En­co­men­das pe­tro­lí­fe­ras fei­tas aci­ma dos 50 dó­la­res

Bar­ril do pe­tró­leo de re­fe­rên­cia às ex­por­ta­ções an­go­la­nas atin­ge no­vo mar­co uma vez que du­ran­te vá­ri­as se­ma­nas es­te­ve a os­ci­lar den­tro dos 40 dó­la­res

Jornal de Economia & Financas - - Mercados - Isa­que Lou­ren­ço

Obrent pa­re­ce es­tar na sua se­ma­na de so­nhos. O bar­ril do pe­tró­leo de re­fe­rên­cia às ex­por­ta­ções an­go­la­nas abriu, na quin­ta-fei­ra, des­ta se­ma­na, no In­ter­na­ti­o­nal Ex­chan­ge Fu­tu­res (ICE) de Lon­dres co­ta­do nos 51,23 dó­la­res, pre­ço em que se man­te­ve até ao fe­cho da nos­sa edi­ção des­ta se­ma­na.

As en­co­men­das com pre­vi­são de en­tre­ga em Se­tem­bro es­tão no pon­to mais al­to dos pre­ços de ne­go­ci­a­ções ve­ri­fi­ca­dos nos úl­ti­mos três me­ses, abrin­do por­tas a uma re­to­ma, cu­jo per­cur­so triun­fan­te que se quer é a me­ta dos 60 dó­la­res por bar­ril.

A boa no­va dos mer­ca­dos apa­ga tam­bém os tre­mo­res que se prog­nos­ti­ca­vam por al­tu­ra dop anún­cio, se­ma­na pas­sa­da, do Equa­dor so­bre sua de­sis­tên­cia ao acor­do de re­du­ção da pro­du­ção que o car­tel Opep fez vin­cu­lar em No­vem­bro de 2016.

A Opep e paí­ses fo­ra da or­ga­ni­za­ção, mas com for­te in­fluên­cia na ofer­ta mun­di­al do cru­de, li­de­ra­dos pe­la Rús­sia, con­ti­nu­am em­pe­nha­dos, até ao mo­men­to, em de­vol­ver um lu­gar mais es­tra­té­gi­co ao pe­tró­leo. Os ana­lis­tas da Blo­om­berg e da Energy.com di­zem que es­sa in­ten­ção é en­fren­ta­da pe­los Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca que vê na bai­xa do pre­ço do pe­tró­leo um trun­fo pa­ra po­der ne­go­ce­ar em van­ta­gem com paí­ses que se opõem à sua po­lí­ti­ca ex­ter­na.

Con­tu­do, os ana­lis­tas do Cre­dit Suis­se ad­vo­gam que a Opep te­rá de de­ci­dir-se por um no­vo acor­do de re­du­ção, pois os stock ame­ri­ca­no le­va­rão al­gum tem­po pa­ra re­du­zir ao ní­vel es­pe­ra­do do car­tel.

Na re­a­li­da­de o fac­to de a Lí­bia e a Ni­gé­ria te­rem si­do au­to­ri­za­das a não re­du­zi­rem as su­as pro­du­ção men­sal, pois es­ti­ve­ram lon­go pe­río­do afec­ta­dos por con­fli­tos mi­li­ta­res in­ter­nos, es­tá tam­bém a fra­gi­li­zar a de­ci­são da Opep. Es­tes dois mem­bros es­tão a pro­du­zir aci­ma do pre­vis­to.

TOR SCANPIX/AFP

Pla­ta­for­mas pe­tro­lí­fe­ras são es­pa­ços de con­ví­vio en­tre o ho­mem e a téc­ni­ca

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.