CNE tem con­di­ções pa­ra pre­pa­rar au­tar­qui­as

Pre­si­den­te do ór­gão que pre­pa­ra e re­a­li­za as elei­ções no país pre­si­diu a ce­ri­mó­nia de qu­ei­ma de ma­te­ri­al das úl­ti­mas elei­ções ge­rais que as­si­na­lou o fim das ac­ti­vi­da­des do pro­ces­so tal co­mo es­ta­be­le­ce a Lei Or­gâ­ni­ca das Elei­ções Ge­rais

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA - Vic­tor Pe­dro, An­tó­nio Ca­pi­tão | Uíge, Luísa Vic­to­ri­a­no| Ma­lan­je

O pre­si­den­te da Co­mis­são Na­ci­o­nal Elei­to­ral (CNE), An­dré da Sil­va Ne­to, re­ve­lou sex­ta-fei­ra, em Lu­an­da, que aque­le ór­gão tem con­di­ções pa­ra pre­pa­rar e re­a­li­zar as elei­ções au­tár­qui­cas mar­ca­das pa­ra 2020 por re­co­men­da­ção do Con­se­lho da Re­pú­bli­ca ao Pre­si­den­te João Lou­ren­ço.

O ma­gis­tra­do fa­la­va à im­pren­sa no fi­nal da ce­ri­mó­nia so­le­ne de qu­ei­ma do ma­te­ri­al das úl­ti­mas elei­ções ge­rais que acon­te­ceu em Lu­an­da e que de­cor­re em to­do o país. Em An­go­la, a CNE é o ór­gão in­de­pen­den­te que or­ga­ni­za, exe­cu­ta, co­or­de­na e con­duz os pro­ces­sos elei­to­rais.

As pri­mei­ras elei­ções au­tár­qui­cas no país fo­ram mar­ca­das pa­ra 2020, por re­co­men­da­ção con­sen­su­al do Con­se­lho da Re­pú­bli­ca, reu­ni­do em Mar­ço do ano em cur­so. Os con­se­lhei­ros do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca re­co­men­dam que as au­tár­qui­cas de­vem de­cor­rer ini­ci­al­men­te num cer­to nú­me­ro de mu­ni­cí­pi­os, na ba­se do prin­cí­pio do gra­du­a­lis­mo, e ser de­fi­ni­dos os cri­té­ri­os da sua se­lec­ção. Sum­be Os bo­le­tins de vo­tos vá­li­dos, inu­ti­li­za­dos, não uti­li­za­dos, em bran­co e nu­los das úl­ti­mas elei­ções ge­rais no Sum­be fo­ram des­truí­dos pe­la Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral (CPE) do Cu­an­za-Sul em ce­ri­mó­nia tes­te­mu­nha­da por re­pre­sen­tan­tes de par­ti­dos po­lí­ti­cos com as­sen­to par­la­men­tar, ma­gis­tra­dos, au­to­ri­da­des re­li­gi­o­sas e tra­di­ci­o­nais.

O pro­ces­so, que con­ti­nua na pró­xi­ma sex­ta-fei­ra nos mu­ni­cí­pi­os da pro­vín­cia, des­truiu 730.403 ma­te­ri­ais uti­li­za­dos a ní­vel do Sum­be on­de fo­ram in­cluí­dos bo­le­tins de vo­to de con­tin­gên­cia ar­ma­ze­na­dos, se­gun­da e ter­cei­ra vi­as de­ca­der­no­se­lei­to­rais­de­re­ser­va.

A des­trui­ção do ma­te­ri­al elei­to­ral, fei­ta co­mo re­co­men­da a Lei Or­gâ­ni­ca das Elei­ções Ge­rais, abran­geu ain­da ca­rim­bos, exem­pla­res de ac­tas sín­te­se e das ope­ra­ções elei­to­rais não uti­li­za­dos, pau­ta de con­ta­gem de vo­tos, au­to­co­lan­tes das ur­nas, ter­mos de en­tre­ga, en­ve­lo­pes, sa­cos in­vi­o­lá­veis e ca­bi­nas em mau es­ta­do de con­ser­va­ção, bem co­mo for­mu­lá­ri­os de re­cla­ma­ções ou exer­cí­cio de vo­to.

O pre­si­den­te da CPE do Cu­an­za-Sul, Mo­rais An­tó­nio, que pre­si­diu à des­trui­ção dos ma­te­ri­ais elei­to­rais, dis­se que o exer­cí­cio mar­ca o cul­mi­nar das ac­ti­vi­da­des do pro­ces­so elei­to­ral do ano tran­sac­to a ní­vel das co­mis­sões pro­vin­ci­ais e mu­ni­ci­pais.

Mo­rais An­tó­nio lem­brou que no Cu­an­za-Sul o pro­ces­so elei­to­ral de­cor­reu sem so­bres­sal­tos por não ter si­do re­gis­ta­do ne­nhu­ma re­cla­ma­ção for­mal em ac­ta, mas al­gu­mas in­for­mais de par­ti­dos con­cor­ren­tes o que per­mi­tiu às au­to­ri­da­des com­pe­ten­tes va­li­da­rem os re­sul­ta­dos.

