An­go­la e RDC dis­cu­tem re­a­ber­tu­ra da fron­tei­ra

Go­ver­no an­go­la­no quer ac­ções con­jun­tas en­tre os ór­gãos po­li­ci­ais dos dois paí­ses pa­ra con­tro­lar a imi­gra­ção ile­gal

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA - An­tó­nio Ca­pi­tão | Uí­ge

O pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta, no mu­ni­cí­pio de Ma­que­la do Zombo, en­cer­ra­do há 20 anos de­vi­do ao con­fli­to ar­ma­do que as­so­lou o país, po­de ser re­a­ber­to nos pró­xi­mos tem­pos, anun­ci­ou o go­ver­na­dor do Uí­ge.

De­le­ga­ções de An­go­la e da Re­pú­bli­ca De­mo­crá­ti­ca do Con­go ava­li­a­ram ter­ça-feira, na ci­da­de do Uí­ge, os me­ca­nis­mos pa­ra a aber­tu­ra, nos pró­xi­mos tem­pos, do pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta, no mu­ni­cí­pio de Ma­que­la do Zombo.

O en­con­tro, que te­ve a par­ti­ci­pa­ção de res­pon­sá­veis de ór­gãos li­ga­dos à gestão ad­mi­nis­tra­ti­va e tri­bu­tá­ria con­tra a frau­de, foi ori­en­ta­do pe­lo go­ver­na­dor do Uí­ge, Pin­da Si­mão, que con­si­de­rou o mes­mo “bas­tan­te im­por­tan­te” pa­ra o re­for­ço da cooperação, em vá­ri­os do­mí­ni­os, en­tre os go­ver­nos de An­go­la e da RDC.

Pa­ra Pin­da Si­mão, a aber­tu­ra do pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta, além do im­pac­to nas re­la­ções po­lí­ti­cas en­tre as du­as na­ções, vai tra­zer va­lor acres­cen­ta­do pa­ra as du­as eco­no­mi­as, por meio da cri­a­ção de mais pos­tos de tra­ba­lho e ren­di­men­tos pa­ra as fa­mí­li­as.

Além de enu­me­rar as vá­ri­as van­ta­gens dos en­ten­di­men­tos que já de­cor­rem há al­gum tem­po com as au­to­ri­da­des da RDC pa­ra a aber­tu­ra do pos­to fron­tei­ri­ço, Pin­da Si­mão aler­tou pa­ra a ne­ces­si­da­de de se­rem acau­te­la­das me­di­das de pre­ven­ção e de com­ba­te à imi­gra­ção ile­gal, cri­mes trans­fron­tei­ri­ços e ter­ro­ris­mo.

“A de­le­ga­ção con­go­le­sa vem dis­cu­tir so­bre um as­sun­to im­por­tan­te pa­ra as du­as na­ções e os seus po­vos no do­mí­nio da cooperação bi­la­te­ral quan­to à par­ti­lha e apro­vei­ta­men­to eco­nó­mi­co da nos­sa fron­tei­ra co­mum. Ain­da as­sim, são ne­ces­sá­ri­as ac­ções con­jun­tas en­tre os ór­gãos po­li­ci­ais e os que re­gu­lam a mi­gra­ção pa­ra uma mai­or or­dem e tran­qui­li­da­de nes­ta zo­na pa­ra a cri­a­ção de um cli­ma de paz, es­ta­bi­li­da­de, em­pre­go e ren­di­men­to pa­ra os dois po­vos e com­ba­ter cri­mes trans­fron­tei­ri­ços”, dis­se.

O di­rec­tor da Bri­ga­da con­tra a Frau­de da Ad­mi­nis­tra­ção Ge­ral Tri­bu­tá­ria (AGT), Aní­bal Vu­ma, dis­se que o acor­do a ser ce­le­bra­do com a de­le­ga­ção con­go­le­sa con­sis­te na as­sis­tên­cia mú­tua en­tre os ór­gãos an­ti-frau­de das ad­mi­nis­tra­ções tri­bu­tá­ri­as pa­ra a ela­bo­ra­ção de po­lí­ti­cas e cri­a­ção de in­fra-es­tru­tu­ras pa­ra a aber­tu­ra da fron­tei­ra de Kim­ba­ta. “Pa­ra es­te pro­ces­so, já de­cor­re­ram, an­tes, três en­con­tros, o pri­mei­ro na RDC, o segundo no Uí­ge, ou­tro em Lu­an­da e, ago­ra pe­la quar­ta vez, no­va­men­te no Uí­ge, tu­do pa­ra a aber­tu­ra do pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta, ten­do em con­ta a sua po­si­ção es­tra­té­gi­ca pa­ra os dois paí­ses”, sa­li­en­tou.

Pi­er­reth Bom­bo, re­pre­sen­tan­te dos ser­vi­ços an­ti­frau­de da Ad­mi­nis­tra­ção Tri­bu­tá­ria da Re­pú­bli­ca De­mo­crá­ti­ca do Con­go, re­co­nhe­ceu que a par­te an­go­la­na es­tá mais avan­ça­da em re­la­ção à cri­a­ção de in­fra-es­tru­tu­ras ade­qua­das pa­ra o fun­ci­o­na­men­to eficaz das fron­tei­ras de Kim­ba­ta, em Ma­que­la do Zombo (An­go­la), e Kim­pan­gu, na pro­vín­cia do Con­go Cen­tral (RDC).

“É ne­ces­sá­rio que exis­tam bo­as in­fra-es­tru­tu­ras pa­ra o nor­mal fun­ci­o­na­men­to dos pos­tos fron­tei­ri­ços. Re­co­nhe­ce­mos que nes­te as­pec­to An­go­la es­tá bas­tan­te avan­ça­da, ten­do em con­ta que as nos­sas ain­da são im­pro­vi­sa­das. Da vi­si­ta que va­mos efec­tu­ar nas du­as fron­tei­ras, va­mos po­der re­la­tar ao nos­so go­ver­no pa­ra po­der­mos ade­quar os nos­sos edi­fí­ci­os de acor­do com os pa­drões in­ter­na­ci­o­nais, bem co­mo as es­tra­das”, fri­sou.

Pi­er­reth Bom­bo acres­cen­tou que vai fa­zer che­gar aos res­pon­sá­veis mi­nis­te­ri­ais do país as pre­o­cu­pa­ções do Go­ver­no an­go­la­no, ma­ni­fes­ta­das pe­lo go­ver­na­dor Pin­da Si­mão, quan­to à imi­gra­ção ile­gal, os cri­mes trans­fron­tei­ri­ços e o ter­ro­ris­mo.

Há vá­ri­os anos que os go­ver­nos de An­go­la e da RDC tra­ba­lham na cri­a­ção de con­di­ções pa­ra a re­a­ber­tu­ra do pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta, en­cer­ra­do há qua­se 20 anos, de­vi­do ao con­fli­to ar­ma­do.

Aber­tu­ra do pos­to fron­tei­ri­ço de Kim­ba­ta vai tra­zer va­lor fa­vo­re­cer as du­as eco­no­mi­as por cri­ar mais pos­tos de tra­ba­lho e mai­or ren­di­men­tos pa­ra as fa­mí­li­as

MAVITIDI MULAZA | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO | UÍ­GE

De­le­ga­ções de An­go­la e da RDC es­ti­ve­ram reu­ni­das pe­la quar­ta vez na ci­da­de do Uí­ge

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.