Ex­por­ta­ções rendem Kz 1,6 tri­liões em De­zem­bro

Da­dos do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças dão con­ta de que foi no blo­co 17 em que An­go­la mais produziu e também ven­deu ao pre­ço mais al­to na mé­dia de USD 52

Jornal de Economia & Financas - - Destaque -

A re­cei­ta pe­tro­lí­fe­ra an­go­la­na, em De­zem­bro de 2017, ci­frou-se em 1,6 tri­liões de kwan­zas.

Con­for­me o re­la­tó­rio men­sal, pu­bli­ca­do na pá­gi­na de in­ter­net do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças, em De­zem­bro, fo­ram co­mer­ci­a­li­za­das 595 milhões de bar­ris ao pre­ço mé­dio de 52 dó­la­res, ge­ran­do uma re­cei­ta da con­ces­si­o­ná­ria de 1,06 tri­liões de kwan­zas aos quais so­mam-se as receitas dos im­pos­tos para to­ta­li­zar a ci­fra de 1,6 tri­liões já avan­ça­dos.

No do­cu­men­to, que se ba­se­ou nas in­for­ma­ções sub­me­ti­das à Administração Ge­ral Tri­bu­tá­ria (AGT), o Min­fin dá con­ta de que o blo­co 17 com 219 milhões de bar­ris foi o mais pro­du­ti­vo, se­guin­do-se-lhe o 15 com 103 milhões de bar­ris. Nes­se pe­río­do, o pre­ço mais al­to foi o do 52,91 dó­la­res com que se co­mer­ci­a­li­zou os produtos do blo­co 17. No blo­co 15, o se­gun­do mais pro­du­ti­vo, o pre­ço de ven­da do barril foi de 50,07 dó­la­res.

Nes­te mes­mo mês, o Imposto so­bre o Ren­di­men­to do Petróleo (IRP) foi de 416 mil milhões de kwan­zas, ca­ben­do, de igual mo­do, ao blo­co 17 a mai­or con­tri­bui­ção por uni­da­de com um total de 201,9 mil milhões. O blo­co 15 deu 75,3 mil milhões e o 31 com 30 mil milhões fi­ze­ram o top 3. O Imposto so­bre a Pro­du­ção de Petróleo to­ta­li­zou 136 mil milhões e o Imposto so­bre a Tran­sac­ção de Petróleo (ITP) 156 milhões, res­pec­ti­va­men­te.

ANTONIO SCORZA | AFP

As pla­ta­for­mas de ex­plo­ra­ção pe­tro­lí­fe­ra são uni­da­des so­fis­ti­ca­das

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.