REFORMULAÇÃO DO DIPLOMA QUE RE­GU­LA O ARRENDAMENTO

Jornal de Economia & Financas - - Finanças -

Pa­ra al­guns ci­ta­di­nos, há uma ne­ces­si­da­de de re­for­mu­lar o diploma que re­gu­la o arrendamento de imó­veis e re­ver­ter es­sa ten­dên­cia, bem co­mo re­vi­sar o preço de arrendamento dos imó­veis do Es­ta­do pa­ra o seu re­a­jus­ta­men­to à ac­tu­al si­tu­a­ção so­ci­o­e­co­nó­mi­ca do país. Da­dos da Ad­mi­nis­tra­ção Ge­ral Tri­bu­ta­ria (AGT),apon­tam que o IPU de­ve ser pa­go por to­das as en­ti­da­des na­ci­o­nais e es­tran­gei­ras re­si­den­tes que usu­fru­am, te­nham a pos­se ou se­jam pro­pri­e­tá­ri­os de um imó­vel ur­ba­no nas cen­tra­li­da­de­sos.Es­tan­do isen­tos ape­nas ao pa­ga­men­to do IPU, as en­ti­da­des que ce­le­bra­ram con­tra­tos de arrendamento com o Es­ta­do e que não as­si­na­ram um con­tra­to pro­mes­sa de com­pra e ven­da que lhe pos­sa, even­tu­al­men­te, con­fe­rir a ti­tu­la­ri­da­de­vo.A Ad­mi­nis­tra­ção Ge­ral Tri­bu­tá­ria pro­ce­de de 1 a 31 de Ja­nei­ro, do ano em cur­so, a co­bran­ça da 1ª pres­ta­ção do Im­pos­to Pre­di­al Ur­ba­no (IPU), con­tri­bui­ção anu­al que o ci­da­dão de­ve pa­gar ao Es­ta­do pe­la pos­se ou usu­fru­to de uma ca­sa, apar­ta­men­to, mo­ra­dia ou ter­re­no. Tra­ta-se de um im­pos­to que in­ci­de so­bre o valor pa­tri­mo­ni­al do imó­vel ou so­bre o ren­di­men­to ge­ra­do pe­lo seu arrendamento pa­ra is­so, é pre­ci­so que a de­cla­ra­ção de­ve­rá ser acom­pa­nha­da de do­cu­men­tos que au­xi­li­em na des­cri­ção do imó­vel, no­me­a­da­men­te,me­mó­ria des­cri­ti­va, plan­ta do imó­vel, cer­ti­dão ou tí­tu­lo de pro­pri­e­da­de ho­ri­zon­tal, con­tra­to pro­mes­sa de com­pra e ven­da. ou ain­da ter­mo de qui­ta­ção.

EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Os edi­fí­ci­os es­tão su­jei­tos ao IPU

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.