220 mi­lhões de dó­la­res em re­cei­tas

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

A Com­pa­nhia de Bi­o­e­ner­gia de An­go­la (Biocom) pre­vê re­cei­tas de 220 mi­lhões de dó­la­res es­te ano, um cres­ci­men­to na or­dem de 15 por cen­to fa­ce aos 190 mi­lhões de 2017, afir­mou quar­ta­fei­ra à An­gop o di­rec­tor Co­mer­ci­al e de Co­mu­ni­ca­ção da em­pre­sa, Fer­nan­do Ko­ch, à mar­gem de um fó­rum so­bre o de­sen­vol­vi­men­to do agro­ne­gó­cio re­a­li­za­do em Lu­an­da.

Até es­sa ter­ça-fei­ra, 11, de acor­do com o di­rec­tor Co­mer­ci­al, a em­pre­sa pro­du­ziu 55 mil to­ne­la­das de açúcar na sa­fra de 2018, pre­ven­do até ao fi­nal do ano atin­gir as 100 mil to­ne­la­das.

Na cam­pa­nha 2018, re­cor­dou, a Biocom já pro­du­ziu tam­bém 13 mil me­tros cú­bi­cos de eta­nol hi­dra­ta­do, mas a pre­vi­são é de 20.304 me­tros cú­bi­cos de eta­nol hi­dra­ta­do e 17.617 me­gawatts de ener­gia eléc­tri­ca.

Pa­ra 2019, se­gun­do Fer­nan­do Ko­ch, a Biocom es­ti­ma uma pro­du­ção de mais de 120 to­ne­la­das de açúcar, 25 mil me­tros cú­bi­cos de eta­nol.

“A Biocom es­tá a cres­cer a ca­da ano, o fu­tu­ro re­ser­va mais açúcar e es­tá a ac­tu­ar com ba­se no Pro­gra­ma de Apoio à Pro­du­ção, Di­ver­si­fi­ca­ção das Ex­por­ta­ções e Subs­ti­tui­ção de Im­por­ta­ções (PRODESI), co­mo for­ma de con­tri­buir pa­ra o cres­ci­men­to do país”, re­al­çou o ges­tor.

JOSÉ SOARES| EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Re­cei­tas da Biocom cres­cem 15 por cen­to du­ran­te o ano

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.