Con­tra­tos pú­bli­cos ga­ran­tem mai­or controlo da ges­tão fi­nan­cei­ra.

O no­vo di­plo­ma vai per­mi­tir ala­van­car o am­bi­en­te de ne­gó­ci­os e ma­te­ri­a­li­zar a di­plo­ma­cia eco­nó­mi­ca en­quan­to apos­ta do Exe­cu­ti­vo pa­ra atrac­ção de in­ves­ti­do­res

Jornal de Economia & Financas - - Primeira Página - AIA EZA DA SIL­VA

Os gestores pú­bli­cos de­vem vi­a­bi­li­zar a aber­tu­ra de pro­ce­di­men­tos de con­tra­ta­ção pú­bli­ca mais con­cor­ren­ci­ais, dis­se es­ta se­ma­na em Lu­an­da, a Se­cre­tá­ria de Es­ta­do do Or­ça­men­to e do In­ves­ti­men­to Pú­bli­co. Aia Eza da Sil­va, fa­la­va du­ran­te o se­mi­ná­rio so­bre os Acor­dos Qua­dro e Cen­trais de Com­pras, pro­mo­vi­do pe­lo Ser­vi­ço Na­ci­o­nal da Con­tra­ta­ção Pú­bli­ca do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças.

A go­ver­nan­te des­ta­cou que tais pro­ce­di­men­tos de con­tra­ta­ção pú­bli­ca irão per­mi­tir ala­van­car o am­bi­en­te de ne­gó­ci­os, abrin­do fron­tei­ras, de for­ma a que se pos­sa ma­te­ri­a­li­zar a di­plo­ma­cia eco­nó­mi­ca en­quan­to apos­ta do Exe­cu­ti­vo no sen­ti­do de atrair mai­o­res in­ves­ti­men­tos e aju­dar na di­ver­si­fi­ca­ção da economia.

Se­gun­do a Se­cre­tá­ria de Es­ta­do do Or­ça­men­to e do In­ves­ti­men­to Pú­bli­co, a for­ma­ção e exe­cu­ção de acor­dos-qua­dro é uma re­a­li­da­de que concorre pa­ra um mai­or controlo no do­mí­nio das aqui­si­ções pú­bli­cas, mai­or ra­ci­o­na­li­da­de dos gas­tos pú­bli­cos e uma efi­ci­en­te ges­tão da po­lí­ti­ca fis­cal.

“Nes­te sen­ti­do, tem par­ti­cu­lar en­fo­que a pla­ni­fi­ca­ção e agre­ga­ção de ne­ces­si­da­des co­muns a to­do aparelho do Es­ta­do, a pa­dro­ni­za­ção de bens, ser­vi­ços e em­prei­ta­das de obras pú­bli­cas pa­ra a sa­tis­fa­ção de ne­ces­si­da­des trans­ver­sais, a efi­ci­ên­cia ope­ra­ci­o­nal, des­bu­ro­cra­ti­za­ção e ce­le­ri­da­de dos pro­ce­di­men­tos de con­tra­ta­ção pú­bli­ca, com o ob­jec­ti­vo de re­du­zir as aqui­si­ções ur­gen­tes, que são mui­to mais dis­pen­di­o­sas”, dis­se.

Quan­to às cen­trais de com­pras, a res­pon­sá­vel de­fen­deu ser im­pres­cin­dí­vel o seu fo­men­to, en­quan­to ins­tru­men­to de cen­tra­li­za­ção das aqui­si­ções, se­gre­gan­do as fun­ções de con­tra­ta­ção, de com­pras e de pa­ga­men­tos, ge­ran­do pou­pan­ças e economia de es­ca­la.

“Es­tes ins­tru­men­tos exi­gem dos gestores pú­bli­cos um me­lhor pla­ne­a­men­to das ne­ces­si­da­des. A in­clu­são da obri­ga­to­ri­e­da­de da ela­bo­ra­ção do pla­no anu­al da con­tra­ta­ção nos ins­tru­ti­vos de ela­bo­ra­ção do Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do é pro­va ple­na da pre­o­cu- pa­ção do Exe­cu­ti­vo em re­la­ção ao pla­ne­a­men­to atem­pa­do das ne­ces­si­da­des aqui­si­ti­vas, num mo­men­to em que a Con­tra­ta­ção Pú­bli­ca de­ve ser vis­ta co­mo ins­tru­men­to cru­ci­al da boa ges­tão fi­nan­cei­ra pú­bli­ca”, re­fe­riu.

Por ou­tro la­do, a di­rec­to­ra do Ser­vi­ço Na­ci­o­nal da Con­tra­ta­ção Pú­bli­ca, Ro­sá­ria Filipe, con­si­de­rou que o even­to re­flec­te o com­pro­mis­so do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças, atra­vés do SNCP, no sen­ti­do de ca­pa­ci­tar as en­ti­da­des pú­bli­cas con­tra­tan­tes em ter­mos de bo­as prá­ti­cas de con­tra­ta­ção pú­bli­ca.

O cer­ne da ques­tão es­tá na pro­fis­si­o­na­li­za­ção do pes­so­al que exer­ce a fun­ção de com­pra­dor pú­bli­co. Por es­ta ra­zão, o Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças es­tá en­ga­ja­do no am­plo pla­no de for­ma­ção do pes­so­al afec­to às com­pras pú­bli­cas a ní­vel das províncias. Nes­te âm­bi­to, fo­ram vi­si­ta­das to­das as províncias do país, de Ca­bin­da ao Cu­ne­ne, es­tan­do já im­ple­men­ta­das UCP em 12 províncias.

Ro­sá­ria Filipe adi­an­tou tam­bém que ou­tras me­di­das es­tão em mar­cha, com vis­ta a me­lho­ria da qualidade da des­pe­sa pú­bli­ca, com des­ta­que pa­ra o lan­ça­men­to do sis­te­ma na­ci­o­nal da con­tra­ta­ção pú­bli­ca elec­tró­ni­ca.

O se­mi­ná­rio so­bre os acor­dos qua­dro e cen­trais de com­pras en­qua­dra-se no le­que de ac­ti­vi­da­des alu­si­vas às co­me­mo­ra­ções do se­gun­do aniversário da Lei n.º 9/16, de 16 de Ju­nho, Lei dos Con­tra­tos Pú­bli­cos (LCP).

OU­TRAS ME­DI­DAS ES­TÃO EM MAR­CHA PA­RA ME­LHO­RAR A QUALIDADE DA DES­PE­SA PÚ­BLI­CA

KINDALA MA­NU­EL | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Se­cre­tá­ria de Es­ta­do do Or­ça­men­to, Aia Eza da Sil­va, du­ran­te o se­mi­ná­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.