POR­TO AMBOIM APOS­TA NO FABRICO DE BARCOS PA­RA PES­CA

Jornal de Economia & Financas - - Pescas -

A cons­tru­ção de barcos se­mi­in­dus­tri­ais de até 27 me­tros de cum­pri­men­to e seis me­tros ca­la­dos, com uma ca­pa­ci­da­de de 60 to­ne­la­das de pes­ca­do, cons­ti­tui a apos­ta da em­pre­sa So­pe­sol, in­for­mou, re­cen­te­men­te, no Por­to Amboim, pro­vín­cia do Cu­an­za Sul, o em­pre­sá­rio, An­tó­nio Vi­ei­ra. Se­gun­do a An­gop, nes­ta ini­ci­a­ti­va de fa­bri­ca­ção de barcos se­mi-in­dus­tri­ais, a So­pe­sol es­tá em par­ce­ria com a em­pre­sa Si­ac, com quem tem um con­tra­to e do qual já re­sul­tou a cons­tru­ção de uma em­bar­ca­ção, de uma sé­rie de qua­tro pre­vis­tas. O bar­co já cons­truí­do en­tra em ac­ti­vi­da­de nos pró­xi­mos di­as. Um bar­co de­ve cus­tar cer­ca de 500 mil dó­la­res nor­te­a­me­ri­ca­nos. A apos­ta das em­pre­sas nes­se do­mí­nio de­cor­re da fal­ta de es­ta­lei­ro na­val e do re­cur­so à im­por­ta­ção de barcos, ten­do em con­ta a exis­tên­cia de barcos pa­ra­li­sa­dos e da in­ca­pa­ci­da­de de re­pa­ra­ção lo­cal. Pa­ra que a in­dús­tria na­val se des­ta­que e pro­du­za o su­fi­ci­en­te ten­den­te a re­du­zir a im­por­ta­ção de barcos, o em­pre­sá­rio des­ta­cou a ne­ces­si­da­de da fa­ci­li­ta­ção na ob­ten­ção de cré­di­to e de di­vi­sas pa­ra a im­por­ta­ção de so­bres­sa­len­tes. Afir­mou que as com­pa­nhi­as es­tão pron­tas pa­ra apoi­ar a ac­ti­vi­da­de de pes­ca, mas pa­ra tal urge a ne­ces­si­da­de de ha­ver apoio à in­dús­tria na­val na im­por­ta­ção de mo­to­res na­val, ten­do em con­ta que o país não fa­bri­ca.

Re­vi­ta­li­za­ção

Num fórum sobre a re­vi­ta­li­za­ção das pes­cas re­a­li­za­do de 28 a 29 de Mar­ço, o go­ver­na­dor do Cu­an­za Sul, Eu­sé­bio de Bri­to Tei­xei­ra, dis­se que há con­di­ções pa­ra a ins­ta­la­ção de um pó­lo de trans­for­ma­ção pes­quei­ro e cons­tru­ção de pe­que­nas em­bar­ca­ções de pes­ca , sen­do a energia eléc­tri­ca um fac­tor de­ter­mi­nan­te. O pro­jec­to vai per­mi­tir a in­dus­tri­a­li­za­ção do sec­tor no do­mí­nio da cons­tru­ção na­val. No mes­mo even­to, a mi­nis­tra das Pes­ca e do Mar, Vic­tó­ria de Barros Ne­to, avan­çou que “no do­mí­nio das in­fra-es­tru­tu­ras vai ser pro­mo­vi­do o sur­gi­men­to de es­ta­lei­ro na­val pa­ra a re­pa­ra­ção e re­qua­li­fi­ca­ção de pe­que­nas e mé­di­as em­bar­ca­ções”. As em­bar­ca­ções de pes­ca se­mi-in­dus­tri­al têm uma ca­pa­ci­da­de pa­ra na­ve­gar de 8 a 12 mi­lhas náu­ti­cas. A mi­nis­tra anun­ci­ou a cons­tru­ção de um por­to de pes­ca no Por­to Amboim e um cen­tro de apoio à pes­ca ar­te­sa­nal.

AN­GOP

A cons­tru­ção de barcos se­mi-in­dus­tri­ais é o fo­co da em­pre­sa So­pe­sol

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.