Jornal de Angola

São Vi­cen­te ne­ga to­das as acu­sa­ções

As­sis­ten­te de Co­mu­ni­ca­ção do MP suí­ço con­fir­mou ao Jor­nal de An­go­la que o pro­ces­so es­tá na fa­se de in­ves­ti­ga­ção se­cre­ta

- San­tos Vi­lo­la Crime · São Vicente · Sao Vicente · Switzerland · Geneva · Angola · Luanda · Agostinho Neto

O ges­tor da ex­tin­ta AAA Se­gu­ros, Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te, de­ti­do pre­ven­ti­va­men­te ter­ça­fei­ra, na pe­ni­ten­ciá­ria de Vi­a­na, “ne­ga fir­me­men­te to­das as acu­sa­ções” à vol­ta do pro­ces­so dos 900 mi­lhões de dó­la­res con­ge­la­dos na Suí­ça. São Vi­cen­te con­si­de­ra que a ac­tu­al “cam­pa­nha” na im­pren­sa con­tra si foi im­pul­si­o­na­da por um “pe­que­no blo­gue ju­rí­di­co suí­ço que re­ve­lou in­for­ma­ções en­ga­no­sas e, até, fal­sas.”

O ges­tor da ex­tin­ta AAA Se­gu­ros, Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te, es­cla­re­ceu que a sen­ten­ça tor­na­da pú­bli­ca so­bre o “Ca­so 900 mi­lhões de dó­la­res na Suí­ça” é uma de­ci­são do Tri­bu­nal de Re­cur­so de Ge­ne­bra, na sequên­cia de um pe­di­do pa­ra le­van­tar a apre­en­são pro­vi­só­ria das con­tas ban­cá­ri­as do em­pre­sá­rio an­go­la­no.

Nu­ma de­cla­ra­ção es­cri­ta di­ri­gi­da aos ór­gãos de co­mu­ni­ca­ção so­ci­al suí­ços, a que o Jor­nal de An­go­la te­ve aces­so por via da sua ad­vo­ga­da Cla­ra Po­glia, Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te acres­cen­ta que a de­ci­são do Tri­bu­nal de Re­cur­so de Ge­ne­bra “não cons­ti­tui uma de­ci­são de con­fis­co.”

A de­cla­ra­ção pro­du­zi­da pa­ra es­ba­ter o que con­si­de­ra “di­fa­ma­ção e equí­vo­cos”, re­for­ça que Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te “nem foi ain­da acu­sa­do for­mal­men­te e jul­ga­do, pe­lo que be­ne­fi­cia da pre­sun­ção de ino­cên­cia.”

O do­cu­men­to es­cla­re­ce, tam­bém, que o pro­ces­so ain­da es­tá na fa­se de in­ves­ti­ga­ção (ins­tru­ção pre­pa­ra­tó­ria ou for­ma­ção de cor­po de de­li­to), com ca­rác­ter se­cre­to e as con­tas do seu cons­ti­tuin­te fo­ram apre­en­di­das nes­te qua­dro.

“O dr. Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te ne­ga fir­me­men­te to­das as acu­sa­ções e co­o­pe­ra to­tal­men­te com as au­to­ri­da­des que in­ves­ti­gam o ca­so pa­ra cla­ri­fi­car a ver­da­de”, lê-se no do­cu­men­to.

Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te con­si­de­ra que a ac­tu­al “cam­pa­nha” na im­pren­sa con­tra si foi im­pul­si­o­na­da por um “pe­que­no blo­gue ju­rí­di­co suí­ço que re­ve­lou in­for­ma­ções en­ga­no­sas e, até, fal­sas.”

No do­cu­men­to, São Vi­cen­te afir­mou que as trans­fe­rên­ci­as dos pré­mi­os de se­gu­ro e res­se­gu­ro da AAA Se­gu­ros fo­ram fei­tas com res­pei­to to­tal das re­gras de “com­pli­an­ce” e da lei apli­cá­vel nos res­pec­ti­vos paí­ses.

“Os mon­tan­tes dos pré­mi­os de se­gu­ro e res­se­gu­ro são pro­por­ci­o­nais à di­men­são dos ris­cos e ac­ti­vos se­gu­ra­dos, o his­tó­ri­co das per­das e re­cla­ma­ção dos res­pec­ti­vos ris­cos e ac­ti­vos e o con­tex­to pre­do­mi­nan­te do mer­ca­do de res­se­gu­ro”, lê-se na de­cla­ra­ção do em­pre­sá­rio, que es­cla­re­ce que em ne­nhum mo­men­to os pré­mi­os de se­gu­ro e res­se­gu­ro vi­e­ram de fun­dos pú­bli­cos.

Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te con­si­de­ra “abu­si­vas e des­res­pei­to­sas à me­mó­ria de Agos­ti­nho Ne­to, que foi um Che­fe de Es­ta­do de hon­ra”, a li­ga­ção que se faz en­tre a sua ac­ti­vi­da­de pes­so­al e co­mer­ci­al e a fi­gu­ra do Fun­da­dor da Na­ção, fa­le­ci­do há 41 anos.

Mi­nis­té­rio Pú­bli­co suí­ço

Con­tac­ta­do pe­lo Jor­nal de An­go­la, a as­sis­ten­te de Co­mu­ni­ca­ção e Re­la­ções Pú­bli­cas do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co suí­ço, Vir­gi­ne Cas­tel­li, con­fir­mou que “o pro­ce­di­men­to [ju­di­ci­al] es­tá ac­tu­al­men­te em curso, pe­lo que não po­de ser fei­to qual­quer co­men­tá­rio.”

No dia 29 de No­vem­bro de 2018, o MP da Re­pú­bli­ca e Can­tão de Ge­ne­bra da Con­fe­de­ra­ção Hel­vé­ti­ca (Suí­ça) re­ce­beu, da Área de Co­mu­ni­ca­ção

em Ma­té­ria de Bran­que­a­men­to de Ca­pi­tais do ban­co SYZ SA, um do­cu­men­to que re­ve­la­va sus­pei­tas da prá­ti­ca do cri­me de bran­que­a­men­to de ca­pi­tais por par­te de Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te. En­tre as sus­pei­tas es­ta­vam du­as ins­tru­ções de trans­fe­rên­ci­as de 212.900.000 dó­la­res ca­da, por par­te de Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te, a 18 de Se­tem­bro de 2018.

A pri­mei­ra era em no­me da AAA Se­gu­ros SA, ape­nas com a as­si­na­tu­ra de São Vi­cen­te, a fa­vor da AAA Internatio­nal Ltd e, a se­gun­da, em no­me da AAA Internatio­nal Ltd, com a úni­ca as­si­na­tu­ra igual­men­te de São Vi­cen­te, a fa­vor da sua con­ta pes­so­al.

Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te con­tes­tou a de­ci­são de apre­en­são das con­tas ban­cá­ri­as e so­li­ci­tou o seu le­van­ta­men­to a 10 de Ja­nei­ro des­te ano. A ma­nu­ten­ção do con­ge­la­men­to da con­ta ban­cá­ria é des­ti­na­da a ga­ran­tir a pre­sen­ça de fun­dos em ca­so de con­fis­co ou de um pe­di­do com­pen­sa­tó­rio se jus­ti­fi­car, por­que um pe­di­do de as­sis­tên­cia foi já di­ri­gi­do às au­to­ri­da­des an­go­la­nas, se­gun­do a de­ci­são do tri­bu­nal de re­cur­so.

Os 900.000.000 de dó­la­res per­ma­ne­ce­ram re­ti­dos por mais de um ano, pe­río­do du­ran­te o qual Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te foi ou­vi­do uma vez em au­di­ên­cia.

No re­cur­so à Câ­ma­ra Pe­nal de Re­cur­so do Tri­bu­nal Ju­di­ci­al da Re­pú­bli­ca e Can­tão de Ge­ne­bra da Con­fe­de­ra­ção Suí­ça con­tra a de­ci­são do MP de Ge­ne­bra de con­ge­la­men­to das con­tas, Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te viu re­jei­ta­do o seu pe­di­do.

São Vi­cen­te es­tá em pri­são pre­ven­ti­va, em Lu­an­da, des­de ter­ça-fei­ra. Es­tá in­di­ci­a­do nos cri­mes de peculato, bran­que­a­men­to de ca­pi­tais, re­ce­bi­men­to de van­ta­gem, en­tre ou­tros.

“O dr. Car­los Ma­nu­el de São Vi­cen­te ne­ga fir­me­men­te to­das as acu­sa­ções e co­o­pe­ra to­tal­men­te com as au­to­ri­da­des que in­ves­ti­gam o ca­so pa­ra cla­ri­fi­car a ver­da­de”, lê-se no do­cu­men­to

 ?? DR ??
DR
 ?? EUNÍCE SUZANA | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO ?? Con­tas do an­ti­go PCA da AAA blo­que­a­das na Suí­ça por sus­pei­tas de bran­que­a­men­to de ca­pi­tais
EUNÍCE SUZANA | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO Con­tas do an­ti­go PCA da AAA blo­que­a­das na Suí­ça por sus­pei­tas de bran­que­a­men­to de ca­pi­tais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola