Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal au­to­ri­za pos­se dos elei­tos

Juiz Con­se­lhei­ro Rui Ferreira dis­se ter ter­mi­na­do o jul­ga­men­to de to­dos os re­cur­sos de con­ten­ci­o­so ten­do o Ple­ná­rio do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal con­si­de­ra­do as Elei­ções Ge­rais de li­vres e trans­pa­ren­tes

Jornal de Economia & Financas - - Primeira Página -

OT­ri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal de Angola au­to­ri­zou, nes­ta qu­ar­ta-fei­ra, a in­ves­ti­du­ra das en­ti­da­des elei­tas nas Elei­ções Ge­rais de 23 de Agos­to úl­ti­mo, no­me­a­da­men­te o Pre­si­den­te e Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, bem co­mo dos 220 de­pu­ta­dos à As­sem­bleia Na­ci­o­nal.

A de­ci­são cons­ta de uma de­li­be­ra­ção do ple­ná­rio do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal (TC), li­da pe­lo seu pre­si­den­te, Rui Ferreira, de­pois de ter, en­tre ou­tras ques­tões, ana­li­sa­do o úl­ti­mo pe­di­do de im­pug­na­ção das elei­ções ge­rais, apre­sen­ta­do pe­lo par­ti­do UNITA.

Em re­la­ção a es­ta ques­tão, o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal con­si­de­rou im­pro­ce­den­te o re­cur­so da UNITA, à se­me­lhan­ça do que acon­te­ceu com pe­di­dos idên­ti­cos da co­li­ga­ção CA­SA-CE e dos par­ti­dos FNLA e PRS.

Se­gun­do anun­ci­ou Rui Ferreira, na au­sên­cia do man­da­tá­rio da lis­ta do par­ti­do do “ga­lo ne­gro”, o ór­gão do po­der ju­di­ci­al a que pre­si­de não verificou ano­ma­li­as e ir­re­gu­la­ri­da­des sus­cep­tí­veis de prejudicar o li­vre exer­cí­cio do di­rei­to de vo­to e o re­sul­ta­do da vo­ta­ção.

Rui Ferreira anun­ci­ou que o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal (TC) ter­mi­nou o jul­ga­men­to de to­dos os re­cur­sos de con­ten­ci­o­so elei­to­ral que fo­ram apre­sen­ta­dos ao ór­gão de jus­ti­ça so­bre o plei­to, pe­los con­cor­ren­tes PRS, FNLA, UNITA e a co­li­ga­ção CA­SA-CE.

Se­gun­do o tam­bém juiz con­se­lhei­ro, o ple­ná­rio do TC con­cluiu e de­ci­diu que tais re­cur­sos são im­pro­ce­den­tes, sen­do que a de­ci­são tran­si­tou au­to­ma­ti­ca­men­te em jul­ga­do e, por is­so, é de­fi­ni­ti­va e ina­pe­lá­vel, ten­do ter­mi­na­do a fa­se de con­ten­ci­o­so elei­to­ral.

“As­sim, não exis­tin­do re­cla­ma­ções ou re­cur­sos elei­to­rais pen­den­tes, nem de­ci­sões por exe­cu­tar re­fe­ren­tes a re­pe­ti­ção de ac­tos de vo­ta­ção ou de re­con­ta­gem de vo­tos, o ple­ná­rio de juí­zes do TC de­cla­ra que as elei­ções ge­rais de 2017 de­cor­re­ram sob ade­qua­do ní­vel or­ga­ni­za­tó­rio, par­ti­ci­pa­ti­vo e or­dei­ro, fo­ram li­vres, trans­pa­ren­tes, uni­ver­sais e jus­tas, nos ter­mos pre­vis­tos pe­la Cons­ti­tui­ção da Re­pú­bli­ca de Angola e pe­la Lei”, pre­ci­sou.

Nes­te sen­ti­do, o tri­bu­nal au­to­ri­zou a CNE a fa­zer a pu­bli- ca­ção, em Diá­rio da Re­pú­bli­ca, da ac­ta do apu­ra­men­to na­ci­o­nal dos re­sul­ta­dos do plei­to de 23 de Agos­to de 2017, pa­ra os de­vi­dos le­gais efei­tos.

“Por con­sequên­cia e em con­for­mi­da­de ao pre­vis­to na Cons­ti­tui­ção e na Lei, de­vem ser in­ves­ti­dos nas res­pec­ti­vas fun­ções, o Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca elei­to, o Vi­ce-Pre­si­den­te elei­to e os de­pu­ta­dos à As­sem­bleia Na­ci­o­nal elei­tos”, re­fe­riu.

O TC fe­li­ci­tou o Pre­si­den­te e o Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca elei­tos, os de­pu­ta­dos elei­tos à As­sem­bleia Na­ci­o­nal, bem co­mo to­dos os agen­tes elei­to­rais par­ti­ci­pan­tes, as for­ma­ções po­lí­ti­cas con­cor­ren­tes e os ci­da­dãos elei­to­res.

Re­sul­ta­dos elei­to­rais

Os re­sul­ta­dos elei­to­rais de­fi­ni­ti­vos das elei­ções ge­rais de­ram vitória ao MPLA e ao seu can­di­da­to, João Lou­ren­ço, por 61,08 por cen­to de vo­tos. A UNITA ob­te­ve 26,68; a co­li­ga­ção CA­SA-CE 9,45; o PRS 1,35; a FNLA 0,93 e a APN 0,51.

Com es­te per­cen­tu­al, o MPLA ele­geu 150 de­pu­ta­dos à As­sem­bleia Na­ci­o­nal, a UNITA 51, CA­SA-CE 16, PRS dois, FNLA um e APN sem qual­quer de­pu­ta­do. O He­mi­ci­clo tem uma com­po­si­ção de 220 par­la­men­ta­res.

ÓR­GÃO DO PO­DER JU­DI­CI­AL NÃO VERIFICOU ANO­MA­LI­AS E IR­RE­GU­LA­RI­DA­DES SUS­CEP­TÍ­VEIS DE PREJUDICAR O LI­VRE EXER­CÍ­CIO DO DI­REI­TO DE VO­TO E O RE­SUL­TA­DO DA VO­TA­ÇÃO

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Pre­si­den­te do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal leu o acór­dão do ple­ná­rio e au­to­ri­zou a CNE pa­ra a pu­bli­ca­ção em Diá­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.