Uma ver­da­dei­ra mãe da co­mu­ni­da­de

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

Fi­lo­me­na Van-Dú­nem é, pa­ra mui­tos mo­ra­do­res, uma ver­da­dei­ra mãe da co­mu­ni­da­de. Aju­da a so­lu­ci­o­nar vá­ri­os ca­sos in­cluin­do os de viú­vas de an­ti­gos com­ba­ten­tes. Às ve­zes, é cha­ma­da a re­sol­ver con­fli­tos en­tre ca­sais. “Se o ca­so es­ti­ver ao meu al­can­ce, re­sol­vo e, se não es­ti­ver, en­ca­mi­nho às au­to­ri­da­des com­pe­ten­tes”, ex­pli­ca Fi­lo­me­na Van-Dú­nem.

O Qui­ló­me­tro 9A pre­ci­sa de 23 mil li­ga­ções do­mi­ci­liá­ri­as de água, um as­sun­to que ti­ra o so­no a Fi­lo­me­na Van-Dú­nem, por mui­tos mo­ra­do­res es­ta­rem ain­da pri­va­dos do abas­te­ci­men­to. A de­linquên­cia é ou­tro pro­ble­ma que a pre­o­cu­pa.

Al­gu­mas mo­ra­di­as aban­do­na­das fo­ram as­sal­ta­das. Há as­sal­tos que acon­te­cem à luz do dia, por­que os mar­gi­nais sa­bem que di­fi­cil­men­te há pa­tru­lha­men­to. Ma­ria An­dré, dis­se ao Jor­nal de An­go­la ter fi­ca­do sem a bo­ti­ja de gás de co­zi­nha, rou­ba­da em ple­na luz do dia, nu­ma al­tu­ra em que es­ta­va na “zun­ga”.

“Con­se­gui a bo­ti­ja com mui­to sa­cri­fí­cio”, dis­se, com tris­te­za, a "zun­guei­ra", que ati­rou a cul­pa à Po­lí­cia pe­lo fra­co po­li­ci­a­men­to da área em que vi­ve.

Os gru­pos de mar­gi­nais são com­pos­tos por cri­an­ças e adul­tos. O pa­pel das cri­an­ças é de vi­gi­ar quan­do os adul­tos re­a­li­zam as­sal­tos na via pú­bli­ca e em mo­ra­di­as.

Es­te é o "mo­dus ope­ran­di" dos mar­gi­nais, es­cla­re­ce a mo­ra­do­ra Su­ze­te João.

“Aqui, a pes­soa po­de ser as­sal­ta­da da meia-noi­te à cin­co ho­ras da ma­nhã e nin­guém apa­re­ce em sua defesa por não ha­ver pa­tru­lha­men­to”, la­men­ta Su­ze­te João, de 48 anos.

À noi­te os mo­ra­do­res cir­cu­lam com cau­te­la e al­guns só sa­em à rua quan­do há si­tu­a­ção de emer­gên­cia. Fu­ca Bai­mu­ca, de 34 anos, e gran­de co­nhe­ce­dor do bair­ro, ex­pli­ca que o Qui­ló­me­tro 9A co­me­çou a ser ha­bi­ta­do por agen­tes da Po­lí­cia e por mi­li­ta­res das For­ças Ar­ma­das An­go­la­nas (FAA), mui­tos dos quais aban­do­na­ram a lo­ca­li­da­de por cau­sa das inun­da­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.