te con­fis­co de pas­sa­por­tes

É fal­so que o SME es­te­ja a con­fis­car no ae­ro­por­to pas­sa­por­tes a pes­so­as que não se ex­pres­sam bem na lín­gua por­tu­gue­sa

Jornal de Angola - - PARTADA - Ale­xa So­nhi

O por­ta-voz do Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or, Si­mão Milagres, dis­se on­tem que é fal­so que o Ser­vi­ço de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros (SME) es­te­ja a con­fis­car pas­sa­por­tes a pes­so­as que não se ex­pres­sam bem em por­tu­guês.

É fal­so que o Ser­vi­ço de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros (SME) es­te­ja a con­fis­car pas­sa­por­tes a pes­so­as que não se ex­pres­sam bem em por­tu­guês, dis­se on­tem em Lu­an­da o di­rec­tor do Ga­bi­ne­te de Co­mu­ni­ca­ção Ins­ti­tu­ci­o­nal do Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or.

Si­mão Mi­la­gre re­a­gia a uma fal­sa informação que se es­pe­lhou pe­las re­des so­ci­ais, que es­pe­cu­la­va que o Exe­cu­ti­vo te­ria to­ma­do a de­ci­são de con­fis­car pas­sa­por­tes a in­di­ví­du­os que não se ex­pres­sam bem em por­tu­guês, de­vi­do a in­for­ma­ções de alguns paí­ses, en­tre os quais o Bra­sil, que re­ce­bem pe­di­dos de asi­lo apre­sen­ta­dos por ci­da­dãos que, em­bo­ra apre­sen­tem pas­sa­por­tes de An­go­la, não fa­lam bem a lín­gua por­tu­gue­sa. “É uma no­tí­cia fal­sa e sem ca­bi­men­to”, respondeu Si­mão Milagres quan­do abor­da­do, por te­le­fo­ne, na ma­nhã de on­tem, pe­lo Jor­nal de An­go­la.

A uma per­gun­ta so­bre o porquê da não re­ac­ção an­te­ri­or, Si­mão Mi­la­gre dis­se não ser hu­ma­na­men­te pos­sí­vel des­men­tir to­da a informação fal­sa que os in­ter­nau­tas pu­bli­cam di­a­ri­a­men­te, por­que se as­sim fos­se não ha­via tem­po pa­ra fa­zer ou­tras coi­sas, ten­do em con­ta a di­nâ­mi­ca de informação vei­cu­la­da pe­las re­des so­ci­ais.

“Não faz sen­ti­do se­quer um Es­ta­do de Di­rei­to con­fis­car pas­sa­por­tes só por ale­ga­da­men­te o ci­da­dão não fa­lar bem uma lín­gua”, acen­tu­ou Si­mão Mi­la­gre, pa­ra qu­em a fal­sa informação é vei­cu­la­da por “char­la­tães” que “que­rem man­char o bom no­me do Ser­vi­ço de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros”.

Na con­ver­sa com o Jor­nal de An­go­la, Si­mão Mi­la­gre as­se­gu­rou que o Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or não tem re­ce­bi­do qual­quer informação de paí­ses on­de su­pos­ta­men­te in­di­ví­du­os te­nham pe­di­do asi­lo po­lí­ti­co, daí que não cor­res­pon­da à ver­da­de o que es­tá a ser di­vul­ga­do nas re­des so­ci­ais. Si­mão Mi­la­gre, que já foi por­ta-voz do Ser­vi­ço de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros, exer­ce as ac­tu­ais fun­ções des­de Janeiro de 2016, cu­ja posse lhe foi con­fe­ri­da pe­lo mi­nis­tro do In­te­ri­or.

“Não faz sen­ti­do se­quer um Es­ta­do de Di­rei­to con­fis­car pas­sa­por­tes só por ale­ga­da­men­te o ci­da­dão não fa­lar bem uma lín­gua”, de­cla­rou Si­mão Mi­la­gre, por­ta-voz do Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or

PAU­LO MULAZA | EDIÇÕES NO­VEM­BRO Mi­lha­res de pas­sa­gei­ros pas­sam anu­al­men­te pe­lo Ae­ro­por­to In­ter­na­ci­o­nal “4 de Fe­ve­rei­ro”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.