De­pu­ta­dos vo­tam Or­ça­men­to 2018

Jornal de Angola - - PARTADA -

O Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do des­te ano, com re­cei­tas e des­pe­sas es­ti­ma­das em 9,6 tri­liões de kwan­zas, vai ho­je à apro­va­ção fi­nal glo­bal, de­pois de pas­sar na ge­ne­ra­li­da­de e na es­pe­ci­a­li­da­de. Os de­pu­ta­dos vão apro­var o OGE com um au­men­to das ver­bas pa­ra os sec­to­res da saú­de, edu­ca­ção e cons­tru­ção ci­vil.

Pa­ra Adal­ber­to Cos­ta Júnior is­so sig­ni­fi­ca que o Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do não foi des­par­ti­da­ri­za­do.

Adal­ber­to Cos­ta Júnior fa­lou tam­bém das ques­tões so­ci­ais e afir­mou que a ges­tão de fun­dos não re­sol­vem os pro­ble­mas da saú­de e edu­ca­ção.

“É po­si­ti­vo dar mais em­pre­gos a mé­di­cos e a professores, mas is­so não re­sol­ve o pro­ble­ma da saú­de nem da edu­ca­ção”, dis­se o de­pu­ta­do da UNITA, pa­ra qu­em o Exe­cu­ti­vo não tem uma vi­são es­tra­té­gi­ca pa­ra es­tes dois sec­to­res.

O de­pu­ta­do vol­tou a fa­lar das ver­bas atri­buí­das à Ca­sa de Se­gu­ran­ça do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, que con­ti­nua a ter du­as ve­zes e meia de ver­bas a mais que o or­ça­men­to da Edu­ca­ção de to­do o país.

“O país pre­ci­sa de re­for­mas re­ais. Es­te di­nhei­ro que foi pa­ra a saú­de e edu­ca­ção é re­sul­ta­do de dois por cen­to re­ti­ra­dos à So­nan­gol”, dis­se.

Pa­ra Adal­ber­to Cos­ta Júnior é fun­da­men­tal que o Or­ça­men­to en­vol­ves­se me­di­das cla­ras de que o país vai re­a­li­zar as au­tar­qui­as a mé­dio pra­zo.

“Nes­te Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do não há ne­nhum si­nal a es­te ní­vel. Há, pe­lo con­trá­rio, um acrés­ci­mo ao re­for­ço da pre­sen­ça de re­pre­sen­tan­tes do po­der cen­tral, in­ver­são to­tal ao com­pro­mis­so da Cons­ti­tui­ção”, afir­mou o de­pu­ta­do da UNITA.

Pa­ra o de­pu­ta­do da mai­or for­ça po­lí­ti­ca da opo­si­ção, o Or­ça­men­to não traz fu­tu­ro pa­ra An­go­la, por is­so a UNITA de­sa­fia o Exe­cu­ti­vo a tra­çar um ca­mi­nho de com­pro­mis­so co­mum.

“Não há Or­ça­men­to bas­tan­te no sec­tor pro­du­ti­vo pa­ra ti­rar o país da cri­se. Con­ti­nua-se a ter um Or­ça­men­to gran­de pa­ra pa­gar ca­nais de cor­rup­ção “, sus­ten­tou. Adal­ber­to Cos­ta Júnior en­ten­de que o fac­to de o Or­ça­men­to ser de­ba­ti­do com pro­fun­di­da­de e mui­ta par­ti­ci­pa­ção, o Exe­cu­ti­vo e o MPLA de­vi­am con­cor­dar com as su­ges­tões dos par­ti­dos da opo­si­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.