Mo­bi­li­da­de na fron­tei­ra com a Na­mí­bia pre­o­cu­pa au­to­ri­da­des

Si­tu­a­ção co­mer­ci­al e tri­bu­tá­ria na re­gião de Santa Cla­ra no Cu­ne­ne foi ana­li­sa­da re­cen­te­men­te pe­los órgãos com­pe­ten­tes da administração lo­cal e pe­los órgãos de fis­ca­li­za­ção da pro­vín­cia

Jornal de Economia & Financas - - Empresas - Pedro Pe­ter­son

Aac­ti­vi­da­de co­mer­ci­al, mi­gra­tó­ria e tri­bu­tá­ria na re­gião de Santa Cla­ra (fron­tei­ra en­tre An­go­la e Na­mí­bia, está a pre­o­cu­par as au­to­ri­da­des da pro­vín­cia do Cu­ne­ne, o que tem mo­ti­va­do os órgãos com­pe­ten­tes a efec­tu­a­rem vi­si­tas pe­rió­di­cas ao lo­cal.

Para um mai­or con­tro­lo da si­tu­a­ção ao lon­go da fron­tei­ra, o di­rec­tor da Sex­ta Re­gião Tri­bu­tá­ria, An­tó­nio Gour­gel, na com­pa­nhia de ges­to­res se­ni­o­res dos ser­vi­ços re­gi­o­nais tri­bu­tá­ri­os, ofi­ci­ais da Po­lí­cia Fis­cal, Po­lí­cia de Gu­ar­da Fron­tei­ra e Ser­vi­ços de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros (SME) efec­tu­a­ram re­cen­te­men­te, uma vi­si­ta de cons­ta­ta­ção ao lon­go da li­nha fron­tei­ri­ça de Santa Cla­ra com a fi­na­li­da­de de ve­ri­fi­car a re­al si­tu­a­ção da fron­tei­ra.

A vi­si­ta acontece de­pois de um en­con­tro que a co­mis­são de co­or­de­na­ção de ser­vi­ço de fron­tei­ra do Cu­ne­ne man­te­ve em Ja­nei­ro úl­ti­mo, com o ob­jec­ti­vo de ana­li­sar o grau de cum­pri­men­to das ori­en­ta­ções saí­das da úl­ti­ma reu­nião e pers­pec­ti­var as ac­ções para este ano.

A co­mis­são de co­or­de­na­ção de fron­tei­ra foi cri­a­da a co­ber­to do De­cre­to Exe­cu­ti­vo Con­jun­to nº 125/11, de 22 de Agos­to, que es­ta­be­le­ce o re­gi­me ju­rí­di­co ins­ti­tu­ci­o­nal dos ser­vi­ços in­cum­bi­dos de mis­sões policiais, mi­gra­tó­ri­as, adu­a­nei­ras e tri­bu­tá­ri­as na zo­na.

A de­le­ga­ção adu­a­nei­ra de Santa Cla­ra é um dos ser­vi­ços da sex­ta re­gião tri­bu­tá­ria, que cor­res­pon­de às pro­vín­ci­as de Cu­ne­ne e Cu­an­do Cu­ban­go, um dos se­te ser­vi­ços re­gi­o­nais da Administração Ge­ral Tri­bu­tá­ria, o or­ga­nis­mo que tem por mis­são fun­da­men­tal pro­por e exe­cu­tar a po­lí­ti­ca tri­bu­tá­ria do Es­ta­do, as­se­gu­ran­do o seu in­te­gral cum­pri­men­to, ad­mi­nis­trar os im­pos­tos, di­rei­tos adu­a­nei­ros e de­mais tri­bu­tos que lhe se­jam atribuídos, bem co­mo es­tu­dar, pro­mo­ver, co­or­de­nar, exe­cu­tar e ava­li­ar os pro­gra­mas, me­di­das e ac­ções de po­lí­ti­ca tri­bu­tá­ria, re­la­ti­vas à or­ga­ni­za­ção, ges­tão e aper­fei­ço­a­men­to do sis­te­ma tri­bu­tá­rio.

O JE apu­rou de uma fon­te da AGT, que esta vi­si­ta está ain­da enquadrada no Pla­no Intercalar do Go­ver­no, no que se refere à fis­ca­li­za­ção da ac­ti­vi­da­de co­mer­ci­al ao lon­go da fron­tei­ra, me­lho­ra­men­to do am­bi­en­te de ne­gó­cio, au­men­to da pro­du­ti­vi­da­de e com­pe­ti­ti­vi­da­de na­ci­o­nal.

O Pla­no Intercalar con­tém propostas das prin­ci­pais me­di­das e ac­ções da po­lí­ti­ca eco­nó­mi­ca que es­tão a ser im­ple­men­ta­das des­de Ou­tu­bro de 2017 até Mar­ço do ano cor­ren­te, para in­flu­en­ci­ar as ex­pec­ta­ti­vas dos agen­tes eco­nó­mi­cos em re­la­ção ao no­vo exe­cu­ti­vo, al­can­çan­do-se a es­ta­bi­li­da­de ma­cro­e­co­nó­mi­ca e re­lan­çar a ac­ti­vi­da­de eco­nó­mi­ca

Ain­da no qua­dro de sen­si­bi­li­za­ção, o quar­to ser­vi­ço re­gi­o­nal tri­bu­tá­rio, que com­pre­en­de as pro­vín­ci­as de Ben­gue­la, Cu­an­zaSul, Hu­am­bo e Bié, re­a­li­zou, de 22 a 26 de Ja­nei­ro, nas di­ver­sas se­des pro­vin­ci­ais, várias con­fe­rên­ci­as de imprensa para sen­si­bi­li­zar e ape­lar às empresas e à po­pu­la­ção lo­cal a cum­pri­rem com as obri­ga­ções tri­bu­tá­ri­as.

Os em­pre­sá­ri­os fo­ram ins­ta­dos a re­gu­la­ri­za­rem as su­as ac­ti­vi­da­des co­mer­ci­ais co­mo for­ma de con­ti­nu­a­rem no mercado para o fo­men­to de mais em­pre­go no mercado na­ci­o­nal.

De acor­do com um re­la­tó­rio da Po­lí­cia Fis­cal, as vi­o­la­ções, to­das ape­a­das, con­subs­tan­ci­a­ram-se na ten­ta­ti­va de fu­ga ao fisco e ocor­re­ram nos tro­ços fron­tei­ri­ços dos mar­cos 9, 19 e 35.

O do­cu­men­to­re­ve­la que, a Po­lí­cia in­ter­pe­lou 35 vi­o­la­do­res na­ci­o­nais, dos quais 19 do se­xo fe­mi­ni­no, qu­an­do ten­ta­vam trans­por a li­nha de fron­tei­ra no sen­ti­do Na­mí­bia/ An­go­la e vi­ce-ver­sa, sen­do pos­tos em li­ber­da­de após o re­gis­to e in­ter­ro­ga­tó­rio ope­ra­ti­vo.

A VI­SI­TA ESTÁ ENQUADRADA NO PLA­NO INTERCALAR DO GO­VER­NO, NO QUE SE REFERE À FIS­CA­LI­ZA­ÇÃO DA AC­TI­VI­DA­DE CO­MER­CI­AL AO LON­GO DAS FRON­TEI­RAS PARA ME­LHO­RAR O AM­BI­EN­TE DE NE­GÓ­CIO

EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Co­mér­cio na fron­tei­ra de Santa Cla­ra está a pre­o­cu­par as au­to­ri­da­des lo­cais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.