Jornal de Angola

Os es­ta­dis­tas, a cri­se mun­di­al e a co­mu­ni­da­de in­ter­na­ci­o­nal

- Society · Politics · United Nations · United Nations General Assembly · Como · UN Security Council

Vá­ri­os Che­fes de Es­ta­do têm in­ter­vin­do no de­ba­te ge­ral da 75º ses­são da As­sem­bleia-Ge­ral das Na­ções Uni­das, que de­cor­re num mo­men­to em que o mun­do en­fren­ta uma gra­ve cri­se eco­nó­mi­ca e sa­ni­tá­ria, pa­ra a qual ne­nhum país es­ta­va pre­pa­ra­do.

Os efei­tos da pan­de­mia da Co­vid-19 nos di­fe­ren­tes paí­ses são um as­sun­to que os Che­fes de Es­ta­do têm abor­da­do nos seus dis­cur­sos di­ri­gi­dos à As­sem­bleia-Ge­ral da ONU, com ape­los, de uma ma­nei­ra ge­ral, à uni­da­de da co­mu­ni­da­de in­ter­na­ci­o­nal, que ho­je pre­ci­sa de ac­tu­ar con­cer­ta­da­men­te e de for­ma mul­ti­la­te­ral pa­ra fa­zer fa­ce si­mul­ta­ne­a­men­te a pro­ble­mas de or­dem eco­nó­mi­ca e sa­ni­tá­ria.

O mul­ti­la­te­ra­lis­mo nas re­la­ções in­ter­na­ci­o­nais foi te­ma do­mi­nan­te de vá­ri­os dis­cur­sos na ONU, o que se com­pre­en­de, ten­do em con­ta a gra­ve si­tu­a­ção eco­nó­mi­ca e sa­ni­tá­ria por que pas­sam vá­ri­os po­vos do mun­do, de paí­ses po­bres e ri­cos.

An­tó­nio Gu­ter­res, Se­cre­tá­rio-Ge­ral da ONU, in­sis­tiu em es­for­ços co­lec­ti­vos dos paí­ses pa­ra se en­fren­tar os no­vos de­sa­fi­os, ten­do ape­la­do pa­ra que as po­tên­ci­as eco­nó­mi­cas co­lo­cas­sem de par­te as su­as de­sa­ven­ças e se con­cen­tras­sem na lu­ta pe­la cons­tru­ção de um mun­do me­lhor, em que as re­la­ções en­tre os Es­ta­dos pri­vi­le­gi­as­sem a co­o­pe­ra­ção e não pro­mo­ves­sem a di­vi­são.

Os pro­ble­mas por que pas­sam os po­vos do mun­do jus­ti­fi­cam a adop­ção por par­te das po­tên­ci­as eco­nó­mi­cas de po­lí­ti­cas cons­tru­ti­vas, que vão em re­so­lu­ção de pro­ble­mas co­mo os con­fli­tos ar­ma­dos que ain­da exis­tem em vá­ri­as par­tes do mun­do.

Co­mo afir­mou An­tó­nio Gu­ter­res, "ago­ra é ho­ra de um no­vo im­pul­so co­lec­ti­vo pa­ra a paz e a re­con­ci­li­a­ção. Ape­lo a um es­for­ço in­ter­na­ci­o­nal in­ten­si­fi­ca­do li­de­ra­do pe­lo Con­se­lho de Se­gu­ran­ça pa­ra al­can­çar um ces­sar-fo­go glo­bal até ao fi­nal des­te ano".

Vi­ve­mos tem­pos em que os li­de­res po­lí­ti­cos se de­vem con­ven­cer de que só jun­tos po­de­mos su­pe­rar os gra­ves pro­ble­mas do mun­do. Que es­ses lí­de­res, que di­ri­gem Es­ta­dos, to­mem cons­ci­ên­cia de que vi­ve­mos num mun­do em que pre­ci­sa­mos uns dos ou­tros e em que te­mos de avan­çar uni­dos pa­ra a cri­a­ção de uma co­mu­ni­da­de mun­di­al em que to­dos os se­res hu­ma­nos pos­sam vi­ver li­vres de guer­ras e com dig­ni­da­de. Há ho­je em vá­ri­as re­giões do mun­do pro­ble­mas de or­dem hu­ma­ni­tá­ria, a que os es­ta­dis­tas não de­vem es­tar in­di­fe­ren­tes. É im­por­tan­te que os Es­ta­dos es­te­jam dis­po­ní­veis pa­ra ata­car os prin­ci­pais pro­ble­mas mun­di­ais, so­bre­tu­do aque­les que afec­tam a vi­da de mi­lhões de pes­so­as, e que se po­dem agra­var com a pan­de­mia da Co­vid-19.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola