Car­ro eléc­tri­co atrai fa­bri­can­tes

O fim anun­ci­a­do dos com­bus­tí­veis fós­seis já es­tá a pro­vo­car uma cor­ri­da na in­dús­tria au­to­mó­vel pa­ra os car­ros eléc­tri­cos

Jornal de Economia & Financas - - Mundo -

Com o fim anun­ci­a­do dos com­bus­tí­veis fós­seis, que po­dem de­sa­pa­re­cer den­tro de pou­cas de­ze­nas de anos ou me­nos, a in­dús­tria au­to­mó­vel es­tá a vi­rar-se ca­da vez mais pa­ra os car­ros eléc­tri­cos. Por is­so, es­te é o pra­to for­te do Sa­lão de Frank­furt des­te ano. A Volkswa­gen apos­ta nu­ma par­ce­ria pa­ra o abas­te­ci­men­to.

“Co­me­çá­mos uma ini­ci­a­ti­va con­jun­ta com a Pors­che, a Mer­ce­des, a BMW e a Ford pa­ra cons­truir uma re­de de es­ta­ções de abas­te­ci­men­to nas au­to­es­tra­das eu­ro­pei­as. A ins­ta­la­ção vai co­me­çar no pró­xi­mo ano e de­ve es­tar ter­mi­na­da em 2020, o mais tar­dar. É a pri­mei­ra res­pos­ta a uma im­por­tan­te e ur­gen­te ques­tão”, con­ta o pre­si­den­te exe­cu­ti­vo da mar­ca, Matthi­as Mu­el­ler.

Se na Volkswa­gen o Se­dric, car­ro sem con­du­tor, é ain­da um pro­tó­ti­po e o pão de for­ma eléc­tri­co só é lan­ça­do da­qui a 5 anos, já na BMW a ga­ma de car­ros eléc­tri­cos é uma re­a­li­da­de.

Pa­ra Ian Ro­bert­son, mem­bro do Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção, o gru­po vai um pas­so à frente dos con­cor­ren­tes: “É in­te­res­san­te quan­do a con­cor­rên­cia diz que da­qui a dois ou três anos vão fa­zer is­to ou aqui­lo”. Atrás de nós es­tão no­ve mo­de­los eléc­tri­cos. Es­te ano pensamos ven­der 100 mil exem­pla­res, es­ta­mos a ca­mi­nho dis­so. Po­de­mos di­zer que a BMW es­tá já na pró­xi­ma fa­se”, diz Ian Ro­bert­son, ad­mi­nis­tra­dor do gru­po.

Já a Mer­ce­des apre­sen­tou o que cha­ma um su­per­car­ro, o MG Pro­ject One. Com ele­men­tos da Fór­mu­la 1, po­de ter mil ca­va­los de po­tên­cia e che­gar aos 350 qui­ló­me­tros/ho­ra. Os pri­mei­ros exem­pla­res já es­tão en­co­men­da­dos e vão cus­tar dois mi­lhões de eu­ros, ca­da. Ape­sar de tam­bém es­tar a en­trar no mer­ca­do dos car­ros eléc­tri­cos, o pre­si­den­te Di­e­ter Zet­che man­tém a apos­ta no Di­e­sel, que ga­ran­te ser “um com­bus­tí­vel lim­po”.

O eléc­tri­co pa­ra Áfri­ca

En­ge­nhei­ros ale­mães vão apre­sen­tar ofi­ci­al­men­te no Sa­lão do Au­to­mó­vel de Frank­furt, um car­ro eléc­tri­co pro­jec­ta­do es­pe­ci­al­men­te pa­ra ser usa­do na Áfri­ca sub­saha­ri­a­na.

O veí­cu­lo foi pro­jec­ta­do pa­ra su­por­ta­ras­con­di­ções­do­trá­fe­go­por es­tra­das de ter­ra e o ca­lor da re­gião, bem­co­mo­pa­ra­a­ten­de­ras­múl­ti­plas ne­ces­si­da­des da po­pu­la­ção lo­cal.

Pa­ra is­so, um car­ro pa­ra a Áfri­ca - foi pro­jec­ta­do pa­ra o trans­por­te de pas­sa­gei­ros e de car­ga, bas­tan­do pe­que­nas va­ri­a­ções na es­tru­tu­ra da car­ro­ça­ria.

O pro­jec­to, apoi­a­do pe­la Fun­da­ção de Pes­qui­sa da Ba­vi­e­ra des­de 2015, foi co­or­de­na­do por en­ge­nhei­ros da Uni­ver­si­da­de Téc­ni­ca de Mu­ni­que, que se as­so­ci­a­ram a par­cei­ros de ou­tras ins­ti­tui­ções e da ini­ci­a­ti­va pri­va­da.

O pri­mei­ro pro­tó­ti­po fi­cou pron­to em Maio de 2016 e foi tes­ta­do na Ale­ma­nha. Em Ju­lho de 2017, ele foi en­vi­a­do pa­ra o Gha­na, pa­ra tes­tar a tec­no­lo­gia e o con- cei­to nas con­di­ções lo­cais.

Um pon­to im­por­tan­te foi tes­tar o im­pac­to das tem­pe­ra­tu­ras mais al­tas e da hu­mi­da­de do ar nos sis­te­mas eléc­tri­cos. “Nós reu­ni­mos mui­tos da­dos que ago­ra te­mos que ava­li­ar. Mas já po­de­mos di­zer que o aCar cum­priu to­dos os re­qui­si­tos ne­ces­sá­ri­os e até ul­tra­pas­sou as nos­sas ex­pec­ta­ti­vas,” dis­se o pro­fes­sor Sas­cha Ko­bers­ta­edt.

Da­da a sua ver­sa­ti­li­da­de, os tes­tes mos­tra­ram que o aCar é in­te­res­san­te não ape­nas pa­ra a Áfri­ca e ou­tras re­giões tro­pi­cais, mas tam­bém pa­ra o mer­ca­do au­to­mo­ti­vo dos paí­ses de­sen­vol­vi­dos, acres­cen­tou o en­ge­nhei­ro.

Co­mo men­ci­o­na­do, o aCar pos­sui uma es­tru­tu­ra mo­du­lar le­ve com trac­ção nas qua­tro ro­das, con­tan­do ain­da com sus­pen­são ro­bus­ta e com ní­vel de al­tu­ra em re­la­ção ao so­lo ele­va­da, a fim de trans­por cur­sos de água. O con­cei­to per­mi­te mo­di­fi­car to­da a es­tru­tu­ra e adap­ta-la pa­ra as mais va­ri­a­das fi­na­li­da­des, in­cluin­do aten­di­men­to mé­di­co ou tra­ta­men­to de água, por exem­plo.

Com ca­pa­ci­da­de pa­ra uma to­ne­la­da de car­ga, o aCar uti­li­za ba­te­ri­as de lí­tio de 20 kWh com au­to­no­mia de 80 km, pe­que­na se con­si­de­rar­mos a pro­pos­ta do veí­cu­lo 4×4 eléc­tri­co, que po­de ser re­car­re­ga­do em to­ma­da do­més­ti­ca de 220V por se­te ho­ras. A ve­lo­ci­da­de má­xi­ma é de 60 km/h. A TUM de­sen­vol­veu pai­néis so­la­res pa­ra fi­xa­ção no tec­to e as­sim apro­vei­tar a gran­de in­ci­dên­cia de sol na re­gião sub­saha­ri­a­na.

ES­TE ANO PENSAMOS VEN­DER 100 MIL EXEM­PLA­RES. PO­DE­MOS DI­ZER QUE A BMW ES­TÁ JÁ NA PRÓ­XI­MA FA­SE

AFP

Fa­bri­can­tes re­ve­la­ram di­ver­sos mo­de­los no Sa­lão Au­to­mó­vel de Frank­furt

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.