In­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al

Mul­ti­na­ci­o­nal Go­o­gle cria cen­tro de pes­qui­sa na China para atrair ta­len­tos lo­cais e me­lho­rar este me­ca­nis­mo

Jornal de Economia & Financas - - Gestão -

O Go­o­gle, da Alpha­bet, dis­se esta se­ma­na, que vai abrir um cen­tro de pes­qui­sa de in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al na China para atrair os ta­len­tos lo­cais, ape­sar do me­ca­nis­mo de bus­ca da em­pre­sa nor­te-ame­ri­ca­na continuar blo­que­a­do no país asiá­ti­co.

Se­gun­do o que a em­pre­sa avan­çou em co­mu­ni­ca­do, emi­ti­do re­cen­te­men­te, o cen­tro de pes­qui­sas é o primeiro do tipo na Ásia e in­clui uma pe­que­na equipa que ope­ra fo­ra do ac­tu­al es­cri­tó­rio da em­pre­sa em Pe­quim. As au­to­ri­da­des chi­ne­sas têm de­mons­tra­do for­te apoio à pes­qui­sa e ao de­sen­vol­vi­men­to de IA no país, mas im­pu­se­ram re­gras ain­da mais res­tri­ti­vas para empresas es­tran­gei­ras no ano pas­sa­do.

O me­ca­nis­mo de bus­cas do Go­o­gle está proi­bi­do no mercado chi­nês, as­sim co­mo a sua lo­ja de apli­ca­ti­vos, e-mail e ser­vi­ços de ar­ma­ze­na­gem em nu­vem. Os re­gu­la­do­res ci­ber­né­ti­cos da China di­zem que as res­tri­ções à imprensa e pla­ta­for­mas de in­ter­net es­tran­gei­ras são pro­jec­ta­das para blo­que­ar in­fluên- ci­as que in­frin­gem a es­ta­bi­li­da­de e as idei­as so­ci­a­lis­tas.

En­quan­to o aper­to nas res­tri­ções de­ve pre­ju­di­car uma re­en­tra­da do Go­o­gle no mercado chi­nês, a em­pre­sa tem au­men­ta­do o fo­co na ex­po­si­ção dos seus produtos de IA no país. O Go­o­gle afir­ma que o no­vo cen­tro de pes­qui­sas de In­te­li­gên­cia Ar­ti­fi­ci­al da China se jun­ta à lis­ta dos cen­tros si­mi­la­res em No­va York, To­ron­to, Lon­dres e Zu­ri­que.

DR

Go­o­gle con­ta com vá­ri­os cen­tros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.