O pre­si­den­te da­que­la CPE re­co­nhe­ceu o pa­pel fun­da­men­tal que as di­fe­ren­tes es­tru­tu­ras da CNE, do Go­ver­no, par­ti­dos po­lí­ti­cos, co­mu­ni­ca­ção so­ci­al, for­ças de se­gu­ran­ça e or­dem in­ter­na, au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, re­li­gi­o­sas e a so­ci­e­da­de ci­vil de­sem­pe­nha­ram no pro­ces­so. Na ce­ri­mó­nia, tes­te­mu­nha­da pe­lo vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra a Área Po­lí­ti­ca, Eco­nó­mi­ca e So­ci­al, Jo­a­quim Jú­ni­or, em re­pre­sen­ta­ção do go­ver­na­dor Eu­sé­bio de Bri­to Tei­xei­ra, os re­pre­sen­tan­tes dos par­ti­dos po­lí­ti­cos fo­ram unâ­ni­mes em re­co­nhe­cer que é im­por­tan­te con­cluir as eta­pas do pro­ces­so elei­to­ral, por­que pe­la fren­te tem ou­tros gran­des de­sa­fi­os elei­to­rais co­mo a re­a­li­za­ção das pri­mei­ras elei­ções au­tár­qui­cas mar­ca­das pa­ra 2020. Uíge O ma­te­ri­al elei­to­ral re­ma­nes­cen­te do plei­to elei­to­ral, do ano pas­sa­do, foi des­truí­do igual­men­te on­tem no pá­tio da ba­se lo­gís­ti­ca do CPE, no bair­ro Quin­de­nu­co, na ci­da­de do Uíge, na pre­sen­ça do go­ver­na­dor pro­vin­ci­al, Pin­da Si­mão, do pre­si­den­te da CPE e de vá­ri­as in­di­vi­du­a­li­da­des po­lí­ti­cas, ecle­siás­ti­cas, tra­di­ci­o­nais e da so­ci­e­da­de ci­vil.

O pre­si­den­te da CPE do Uíge, Ave­li­no Mar­tins, dis­se que o ac­to de des­trui­ção en­qua­dra-se no es­ta­be­le­ci­do na lei 36/11 – Lei Or­gâ­ni­ca so­bre Elei­ções Ge­rais, que ori­en­ta a des­trui­ção de to­do ma­te­ri­al cor­ren­te uti­li­za­do nas elei­ções an­te­ri­o­res, sen­do, tam­bém, uma ta­re­fa do ba­lan­ço des­te pro­ces­so e a aber­tu­ra do pro­ces­so pre­pa­ra­tó­rio do pró­xi­mo plei­to.

Em Ma­lan­je, a CPE des­truiu on­tem, na ci­da­de de Ma­lan­je, to­do o ma­te­ri­al elei­to­ral re­ma­nes­cen­te e ob­so­le­to das elei­ções ge­rais de 23 de Agos­to de 2017. Do ma­te­ri­al des­truí­do des­ta­ca-se bo­le­tins de vo­to am­pli­a­dos, ca­bi­nes de vo­to de­te­ri­o­ra­das, có­pi­as de ac­tas elei­to­rais, edi­tais, se­los de se­gu­ran­ça, fras­cos de tinta in­de­lé­vel, ca­rim­bo de cer­ti­fi­ca­ção, dís­ti­cos de as­sem­blei­as de vo­to, au­to­co­lan­tes, blo­cos de notas, al­mo­fa­das pa­ra ca­rim­bos, sticks, ca­ne­tas de fil­tro, sa­cos plás­ti­cos in­vi­o­lá­veis, bem co­mo ou­tros mei­os ob­so­le­tos das elei­ções de 2012.

O co­mis­sá­rio An­tó­nio Iná­cio Ma­nu­el, em re­pre­sen­ta­ção do pre­si­den­te da Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral, dis­se que o ac­to de des­trui­ção por in­ci­ne­ra­ção do ma­te­ri­al re­ma­nes­cen­te e ob­so­le­to das elei­ções se en­qua­dra na Lei 36/11, de 21 de De­zem­bro so­bre as elei­ções ge­rais.

O co­mis­sá­rio re­a­fir­mou que o pro­ces­so elei­to­ral na re­gião de Ma­lan­je te­ve êxito gra­ças à pron­ta in­ter­ven­ção de to­dos os ór­gãos que es­ti­ve­ram en­vol­vi­dos no re­fe­ri­do pro­ces­so.

A des­trui­ção do ma­te­ri­al elei­to­ral abran­geu exem­pla­res de ac­tas sín­te­se e das ope­ra­ções elei­to­rais não uti­li­za­dos, pau­ta de con­ta­gem de vo­tos e au­to­co­lan­tes das ur­nas

FER­NAN­DO CA­MI­LO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Ma­gis­tra­do ga­ran­tiu que a ins­ti­tui­ção pre­pa­ra as pri­mei­ras elei­ções au­tár­qui­cas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.