Cli­en­tes en­tram e sa­em com cal­cu­la­do­ra na mão

Nes­ta pri­mei­ra edi­ção de Ju­lho de vi­si­ta aos su­per­mer­ca­dos con­ta­bi­li­za-se o pre­ço dos 24 pro­du­tos se­lec­ci­o­na­dos

Jornal de Economia & Financas - - Primeira Página - Yo­la do Car­mo

Na edi­ção pas­sa­da, a fe­char o Ju­nho, se­lec­ci­o­na­mos 10 pro­du­tos mais ba­ra­tos vendidos na­que­le mês. Nes­ta, a equi­pa pega mais uma vez na cal­cu­la­do­ra pa­ra con­ta­bi­li­zar o agre­ga­do dos 24 pro­du­tos se­lec­ci­o­na­dos no qua­dro ao la­do e dei­xar a seu cri­té­rio so­bre on­de mais va­le­rá com­prar se a in­ten­ção for fi­car com uns tro­ca­dos.

Tal­vez pe­la on­da vi­bran­te dos jo­gos do mun­di­al de fu­te­bol, que de­cor­re na Rús­sia, há quem fez “Fan zo­nes” no in­te­ri­or dos su­per­mer­ca­dos pa­ra atrair cli­en­tes/te­les­pec­ta­do­res.

As­sis­tí­mos a uns trechos de jo­gos no Can­dan­do (Mor­ro Ben­to) e no Ke­ro (Ki­lam­ba), e fi­ze­mos du­as ob­ser­va­ções: no pri­mei­ro es­tá-se com mais conforto lá no in­te­ri­or do su­per­mer­ca­do. Já no se­gun­do, o sol abra­sa­dor ou não das tar­des de ca­cim­bo, que ain­da dá o seu bri­lho a es­ta al­tu­ra, afu­gen­ta al­gu­mas ve­zes quem quer apre­ci­ar um jo­go de car­taz em te­la gi­gan­te e am­bi­en­te con­ta­gi­an­te. Es­tá cer­to que tu­do são téc­ni­cas das equi­pas de mar­ke­ting pa­ra atrair cli­en­te­la. Con­fi­ra o qua­dro e bo­as com­pras.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Cál­cu­los mos­tram que o Can­dan­do co­brou em mé­dia me­nos 13% que os ou­tros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.