Oka­van­go o ex-li­bris

Jornal de Economia & Financas - - Opinião -

A “lu­ta” do Exe­cu­ti­vo an­go­la­no pa­ra a ra­ti­fi­ca­ção do Tra­ta­do Trans­fron­tei­ri­ço da Con­ser­va­ção Oka­van­go-Zam­be­ze (KAZAATFC), um dos­si­er com mui­tos con­tor­nos di­fí­ceis, por ter si­do as­si­na­do, no pas­sa­do com al­gu­mas re­ser­vas pe­la par­te an­go­la­na, pa­re­ce ga­nhar ago­ra um no­vo im­pul­so com a to­ma­da de pos­se, on­tem, 4 de Ou­tu­bro, da Co­mis­são Ins­ta­la­do­ra da Agên­cia Na­ci­o­nal da Re­gião do Oka­van­go (Ana­ge­ro), li­de­ra­da por um ex­pe­ri­en­te am­bi­en­ta­lis­ta, Vla­di­mir Rus­so, que pas­sa a co­or­de­nar o Ana­ge­ro, cu­jo pon­to de par­ti­da das ac­ções é fa­zer um di­ag­nós­ti­co com ba­se nas in­for­ma­ções já exis­ten­tes e que po­de­rá le­var al­guns me­ses.

A re­fe­ri­da co­mis­são, em­pos­sa­da pe­lo mi­nis­tro de Es­ta­do e che­fe da Ca­sa Ci­vil do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Fre­de­ri­co Car­do­so tem a mis­são de cri­ar ain­da, as con­di­ções ma­te­ri­ais e téc­ni­cas pa­ra a efec­ti­va­ção do pro­jec­to, e tem pe­la fren­te tam­bém a mis­são de in­cre­men­tar o apro­vei­ta­men­to do po­ten­ci­al tu­rís­ti­co e am­bi­en­tal da re­gião com cer­ca de 90 mil qui­ló­me­tros qua­dra­dos, além da pro­tec­ção e pre­ser­va­ção das com­po­nen­tes am­bi­en­tais da re­gião do Oka­van­go, na pro­vín­cia do Cu­an­do Cu­ban­go, Su­des­te de An­go­la, que co­nhe­ce des­de on­tem um mai­or di­na­mis­mo da sua his­tó­ria, po­den­do as­sim se­guir o exem­plo dos ou­tros paí­ses.

En­tre os ob­jec­ti­vos da Co­mis­são es­tá a apro­va­ção do Pla­no Di­rec­tor In­ter­mu­ni­ci­pal pa­ra os mu­ni­cí­pi­os do Cui­to-Cu­a­na­va­le, Nam­co­va, Ma­vin­ga, Di­ri­co e Ri­vun­go, bem co­mo ar­ti­cu­lar com os ór­gãos e ser­vi­ços da Ad­mi­nis­tra­ção Cen­tral e Lo­cal do Es­ta­do, os pro­gra­mas e pro­jec­tos a im­ple­men­tar na re­gião do Oka­van­go, que con­gre­ga igual­men­te paí­ses co­mo a Zâm­bia, Zim­babwe, Na­mi­bia e Botswa­na.

O pro­jec­to KAZA, co­mo é tam­bém co­nhe­ci­do, tem co­mo ob­jec­ti­vo a im­ple­men­ta­ção do tu­ris­mo in­ter-fron­tei­ri­ço en­tre os cin­co Es­ta­dos, a fim de con­tri­buir pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to so­ci­o­e­co­nó­mi­co e cul­tu­ral da re­gião, em par­ti­cu­lar de An­go­la, mas en­cer­ra em si gran­des de­sa­fi­os, si­tu­a­ção que a pró­pria mi­nis­tra do Tu­ris­mo, Ân­ge­la Bragança, ad­mi­tiu, num en­con­tro com os em­bai­xa­do­res de An­go­la que te­ve co­mo ob­jec­ti­vo pro­mo­ver o tu­ris­mo nos paí­ses on­de se en­con­tram acre­di­ta­dos.

O le­van­ta­men­to fei­to per­mi­te ob­ser­var que a re­gião pos­sui mais de me­ta­de do to­tal de ele­fan­tes exis­ten­tes em Áfri­ca, es­ti­ma­dos em 415 mil efec­ti­vos. Só nos úl­ti­mos 10 anos, o nú­me­ro des­tes pa­qui­der­mes em Áfri­ca caiu em 111 mil uni­da­des, sen­do que a ci­fra ac­tu­al é a mais bai­xa de há 25 anos. Daí que se es­pe­ra que es­ta co­mis­são ti­re os seus pro­jec­tos do pa­pel e ga­nhem de fac­to asas pa­ra a sua ma­te­ri­a­li­za­ção, por­que os de­mais paí­ses que com­põem a re­gião es­tão mais avan­ça­dos em re­la­ção a An­go­la.

O tra­ta­do KAZA foi as­si­na­do a 18 de Agos­to de 2011 du­ran­te a ci­mei­ra dos che­fes de Es­ta­do da Co­mu­ni­da­de de De­sen­vol­vi­men­to da Áfri­ca Aus­tral (SADC) e o que se es­pe­ra é que a con­ser­va­ção e ges­tão se­ja sus­ten­tá­vel pa­ra que os re­cur­sos na­tu­rais se­jam par­ti­lha­dos de for­ma equi­li­bra­da e o pa­tri­mó­nio cul­tu­ral va­lo­ri­za­do, bem co­mo o de­sen­vol­vi­men­to da in­dús­tria re­gi­o­nal se­ja efec­ti­vo. O com­ba­te à ca­ça ile­gal, a de­vas­ta­ção da fau­na e a con­ser­va­ção da na­tu­re­za de­vem es­tar ga­ran­ti­dos, por se tra­tar de um dos mai­o­res e mais am­bi­ci­o­sos pro­jec­tos tu­rís­ti­cos do mun­do, com o apoio in­con­di­ci­o­nal das Na­ções Uni­das, mas que lhe fal­ta um pla­no de or­ça­men­to pró­prio, pa­ra per­mi­tir aos tu­ris­tas cir­cu­lar li­vre­men­te nos cin­co paí­ses li­ga­dos.

O QUE LHE FAL­TA AGO­RA É UM PLA­NO DE OR­ÇA­MEN­TO PRÓ­PRIO, PA­RA PER­MI­TIR AOS TU­RIS­TAS CIR­CU­LAR LI­VRE­MEN­TE NOS CIN­CO PAÍ­SES LI­GA­DOS PE­LA MES­MA ZO­NA TU­RÍS­TI­CA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.