Bran­que­a­men­to de ca­pi­tais mo­ti­va reu­nião em Zan­zi­bar

Mi­nis­tros de vá­ri­os paí­ses do con­ti­nen­te afri­ca­no es­tão a abor­dar a evo­lu­ção das es­tra­té­gi­as de com­ba­te

Jornal de Economia & Financas - - Finanças -

An­go­la par­ti­ci­pa ho­je, 8 de Se­tem­bro, na 17ª Reu­nião do Con­se­lho de Mi­nis­tros do ESAAMLG - Gru­po de Com­ba­te ao Bran­que­a­men­to de Ca­pi­tais de Paí­ses da Áfri­ca Ori­en­tal e Aus­tral, que de­cor­re em Zan­zi­bar, República Uni­da da Tan­zâ­nia.

De acor­do com uma no­ta pu­bli­ca­da na pá­gi­na de in­ter­net do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças, a reu­nião foi an­te­ce­di­da de um en­con­tro dos pe­ri­tos do ESAAMLG, em que par­ti­ci­pou a de­le­ga­ção an­go­la­na, en­ca­be­ça­da pe­la Uni­da­de de In­for­ma­ção Fi­nan­cei­ra.

Os pe­ri­tos, du­ran­te cin­co di­as, es­ti­ve­ram a pre­pa­rar a agen­da de­ta­lha­da pa­ra a Reu­nião do Con­se­lho de Mi­nis­tros, bem co­mo o re­la­tó­rio exaus­ti­vo e as re­co­men­da­ções so­bre o tra­ba­lho de­sen­vol­vi­do pe­lo ESAAMLG pa­ra a apro­va­ção do Con­se­lho de Mi­nis­tros da or­ga­ni­za­ção.

O ESAAMLG foi cons­ti­tuí­do em 1999 com se­te mem­bros fun­da­do­res e tem a sua se­de na Tan­zâ­nia. O seu prin­ci­pal ob­jec­ti­vo é o de es­ta­be­le­cer um qua­dro ju­rí­di­co-le­gal e re­gu­la­men­tar con­ver­gen­te em to­dos os paí­ses da re­gião e as­se­gu­rar a im­ple­men­ta­ção de sis­te­mas efi­ca­zes de com­ba­te aos cri­mes de bran­que­a­men­to de ca­pi­tais e fi­nan­ci­a­men­to ao ter­ro­ris­mo, à luz das re­co­men­da­ções in­ter­na­ci­o­nais, no­me­a­da­men­te do Gru­po de Ac­ção Fi­nan­cei­ra In­ter­na­ci­o­nal e do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça das Na­ções Uni­das.

Po­si­ção an­go­la­na

An­go­la tem ti­do um po­si­ci­o­na­men­to de re­al­ce no que con­cer­ne ao bran­que­a­men­to de ca­pi­tais, con­for­me in­ter­ven­ção à im­pren­sa do es­pe­ci­a­lis­ta do Ga­bi­ne­te de Com­pli­an­ce do Ban­co de Co­mér­cio e In­dús­tria (BCI), Ema­nu­el Bernardo.

O es­pe­ci­a­lis­ta acres­cen­tou que An­go­la tem evo­luí­do, po­si­ti­va­men­te, nes­te con­tex­to, pois apro­vou a cri­a­ção da Uni­da­de de in­for­ma­ção Fi­nan­cei­ra, que é o Ór­gão do Go­ver­no pa­ra o tra­ta­men­to des­ta pro­ble­má­ti­ca, e um con­jun­to de leis pa­ra re­gu­la­men­tar o com­ba­te e a pre­ven­ção ao Bran­que­a­men­to de Ca­pi­tais (BC) e Fi­nan­ci­a­men­to ao Ter­ro­ris­mo (FT). Foi, em seu en­ten­der, es­ta evo­lu­ção po­si­ti­va que per­mi­tiu a en­tra­da de An­go­la no ESSAMLG co­mo mem­bro efec­ti­vo, ór­gão que An­go­la as­su­miu a pre­si­dên­cia ro­ta­ti­va em 2014.

“O go­ver­no tem es­for­ça­do-se no cum­pri­men­to des­te im­por­tan­te com­pro­mis­so as­su­mi­do in­ter­na­ci­o­nal­men­te de com­ba­te ao bran­que­a­men­to de ca­pi­tais”, dis­se.

DR

Vis­ta de uma das ru­as de Zan­zi­bar on­de acon­te­ce a reu­nião de mi­nis­tros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.